Banner Portal
Projeto Columbia, Projeto Unesco: Pesquisa Social Aplicada, Educação e Mudança Cultural no Brasil
PDF

Palavras-chave

Redes de pesquisadores. Educação e mudança cultural programada. Minorias Ativas

Como Citar

MENEZES., Jaci Maria Ferraz de. Projeto Columbia, Projeto Unesco: Pesquisa Social Aplicada, Educação e Mudança Cultural no Brasil. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 14, n. 56, p. 75–94, 2014. DOI: 10.20396/rho.v14i56.8640435. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640435. Acesso em: 13 abr. 2024.

Resumo

Este texto tem como objetivo analisar a criação e implantação da  Fundação para o Desenvolvimento da Ciência na Bahia, FDCBA, no final do Governo Octávio Mangabeira  e a gestão de Anísio Teixeira na Secretaria de Educação e Saúde, no período decorrido entre 1947 a 1950. Discute, ainda, experiências históricas desenvolvidas no Brasil da década de 1950, em torno da presença de Anísio Teixeira, Florestan Fernandes e outros pesquisadores no Centro Brasileiro de Pesquisas Sociais do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais CBPE – INEP, e a participação deles na Campanha em Defesa da Escola Pública e na discussão nacional da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, aprovada em 1961. De igual modo, discutir a necessidade de reestabelecermos o vínculo, sustentado por estes intelectuais, entre pesquisa e proposição de políticas educacionais, e, ainda mais, entre pesquisa e  políticas de desenvolvimento social.

https://doi.org/10.20396/rho.v14i56.8640435
PDF

Referências

AZEVEDO, Thales. Fundação para o desenvolvimento da ciência na Bahia. Atuação no período de 1951 – 1965. Relatório de 1966. Bahia, 1967.

CORREIA, Mariza. A revolução dos normalistas. In: Cadernos de Pesquisa FCC. n. 66. Págs. 13 - 24, 1988

DURKEIM, Emile. Las Reglas del Método Sociológico. Prefácio à segunda Edição. 7a. Edição. México: Premià Editora, 1991.

FERNANDES, FLORESTAN. A ciência aplicada e a educação como fatores de mudança cultural provocada. In: Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Brasília, v.86, n. 212. Jan/abril de 2005. Pag. 125-161.

FERNANDES, Florestan. Educação e sociedade no Brasil. São Paulo: Dedalus Editora, 1966.

FERNANDES, Florestan. Relações raciais entre negros brancos em São Paulo. São Paulo: ANHEMBI. Ano IV, no. 40, vol. XIV, março de 1954.

FERNANDES, Florestan. A contestação necessária: retratos intelectuais de inconformistas e revolucionários. São Paulo: Ática, 1995.

GINSBERG, Aniela Meyer. Um inquérito sobre as atitudes de estudantes baianos em relação a diversos grupos nacionais e raciais. São Paulo: Boletim de Psicologia, Ano I, n. 4. Junho, 1950.

GINSBERG, Aniela Meyer. Pesquisa sobre as atitudes de um grupo de escolares de São Paulo em relação com as crianças de cor. In ANHEMBI. São Paulo. No 39, vol XIII , fev. 1954.

GINSBERG, Aniela Meyer. Escolha do companheiro de carteira. Resultado de um inquérito entre escolares bahianos. In PSYKE: Revista Didática e Científica de Psicologia, Psiquiatria e Psicoanálise. Rio de Janeiro. Ano I, No. 3. 1947.

JODELET, Denise. (Org). As Representações sociais. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2001.

LIMA, Hermes. Anísio Teixeira. O estadista da educação. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

LIMA, Rita de Cássia. Mudanças nas práticas sócio-educativas na FEBEM: as representações sociais de funcionários. In: Psicologia Social. Porto Alegre. V. 18, no 1, Janeiro-abril. 2006.

MENEZES, Jaci. Anísio Teixeira: secretário da educação na Bahia. Ou: por que não se democratiza a Educação na Bahia? In: Cadernos IAT. Série Memória da Educação. Salvador. No. 02. Setembro de 1989.

MENEZES, Jaci. Em torno ao conceito de representações sociais: Gênese e articulações do conceito. In ORNELLAS, Maria de Lourdes (org). Representações Sociais: Letras imagéticas. Quarteto Editora, 2011.

MENEZES, Jaci. Relações raciais e a escola no brasil. Relatório Final de Pós-doutorado. Fundação Carlos. Disponível em www.fcc.org.br.

MENEZES, Jaci. Educação e mudança social programada: estudos sobre preconceitos, estereótipos e relações raciais no Brasil. In: MENEZES, Jaci; PAIVA, Marlúcia; AQUINO, Maria do Sacramento – História e Memória da Educação na Bahia: Fortalecendo redes de pesquisa. Salvador: EDUNEB, 2012.

MENEZES, Jaci. Representações sociais, preconceitos e discriminações: os estudos da psicologia social e da sociologia no Brasil da década de 1950. In PLACCO, Vera; VILLAS BOAS, Lucia Pintor; SOUZA, Clarilza Prado de Souza (Orgs.). Representações Sociais: Diálogos com a Educação. Curitiba:Champagnat Editora, PUCPR e Fundação Carlos Chagas. 2012.

MOSCOVICI, Serge. Preconceitos e representações sociais. In ALMEIDA, A.; JODELET, Denise (orgs). Interdisciplinaridade e diversidade de paradigmas. Brasília: Thesaurus Editora. 2009.

NOGUEIRA, Oracy. Relações raciais entre negros e brancos em São Paulo. Relações raciais no município de Itapetininga. In: ANHEMBI. Ano IV, número 41, vol XIV, abril. 1954.

TODOROV, Tzvetán. La conquista de América: La cuestión del otro. Mexico: Siglo XXI Editores, 1987.

VIANNA Filho, Luis. Anísio Teixeira: a polêmica da educação. Salvador, BA; São Paulo, SP: EDUFBA, EDUNESP, 2008.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.