“Verdade histórica”? Centro de comunicação social do exército: memórias, evidências e antagonismos (1980/2014)

Autores

  • Sérgio Paulo Morais Universidade Federal de Uberlândia
  • Marco Túlio De Sousa Nascimento Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v14i56.8640445

Palavras-chave:

CCOMSEX. Produção de informações. Embates entre memórias. Ditadura militar

Resumo

Este artigo apresenta informações produzidas pelo Exército Brasileiro durante os anos 1980 e os dias atuais. Algumas dessas evidências estão alocadas em instituições militares; outras circulam pela rede mundial de computadores e por outros meios. Intencionamos discutir momentos distintos de tal produção lendo-a a partir de mudanças nas relações políticas e sociais. Abordamos embates e tensões alimentadas sobre o recente passado ditatorial ocorrido no Brasil, por intermédio de tais registros, vistos aqui como evidências históricas e fontes para pesquisa. Ao analisarmos tais circunstâncias, apresentamos permanências e atualizações nas linguagens, na forma e na difusão de conteúdos autoritários.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sérgio Paulo Morais, Universidade Federal de Uberlândia

Professor Adjunto dos cursos de graduação e pós-graduação em História (INHIS), Linha Trabalho e Movimentos Sociais e do curso de pós-graduação em Educação (FACED), Linha Trabalho, Sociedade e Educação, ambos da Universidade Federal de Uberlândia

Marco Túlio De Sousa Nascimento, Universidade Federal de Uberlândia

Graduando em História (INHIS), pesquisador PIVIC-IC/Cnpq, sob a orientação do professor doutor Sérgio Paulo Morais.

Referências

BRASIL. SECRETARIA ESPECIAL DOS DIREITOS HUMANOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. Direito à Memória e à Verdade: Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos. Brasília: Secretaria Especial dos Direitos Humanos, 2007.

CRUZ, Heloisa de Faria Cruz; PEIXOTO, Maria do Rosário da Cunha. Na oficina do historiador: conversas sobre história e imprensa. Projeto História, São Paulo, n.35, p. 253-270, dez. 2007.

FENELON, Déa Ribeiro. "Trabalho, Cultura e História Social: perspectivas de investigações", in: Projeto História. n. 4, Revista da Pós-Graduação em História da PUC/SP, 1985. pp.21-37

FERREIRA, Marieta de Moraes; FRANCO, Renato. Desafios do ensino de história. Estudos Históricos, n.41, Rio de Janeiro: Ed.FGV, 2008, pp.79-93

FICO, Carlos. Versões e controvérsias sobre 1964 e a ditadura militar. Rev. Bras. Hist. 2004, vol.24, n.47, pp. 29-60

FOUCAULT, M. A arqueologia do saber. Trd. Luiz Felipe Baeta Neves. 6ed. Rio de Janeiro. Forense Universitária, 2002.

KHOURY, Yara Aun. Narrativas orais na investigação da história social. Projeto História, n. 22, São Paulo: EDUC, 2001, pp. 79-103.

MOTTA, Aricildes de Moraes. 1964 – 31 de março: o movimento revolucionário e sua história. Estudos Históricos. Estudos Históricos. Vol. 01. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército Editora, 2003. REIMÃO, Sandra. Repressão e resistência: censura a livros na Ditadura Militar. São Paulo: Edusp, Fapesp, 2011.

PERSCH, Danilo; SILVA, Mário Antônio da. Discurso, opinião e poder na mídia contemporânea. In, PINTO, Aroldo José Abreu; SOUZA, Shirlene Rohr de. (org.). Opinião na mídia contemporânea, 2009, pp. 29-48.

SODRÉ, Nelson Werneck. A Intentona Comunista de 1935. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1986.

WILLIAMS, Raymond. Marxismo e literatura. Trd. Waltensir Dutra. Rio de Janeiro: Zahar, 1979.

Downloads

Como Citar

MORAIS, S. P.; NASCIMENTO, M. T. D. S. “Verdade histórica”? Centro de comunicação social do exército: memórias, evidências e antagonismos (1980/2014). Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 14, n. 56, p. 220–233, 2014. DOI: 10.20396/rho.v14i56.8640445. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640445. Acesso em: 29 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos