Columbia University: projeto de uma modernidade conservadora

Autores

  • José Rubens Mascarenhas de Almeida Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v14i56.8640433

Palavras-chave:

Projeto Colúmbia. Imperial capitalismo. Modernização conservadora

Resumo

Este artigo busca evidenciar o processo de modernização conservadora desenvolvido na América Latina da primeira metade do século XX, entendido como desenvolvido nos padrões da acumulação imperial capitalista. Tem como foco central a Bahia, resgatando o contexto nacional (Brasil) dos anos 1930-1950, marcado pelo surgimento de novos atores, novas lutas, pelas investidas conservadoramente “modernizadoras” do capital monopólico internacional e suas conexões com as classes dominantes locais. Traça as linhas mais gerais do processo de integração regional à lógica acumulativa internacional, ressaltando o papel do “Programa de Pesquisas Sociais Estado da Bahia – Columbia University”, buscando resgatar a relação dialética entre as unidades e a totalidade, numa abordagem cuja perspectiva passa pela História, mais especificamente pela historia da acumulação capitalista e o que representou tal Programa no contexto em que se deu.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Rubens Mascarenhas de Almeida, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Docente da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia; doutor em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP); coordenador do Grupo de Estudos de Ideologia e Lutas de Classes/Museu Pedagógico/UESB; Pesquisador do Núcleo de Estudos de Ideologia e Lutas Sociais (NEILS/PUCSP).

Referências

BASTIDE, Roger. Brasil terra de contrastes. 2a Edição. Coleção Corpo e Alma do Brasil. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1964.

BRANDÃO, Maria de Azevedo. Thales de Azevedo: dados de uma assinatura. Salvador, Associação Brasileira de Antropologia & Universidade da Bahia, 1993.

BUENO, Ricardo (coord.). O abc do entreguismo no Brasil. Petrópolis: Vozes, 1980.

CANDIDO, Antônio. O significado de “Raízes do Brasil”. In: HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

CANCELLI, Elizabeth. Caminhos de um mal-estar de civilização: reflexões intelectuais norteamericanas para pensar a democracia e o negro no Brasil. In: Revista Espaço Acadêmico, n. 108, Maio/2010. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/EspacoAcademico/article/viewFile/10092/5602. Acessado em 27/06/2011.

CONSORTE, Josildeth Gomes. Culturalismo e educação nos anos 50: O desafio da diversidade. Cad. CEDES vol. 18 n. 43 Campinas Dec. 1997. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32621997000200003. Acesso em: 26/05/2010.

EMMANUEL, Arghiri et. al. Imperialismo e comércio internacional: a troca desigual. São Paulo: Global, 1981.

FREITAS, Marcos Cezar de. Educação brasileira: dilemas republicanos nas entrelinhas de seus manifestos. In: STEPHANOU, Maria & BASTOS, Maria Helena Câmara (Orgs.). História e Memória da Educação no Brasil, Vol. III – Século XX. 3a Ed. Petrópolis: Vozes, 2009.

FIGUEIREDO, Regina Érika Domingos de. História de uma Antropologia da “Boa Vizinhança”: Um estudo sobre o papel dos antropólogos nos programas interamericanos de assistência técnica e saúde no Brasil e no México (1942-1960). Campinas, 2009.

HARRIS, M. Town & Country in Brazil: a sócio-anthropological study of a small Brazilian town. New York, EUA: The Norton Library, 1956.

HAYEK, Friedrich A. O caminho da servidão. Rio de Janeiro: Livraria O Globo, 1946.

HENRIQUES, Affonso. Ascensão e queda de Getúlio Vargas (Vargas e o Estado Novo). Rio de Janeiro-São Paulo: Record, 1966.

HILTON, Stanley E. A Guerra civil brasileira: história da Revolução Constitucionalista de 1932. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1982.

LENS, Sidney. A fabricação do império americano – da Revolução ao Vietnã: uma história do imperialismo dos Estados Unidos. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006.

LUKÁCS, George. História e consciência de classe: estudos sobre a dialética marxista. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

MAIO, Marcos Chor. A História do Projeto UNESCO: Estudos Raciais e Ciências Sociais no Brasil. Tese de doutorado apresentada ao Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro, 1997.

__________________. O projeto Unesco e a agenda das ciências sociais no Brasil dos anos 40 e 50. Rev. bras. Ci. Soc. vol.14 n.41, São Paulo, Out. 1999. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-690919990003 00009&script=sci_arttext. Acesso em: 26/05/2010.

MARANHÃO, Tiago Jorge F. de Albuquerque. Apolo versus Dionísio no campo da História: o futebol em Gilberto Freyre. In: Efdeportes.com – Revista Digital, Buenos Aires, n. 73 – Jun. 2004.

MEDEIROS, Ruy. O Programa de Pesquisas Sociais Estado da Bahia – Universidade de Columbia: O seu contexto. Quaestio, Sorocaba, v. 11, n. 1, p. 89-110, maio 2009.

MOORE JR, B. As origens sociais da ditadura e da democracia: senhores e camponeses na construção do mundo moderno. São Paulo: Martins Fontes, 1975.

RIBEIRO, Maria Alice Rosa. O ensino industrial: memória e história. In: STEPHANOU, Maria & BASTOS, Maria Helena Câmara (Orgs.). História e Memória da Educação no Brasil, Vol. III – Século XX. 3a Ed. Petrópolis: Vozes, 2009.

SANSONE, Livio. Desigualdades duráveis, relações raciais e modernidades no Recôncavo: o caso de São Francisco do Conde. REVISTA USP, São Paulo, n.68, p. 234-251, dezembro/fevereiro 2005-2006. Disponível em: http://www.usp.br/revistausp/68/18-livio-sansone.pdf. Acessado em 13.02.2013.

SVERSUTI, Roberto Revelino & ALMEIDA, José Rubens Mascarenhas de. O Projeto Columbia: uma ação imperialista? In: Anais do IX Colóquio Nacional e II Internacional do Museu Pedagógico: “Desafios epistemológicos das ciências na atualidade”. Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Outubro de 2011. (ISSN: 2175-5493).

VICTOR, Mário. A batalha do petróleo brasileiro. 2a Edição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991.

WAGLEY, Charles; AZEVEDO, Thales & COSTA PINTO, Luiz A. Uma pesquisa sobre a vida social no Estado da Bahia: Salvador: Museu do Estado, 1950.

Downloads

Como Citar

ALMEIDA, J. R. M. de. Columbia University: projeto de uma modernidade conservadora. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 14, n. 56, p. 46–65, 2014. DOI: 10.20396/rho.v14i56.8640433. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640433. Acesso em: 20 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos