A prática dos exames finais de uma escola isolada rural de Novo Hamburgo/RS (1953-1971)

Autores

  • José Edimar de Souza UNISINOS
  • Luciane Sgarbi Santos Grazziotin UNISINOS

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v14i55.8640476

Palavras-chave:

Exames finais. Práticas Avaliativas. Ensino Rural. Escola Isolada

Resumo

O objetivo desse estudo é propor uma reflexão histórica sobre as práticas sociais construídas a partir de políticas educacionais locais e que, de certo modo, também regularam a escolarização para determinados grupos sociais. Além disso, buscou-se compreender e conhecer um pouco mais sobre as práticas avaliativas desenvolvidas nestas aulas que se caracterizaram como um modo possível dos filhos dos colonos terem contato com o conhecimento formal.  A pesquisa desenvolvida sob a perspectiva da História Cultural utiliza a metodologia da História Oral, valendo-se de entrevistas semi-estruturadas e análise documental. Analisa construída possibilitou recompor cenários de contexto que identificou marcas das políticas educacionais de uma época. A presença do Estado sentiu-se através de aulas isoladas responsáveis por alfabetizar e elevar o nível cultura da população. A diferença entre o prescrito e o praticado fica evidente nos depoimentos orais bem como nos dados organizados dos resultados dos exames finais. O que ainda se configura uma interrogação é a influência que as políticas desenvolvimentistas desempenharam a partir de 1968, aspecto que melhora consideravelmente o aproveitamento dos resultados finais da instituição em estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Edimar de Souza, UNISINOS

Graduado em História

Especialista em Gestão da Educação

Psicopedagogo Clínico e Institucional

Mestre em Educação

Doutorando em Educação - UNISINOS

Bolsista CAPES/PROEX

Integra o Grupo de Pesquisa: Educação no Brasil: memória, instituições e cultura escolar. (EBRAMIC)

 

Luciane Sgarbi Santos Grazziotin, UNISINOS

Doutora em Educação. Professora e Pesquisadora no PPG Educação Unisinos.

Coordena e Integra o Grupo de Pesquisa: Educação no Brasil: memória, instituições e cultura escolar. (EBRAMIC)

Referências

ACIOLI, Vera Lúcia Costa. A escrita no Brasil colônia: um guia para leitura de documentos manuscritos.Recife: Editora Universitária, 1994.

ALMEIDA, Dóris Bittencourt. Vozes esquecidas em horizontes rurais: histórias de professores. 2001. 241 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

ALMEIDA, Dóris Bittencourt. Memórias da rural: narrativas da experiência educativa de uma escola normal rural pública (1950-1960). 2007. 272 f. Tese (Doutorado em Educação) -- Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS.

ALMEIDA, Jane Soares de. Apresentação. In: SAVIANI, Dermeval; ALMEIDA, Jane Soares de; SOUZA, Rosa Fátima de; VALDEMARIN, Vera Teresa. 2a. Ed. O legado educacional do século XX no Brasil. Campinas, SP: Editores Associados, 2006, p. 1-7.

ÁVILA, Virgínia Pereira da Silva de. Sobre relógios e tempo escolar: ritos, rituais e rotinas. In: GASPAR DA SILVA, Vera Lucia.; PETRY, Marilia Gabriela (Orgs.). Objetos da escola: espaços e lugares de constituição de uma cultura material escolar (Santa Catarina – séculos XIX e XX). Florianópolis: Insular, 2012, p. 187-202.

BACELLAR, Carlos. Fontes documentais. Uso e mau uso dos arquivos. In: PINSKY, Carla Bassanezi. (Org.). Fontes históricas. 3a. ed. São Paulo: Contexto, 2011.

BRASIL. Lei no 4024/61, de 20 de dezembro de 1961. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Brasília - D.F., 1961.

BUENO, Belmira Oliveira.; SANTOS-BOSSOLO, Elza Pino dos. O trabalho docente em tempos de transição: a experiência de professoras primárias no Estado de São Paulo. In: SIMÕES, Regina Helena Silva.; CORREA, Rosa Lydia Teixeira.; MENDONÇA, Ana WaleskaPollo Campos. (Orgs.). História da Profissão Docente no Brasil. Vitória: EDUFES, 2011.

CELLARD, André. A análise documental. In: POUPART, Jean [et al]. A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis, Vozes, 2008, p. 295-315.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: artes de fazer. 17. ed. Tradução de Ephraim Ferreira Alves. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

CERTEAU, Michel de. A Cultura no Plural. Trad. Enid Abreu Dobránsky. 7a. ed. Campinas, SP: Papirus, 2012.

CHARTIER, Roger. À beira da falésia: a história entre incertezas e inquietude; trad. Patrícia Chittoni Ramos. Porto Alegre: Ed. Universidade, 2002.

CORSETTI, Berenice.; LUCHESE, Terciane Ângela. Educação e instrução na Província do Rio Grande do Sul. In: GONDRA, José Gonçalves.; SCHNEIDER, Omar. (Org.). Estado e instrução nas províncias e na corte imperial. Vitória: EDUFES, 2010, p. 453-485.

FERNANDES, Rogério. Cultura de escola: entre as coisas e as memórias. Pro-Posições, v. 16, n. 1(46), p. 19-39, jan./abr., 2005.

FISCHER, Beatriz Terezinha Daudt. Professoras: histórias e discursos de um passado presente. Pelotas: Seiva, 2005.

FIGUEIREDO DE SÁ, Elizabeth. A construção da Identidade Nacionalista da Criança Mato-grossense. In: VIDAL, Diana Gonçalves.; SCHWARTZ, Cleonara Maria. (Org.). História das Culturas Escolares no Brasil. Vitória: EDUFES, 2010, p. 223-246.

GHIRARDELLI JUNIOR, Paulo. História da Educação. São Paulo: Cortez, 2009.

INÁCIO FILHO, Geraldo; SILVA, Maria Aparecida da. Reformas Educacionais Durante a Primeira República no Brasil (1889-1930). In: SAVIANI, Dermeval. (Org.). Estado e políticas educacionais na história da educação brasileira. Vitória: EDUFES, 2010, p. 217 – 250.

GRAZZIOTIN, Luciane Sgarbi Santos. Memórias recompondo tempos e espaços da educação – Bom Jesus/RS (1913-1963). Tese (doutoradoem educação). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS, 384 p, 2008.

LUCHESE, Terciane Ângela.; KREUTZ, Lúcio. Das Escolas de Improviso às Escolas Planejadas: Um Olhar Sobre os Espaços Escolares da Região Colonial Italiana, Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de História da Educação, Campinas: SP, v. 12, n. 2(29), p. 45-75, maio/ago. 2012.

MORTATTI, Maria do Rosário Longo. História dos métodos de alfabetização no Brasil. 2006. Texto postado no Portal Mec, na Secretaria de Educação Básica. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Ensfund/alf_mortattihisttextalfbbr.pdf. Acesso em: 10 out. 2011.

MÜLLER, Telmo Lauro. Colônia Alemã: 160 anos de história. Porto Alegre: Escola Superior de Teologia São Lourenço de Brindes, 1984.

MÜLLER, Telmo Lauro. Colônia Alemã: histórias e memórias. Caxias do Sul: UCS; São Leopoldo: Escola Superior de Teologia São Lourenço de Brindes, 1978.

NÖRNBERG, Nara Eunice. Aprendiz de professor de borboletas no espaço/tempo da memória: (re)compondo trajetórias de docentes na educação rural. 2008. 193 f. Tese (Doutorado em Educação) -- Programa de Pós-Graduação em Educação. Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, RS, 2008.

SANFELICE, José Luís. O Estado e a Política Educacional do Regime Militar. In: SAVIANI, Dermeval. (Org.). Estado e políticas educacionais na história da educação brasileira. Vitória: EDUFES, 2010, p. 317-342.

SCHÜTZ, Liene Maria Martins. Novo Hamburgo, sua história, sua gente. S/d, Novo Hamburgo, 2001.

SOUZA, José Edimar de. Memórias de professores: histórias de ensino em Novo Hamburgo/RS (1940-2009). Porto Alegre: Evangraf, 2012.

SOUZA, José Edimar de. GRAZZIOTIN, Luciane Sgarbi Santos. Um Modo De Ser Professora Primária: Notas De Trajetória Docente De TelgaBohrer. Cordis. História e Literatura, São Paulo, n. 10, p. 285-309, jan./jun. 2013.

SOUZA, José Edimar de; DUARTE, Ariane. A prática dos exames finais nas escolas primárias. Jornal O Fato do Vale, Sapiranga, p. 9 - 9, 14 nov. 2013.

SOUZA, Rosa Fátima. Os desafios da investigação comparada em âmbito regional para a escrita da história da educação brasileira. In: PALHARES SÁ, Nicanor.; FIGUEIREDO DE SÁ, Elizabeth. (Orgs.). Revisitando a história da escola primária. Os grupos escolares em Mato Grosso na primeira república. Cuiabá: EdUFMT, 2011.

SOUZA, Rosa Fátima. Um itinerário de pesquisa sobre a cultura escolar. In: CUNHA, Marcus Vinicius da. (Org.). Ideário e imagens da educação escolar. Campinas, SP: Autores Associados; Araraquara, SP: Programa de Pós-graduação em Educação Escolar da Faculdade de Ciências e Letras da UNESP, 2000. (Coleção Polêmicas do Nosso Tempo; 73), p.3-28.

SOUZA, Rosa Fátima; VALDEMARIN, Vera Teresa. Apresentação. In: SOUZA, Rosa Fátima; VALDEMARIN, Vera Teresa. (Orgs.). A cultura escolar em debate: questões conceituais, metodológicas e desafios para a pesquisa. Campinas, SP: Autores Associados, 2005, p. IX-XV.

VIDAL, Diana Gonçalves.; FARIA FILHO, Luciano Mendes de. As lentes da história: estudos de história e historiografia da educação no Brasil. Campinas, SP: Autores Associados, 2005.

VIDAL, Diana Gonçalves;ESCOLANO, Agustín. Currículo, espaço e subjetividade: a arquitetura como programa. Tradução Alfredo Veiga-Neto. 2a. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

WERLE, Flávia Obino Corrêa. O nacional e o local: ingerência e permeabilidade na educação brasileira. Bragança Paulista: Ed. Universidade São Francisco, 2005.

Downloads

Publicado

2014-06-28

Como Citar

SOUZA, J. E. de; GRAZZIOTIN, L. S. S. A prática dos exames finais de uma escola isolada rural de Novo Hamburgo/RS (1953-1971). Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 14, n. 55, p. 297–311, 2014. DOI: 10.20396/rho.v14i55.8640476. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640476. Acesso em: 4 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos