O seminário de Nossa Senhora da Boa Morte: Mariana, Minas Gerais 1750-1850

Autores

  • Sérgio Cristóvão Selingardi Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP
  • João Virgílio Tagliavini Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v14i57.8640414

Palavras-chave:

Seminário menor. Formação do clero. Seminário de Mariana. Seminário Tridentino

Resumo

Um trabalho histórico e historiográfico, fruto da pesquisa de garimpagem nos arquivos da Arquidiocese de Mariana, trabalho de orientando historiador, com o auxílio de orientador especialista em seminários menores de modelo tridentino. O objetivo do artigo parte de uma dissertação de mestrado apresentada no Programa de Pós-Graduação em Educação na UFSCar, é o resgate minucioso de um século de história do Seminário Nossa Senhora da Boa Morte de Mariana, Minas Gerais, local de formação do Clero Mineiro, entre 1750 e 1850. Trata-se de mais uma importante obra da educação brasileira fundada pelos jesuítas, cuja continuidade ficou sob a responsabilidade de outras congregações. O autor fez o trabalho desde um lugar privilegiado, pois cursou história no próprio prédio onde outrora funcionara o seminário e teve acesso aos arquivos da Arquidiocese, e, portanto, às fontes primárias do seminário, o que dá originalidade e garante o ineditismo do trabalho. Torna-se indispensável a leitura deste artigo aos estudiosos da educação brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sérgio Cristóvão Selingardi, Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP

Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar – Bolsista da CAPES). Graduado em História pelo Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS) da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP).

João Virgílio Tagliavini, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Doutor em Educação, Docente do Departamento de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos, Líder do Grupo de Pesquisa “Educação e Direito na Sociedade Brasileira Contemporânea”, Pesquisador sobre Educação Jurídica no Brasil, home Page:

 

Referências

Almanaque Abril. Quem é quem na história do Brasil. São Paulo: Abril Multimídia, 2000.

Alvará de 2 de maio de 1747. TRINDADE, Raimundo. Arquidiocese de Mariana. Subsídios para sua história. Belo Horizonte: Imprensa Oficial, 1953, v.1.

Alvará régio, de 28 de junho de 1759, em que se extinguem todas as Escolas reguladas pelo método dos Jesuítas e se estabelece um novo regime. Diretor dos Estudos, Professores de Gramática Latina, de Grego e Retórica. In: ALVES, Gilberto Luiz. Educação e história em Mato Grosso: 1719-1864. Campo Grande: UFMS/ Imprensa Universitária, 1984.

ALVES, Gilberto Luiz. O Seminário de Olinda. In: LOPES, Eliane Marta T. et. al. 500 anos de educação no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

AZZI, Riolando. A instituição durante a primeira época colonial. In: HOORNAERT, Eduardo. História da Igreja no Brasil. Petrópolis: Vozes, 1977, tomo II, v.1.

BELLOCH, Ismael; ABREU, Alzira Alves de. Dicionário histórico e biográfico brasileiro (1930-1983). Rio de Janeiro: Forense Universitária. FGV/CPDOC, 1984.

BOSCHI, Caio César. Os leigos e o poder. Irmandades leigas e política colonizadora em Minas Gerais. São Paulo: Ática, 1986.

Bula de Bento XIV, referente à eleição e confirmação de D. Frei Manuel da Cruz como bispo da nova diocese de Mariana (1745). TRINDADE, Raimundo. Arquidiocese de Mariana. Subsídios para sua história. Belo Horizonte: Imprensa Oficial, 1953, v.1, p. 94

CALDEIRA, Jorge (Org.). Diogo Antônio Feijó. Formadores do Brasil. São Paulo: Editora 34, 1999.

CALMON, Pedro. História do Brasil. Rio de Janeiro: José Olympio, 1959, v. 4.

CAMELO, Maurílio José de Oliveira. Dom Antônio Ferreira Viçoso e a reforma do clero em Minas Gerais no século XIX. Tese de Doutorado. São Paulo: FFLCH/USP, 1986.

CARRATO, José Ferreira. Igreja, iluminismo e escolas mineiras coloniais. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1968.

Carta de D. Frei José da Santíssima Trindade ao Ministro Thomaz Antônio de Vila Nova Portugal (1820). TRINDADE, Raimundo. Arquidiocese de Mariana. Subsídios para sua história. São Paulo: Escolas Profissionais do Liceu Coração de Jesus, 1929, v.2.

Carta de D. Frei José da Santíssima Trindade ao Núncio Apostólico (1830). TRINDADE, Raimundo. Arquidiocese de Mariana. Subsídios para sua história. Belo Horizonte: Imprensa Oficial, 1953, v.1.

Carta de D. Frei Manuel da Cruz a D. João V, rei de Portugal (1747). Pasta de D. Frei Manuel da Cruz. Armário 1. Gaveta 1. Arquivo Eclesiástico da Arquidiocese de Mariana.

Carta de D. Frei Manuel da Cruz (1749). Pasta de D. Frei Manuel da Cruz. Armário 1. Gaveta 1. Arquivo Eclesiástico da Arquidiocese de Mariana.

Carta de D. Frei Manuel da Cruz a El-Rei pelo Conselho Ultramarino (1753). Pasta de D. Frei Manuel da Cruz. Armário 1. Gaveta 1. Arquivo Eclesiástico da Arquidiocese de Mariana.

Carta de D. Frei Manuel da Cruz ao Padre Malagrida (1756). TRINDADE, Raimundo. Arquidiocese de Mariana. Subsídios para sua história, 1953, v.1.

Carta de D. Frei Manuel da Cruz ao Secretário do Estado de Ultramar (1758). TRINDADE, Raimundo. Arquidiocese de Mariana. Subsídios para sua história. Belo Horizonte: Imprensa Oficial, 1953, v. 1.

Carta para o Reverendíssimo Padre José Moreira, Confessor D’El Rei, Nosso Senhor (1751). Pasta de D. Frei Manuel da Cruz. Armário 1. Gaveta 1. Arquivo Eclesiástico da Arquidiocese de Mariana.

Carta Régia (1820). TRINDADE, Raimundo. Arquidiocese de Mariana. Subsídios para sua história. São Paulo: Escolas Profissionais do Liceu Coração de Jesus, 1929, v.2.

CARVALHO, José Murilo de. A construção da ordem. A elite política imperial. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1981.

CARVALHO, Laerte Ramos de. A educação e seus métodos. In: HOLANDA, Sérgio Buarque de (Dir.) História geral da civilização brasileira. A época colonial. Administração, economia e sociedade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003, t. I, v. 2.

COELHO, José João Teixeira. Instrução para o governo da Capitania de Minas Gerais. Belo Horizonte: Fundação João Pinheiro, 1994.

Cópia do Testamento do Irmão Lourenço (1806). Pasta de D. Frei Cipriano de São José. Armário 2. Gaveta 1. Arquivo Eclesiástico da Arquidiocese de Mariana.

Dicionário biográfico universal. São Paulo: Três, 1984, v. 6.

Edital de D. Frei Cipriano de São José sobre o Seminário (1800). TRINDADE, Raimundo. Arquidiocese de Mariana. Subsídios para sua história. Belo Horizonte: Imprensa Oficial, 1955, v. 2.

Edital sobre o Seminário de Nossa Senhora da Boa Morte de Mariana (1764). TRINDADE, Raimundo. Arquidiocese de Mariana. Subsídios para sua história. São Paulo: Escolas Profissionais do Liceu Coração de Jesus, 1929, v. 2.

Estatutos para o Regimento do Seminário Menor de Nossa Senhora da Boa Morte (1760). TRINDADE, Raimundo. Arquidiocese de Mariana. Subsídios para sua história. Belo Horizonte: Imprensa Oficial, 1953, v. 1.

Estatutos para o Regime do Seminário Episcopal de Nossa Senhora da Boa Morte, da Leal Cidade de Mariana, no Ano de 1821. Pasta de D. Frei José da Santíssima Trindade. Armário 2. Gaveta 2. Arquivo Eclesiástico da Arquidiocese de Mariana.

FALCON, Francisco José Calazans. A época pombalina. Política econômica e monarquia ilustrada. São Paulo: Ática, 1982.

FRAGOSO, Hugo. Uma contribuição para a história vocacional da província franciscana de Santo Antônio. In: AZZI, Riolando (Org.). A vida religiosa no Brasil. Enfoques históricos. São Paulo: Paulinas, 1983.

FREITAS, José Higino de. Aplicação no Brasil do decreto tridentino sobre os seminários até 1889. Belo Horizonte: São Vicente, 1979.

Grande Enciclopédia Delta-Larousse. Rio de Janeiro: Delta, 1973.

GUIMARÃES, Archimedes Pereira. Padre Belchior. E agora Padre Belchior? Belo Horizonte, 1972.

HANSEN, João Adolfo. Ratio Studiorum e política católica ibérica no século XVII. In: VIDAL, Diana Gonçalves; HILSDORF, Maria Lúcia Spedo. Brasil 500 anos: tópicas em História da Educação. São Paulo: Edusp, 2001.

HOORNAERT, Eduardo. História da Igreja no Brasil.. Petrópolis: Vozes, 1992, t. II, v.1.

LEITE, Serafim. História da Companhia de Jesus no Brasil. Belo Horizonte-Rio de Janeiro: Itatiaia, 2000, t.I. Livro de Matrículas do Seminário de Nossa Senhora da Boa Morte (1792-1848). Armário IV. Arquivo Eclesiástico da Arquidiocese de Mariana.

LUZ, Nícia Vilela. Inquietação revolucionária no Sul: Conjuração Mineira. In: HOLANDA, Sérgio Buarque de (Dir.). História geral da civilização brasileira. A época colonial. Administração, economia, sociedade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003, tomo I, v. 2

MICELI, Sérgio. A elite eclesiástica brasileira. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1988.

MOUSNIER, Roland. Os séculos XVI e XVII. Os progressos da civilização européia. In: CROUZET, MAURICE (Dir.). História geral das civilizações. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1957, v. IX.

MOUSNIER, Roland; LABROUSSE, Ernest. O século XVIII. O último século do Antigo Regime. In: CROUZET, Maurice (Dir.). História geral das civilizações, 1957, v. XI. O Seminário de Mariana em 1831. Revista do Arquivo Público Mineiro. Ano IV. Belo Horizonte: Imprensa Oficial, 1899.

OLIVEIRA, Ronald Polito de. Estudo introdutório. Visitas pastorais de D. Frei José da Santíssima Trindade. Belo Horizonte: Fundação João Pinheiro. Centro de Estudos Históricos e Culturais. Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais, 1998.

Ordem de expulsão (1758). TRINDADE, Raimundo. Arquidiocese de Mariana. Subsídios para sua história. Belo Horizonte: Imprensa Oficial, 1953, v.1.

Ordem Régia para a fundação do Seminário (1748). Pasta de D. Frei Manuel da Cruz. Armário 1. Gaveta 1. Arquivo Eclesiástico da Arquidiocese de Mariana.

PASIN, José Luiz. Os barões do café. Aparecida: Santuário, 2001.

Pastoral de D. Antônio Ferreira Viçoso aos Filhos do Colégio Episcopal. PIMENTA, Silvério Gomes. Vida de D. Antônio Ferreira Viçoso. Mariana: Tipografia Arquiepiscopal, 1920.

Pastoral sobre o Seminário (1772). TRINDADE, Raimundo. Arquidiocese de Mariana. Subsídios para sua história. . São Paulo: Escolas Profissionais do Liceu Coração de Jesus, 1929, v. 2.

PIMENTA, Silvério Gomes. Vida de D. Antônio Ferreira Viçoso. Mariana: Tipografia Arquiepiscopal, 1920.

Projeto de um Colégio de Artes e Disciplinas Eclesiásticas no edifício do Seminário (1816). TRINDADE, Raimundo. Arquidiocese de Mariana. Subsídios para sua história, 1953, v. 1

Provisão da entrega do Seminário de Mariana aos Padres da Congregação da Missão (1863). TRINDADE. Raimundo. Arquidiocese de Mariana. Subsídios para sua história, 1929, v.2.

Regimento do Colégio do Caraça. Capítulo IV, § 1. ZICO, José Tobias. Caraça, peregrinação, cultura e turismo. Contagem: Littera Maciel, 1988.

Relatório de D. Frei José da Santíssima Trindade (1827). Pasta De D. Frei José da Santíssima Trindade. Armário 1. Gaveta 2. Arquivo Eclesiástico da Arquidiocese de Mariana.

Relatório do Episcopado de Mariana (Governo de D. Frei Manuel da Cruz) para a Sagrada Congregação do Concílio de Trento (1757). Pasta de D. Frei Manuel da Cruz. Armário 1. Gaveta 1. Arquivo Eclesiástico da Arquidiocese de Mariana.

SAINT-HILAIRE, Auguste de. Viagem pelas províncias do Rio de Janeiro e Minas Gerais. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1975. Seminário (1806). Pasta de D. Frei Cipriano de São José. Armário 2. Gaveta 1. Arquivo Eclesiástico da Arquidiocese de Mariana.

SOUZA, João Evangelista de. Catas Altas do Mato Dentro. Sua história e sua gente. Contagem: Littera Maciel, 1998, v.1.

SOUZA, Joaquim Silvério de. Sítios e personagens. Belo Horizonte: Imprensa Oficial, 1930.

Termos de Ordenações (1801-1837). Armário IV. Arquivo Eclesiástico da Arquidiocese de Mariana.

Termos de Ordenações (1749-1793). Armário IV. Arquivo Eclesiástico da Arquidiocese de Mariana.

TRINDADE, D. Frei José da Santíssima. O Seminário de Mariana em 1831. Revista do Arquivo Público Mineiro, ano IV. Fascículos III e IV, jul. a dez. 1899. Belo Horizonte: Imprensa Oficial, 1900.

TRINDADE, Raimundo. Arquidiocese de Mariana. Subsídios para sua história. São Paulo: Escolas Profissionais do Liceu Coração de Jesus, 1929, v. 2.

TRINDADE, Raimundo. Arquidiocese de Mariana. Subsídios para sua história. Belo Horizonte: Imprensa Oficial, 1953, v.1.

TRINDADE, Raimundo. Arquidiocese de Mariana. Subsídios para sua história. Belo Horizonte: Imprensa Oficial, 1955, v.2.

TRINDADE, Raimundo. Breve notícia dos Seminários de Mariana. Belo Horizonte: Imprensa Oficial, 1955.

VASCONCELOS, Diogo de. História do Bispado de Mariana. Belo Horizonte: Biblioteca Mineira de Cultura, 1935.

VEIGA, João Pedro Xavier da. Efemérides mineiras. Belo Horizonte: Centro de Estudos Históricos Culturais. Fundação João Pinheiro, 1998.

VENARD. Marc. O Concílio Lateranense e o Tridentino. In: ALBERIGO, Giuseppe (Org.) História dos Concílios Ecumêmicos. São Paulo: Papirus, 1995.

VIDE, Sebastião Monteiro da. Constituições do Arcebispado da Bahia (1707). Coimbra: Real Colégio das Artes, 1710. Museu do Livro. Biblioteca dos Bispos Marianenses.

VIEIRA, David Gueiros. O protestantismo, a maçonaria e a Questão Religiosa no Brasil. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1980.

VIEIRA, Dorival Teixeira. Política financeira - o primeiro Banco do Brasil. In: HOLANDA, Sérgio Buarque de (Dir.). História Geral da Civilização Brasileira. O processo de emancipação. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003, t. II, v.3.

ZICO, José Tobias. Caraça: ex-alunos e visitantes. Belo Horizonte: São Vicente, 1979.

Downloads

Publicado

2014-11-22

Como Citar

SELINGARDI, S. C.; TAGLIAVINI, J. V. O seminário de Nossa Senhora da Boa Morte: Mariana, Minas Gerais 1750-1850. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 14, n. 57, p. 230–267, 2014. DOI: 10.20396/rho.v14i57.8640414. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640414. Acesso em: 20 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos