A escola diante da cidade: representações utilizadas pela escola normal de Belém do Pará (1890-1920) como mecanismo de legitimação

Autores

  • Raimundo William Tavares Junior Universidade da Amazônia
  • Felipe Gustavo Pedrosa Souza Universidade da Amazônia

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v15i62.8640499

Palavras-chave:

Escola Normal. Belém do Pará. Belle Époque. Educação. Representações

Resumo

Esse artigo propõe analisar a Escola Normal e a cidade de Belém do Pará em tempos de modernização: 1890-1920 em meio ao discurso de progresso no contexto da república recém-instalada. Procura compreender as representações construídas para fazer com que a escola ganhasse visibilidade junto a cidade, legitimando o ideal de progresso, através de símbolos que a afirmavam e a fortaleciam junto com  o projeto progressista em um novo contexto social que se desenvolveu, tendo a educação como estratégia fundamental. Foram utilizadas fontes primárias encontradas no arquivo do Instituto Estadual de educação do Pará e no Arquivo Público do Estado do Pará.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raimundo William Tavares Junior, Universidade da Amazônia

Professor Titular I da Universidade da Amazônia desde 1995. 

Felipe Gustavo Pedrosa Souza, Universidade da Amazônia

Universidade da Amazônia

Referências

Fontes administrativas:

ARQUIVO PUBLICO DO ESTADO (PARÁ). APEP. . Área: educação e cultura: fundo: secretaria do governo. Serie:Oficios: (educação) 1891-1900)

PARÁ. Legislação de 1895. Parte II. Belém: Diário Oficial, 1896

PARÁ. Decretos do Governo Republicano do Estado do Pará. 1891. Belém: Diário Oficial, 1894.

PARÁ. Actos e Decisões do Governo 1896. Belém: Diário Oficial, 1897.

APEP. Secretaria do Governo. Escola Normal: Oficios: 1891-1900.

APEP. Secrataria do Governo. Educação: 1895, 1896, 1897, 1899.

APEP. Secretaria do Governo: Educação: 1895, 1896, 1897, 1898, 1899.

APEP. Secretaria Do Governo. Educação. Oficios. 1895, 1896, 1897, 1898, 1899.

IEEP. (arquivo não classificado). Correspondência Requerimento: Recibo de entrada de correspondência: Recibo de Entrega de Correspondência (6 de março de 1911 a 2 de outubro de 1919).

Impressos

Em favor dos órfãos: As festas da Escola Normal. A República, Belém, p.1, n.665, 07 de setembro de 1893.

OLIVEIRA, Virgilio. “Discurso pronunciado pelo Diretor da Instrução, dr. Virgilio Cardoso de Oliveira, presidindo a sessão solemne de entrega de diplomas ás normalistas que concluíram o respectivo curso em março do decorrente anno”. A escola: revista de ensino. Belém, p.382.4 de julho de 1900.

Referências:

ANDERSON, Perry. “Modernidade e Revolução”. Novos Estudos CEBRAP, São Paulo, no14,fev 1986,pp.2-15.

BERMAN, Marshall. Tudo que é sólido se desmancha no ar: a aventura da modernidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

CASTRO. Fábio Fonseca de. A Cidade Sebastiana: era da borracha, memória e melancolia numa capital da periferia da modernidade. Belém: Edições do Autor,2010.

FREYRE, Gilberto. Ordem e Progresso: introdução à História da Sociedade Patriarcal no Brasil. In: SANTIAGO, Silviano (Coord). Interpretes do Brasil. Rio de Janeiro: Nova Aguilar S/A. 2002.

GARCÍA CANCLINI, Néstor. Culturas Híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. 4a ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo,2008.(Estudos Latino-Americanos,1).

SOUZA, Rosa de Fatima de. Templos de Civilização: a implantação da escola primaria graduada no estado de São Paulo (1890-1910). São Paulo: UNESP, 1998.

SOUZA, Altamir. Apontamentos para a História do Instituto de Educação do Pará. Belém, 1972.

Downloads

Como Citar

TAVARES JUNIOR, R. W.; SOUZA, F. G. P. A escola diante da cidade: representações utilizadas pela escola normal de Belém do Pará (1890-1920) como mecanismo de legitimação. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 15, n. 62, p. 157–166, 2015. DOI: 10.20396/rho.v15i62.8640499. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640499. Acesso em: 5 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos