A educação secundária no departamento do Alto Juruá (1904 a 1920): entre o desejo e a possibilidade

Autores

  • Andréa Maria Lopes Dantas Universidade Federal do Acre

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v15i62.8640501

Palavras-chave:

Escola Secundária. Territorio do Acre. Instrução Pública

Resumo

O presente estudo versa sobre o processo criação e implantação da escola secundária no Departamento do Alto Juruá, no Território do Acre e está circunscrito ao período de 1904 a 1920, instante que corresponde ao período em que o Acre possuía uma organização administrativa departamental. O protocolo de implantação do ensino secundário em terras do Juruá parte do argumento da ‘necessidade de formar a juventude local’. São criadas no ano de 1907 a Escola Técnica Gomes de Souza e o Lyceu Affonso Pena, este último se beneficiou com os protocolos de equiparação ao Gymnásio Nacional, garantidos em lei federal, para justificar a sua existência. O funcionamento das escolas secundárias, de sua criação até o encerramento de suas atividades, foi marcado pela ausência de verbas e pela dificuldade em se designar professores para o ensino secundário. Para efeito da análise se privilegiou os Relatórios de Governo, dos Prefeitos dos Departamentos Administrativos do Território do Acre, e as matérias relativas a instrução pública veiculadas no jornal O Cruzeiro do Sul. Além dos estudos de Roger Chartier (1990) foram fundamentais para a pesquisa as análises de Certeau (1997), Capelato (1994), Marta Maria Chagas de Carvalho (2000), Denice Bárbara Catani (1997), Cunha (1986).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andréa Maria Lopes Dantas, Universidade Federal do Acre

Professora titular da Universidade Federal do Acre.

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO (1934). O problema educacional e a Constituição. São Paulo: Companhia Editora Nacional.

CAPELATO, Maria Helena (1998). Imprensa e História do Brasil: imprensa oficial e imprensa contestadora, o jornal como documento, o papel do jornal na história. São Paulo, Contexto, 2. ed..

CAPELATO, Maria Helena R. Imprensa e História do Brasil. Contexto/EDUSP, São Paulo, 1994.

CASTRO, Maria Ceres Pimenta Spinola. [et. al]. Folhas do tempo: imprensa e cotidiano em Belo Horizonte 1895-1926. UFMG, Associação Mineira e Imprensa; Prfeitura Municipal de belo horizonte, BH, 1997.

CATANI, Denice Barbara & BASTOS, Maria Helena Câmara, orgs. (1997). Educação em revista: a imprensa periódica e a história da educação. São Paulo: Escrituras.

CUNHA, Luiz Antonio. A Universidade Temporã – da colônia a era Vargas. 2a ed. rev., ampl. Rio de Janeiro, Livraria Francisco Alves, 1986.

CERTEAU, Michel de. (1994) A invenção do cotidiano. Petrópolis: Vozes,.

CHARTIER, Roger. (1990) História Cultural: entre práticas e representações. Difel, Lisboa,. (Coleção Memória e Sociedade).

NEVES, Marcos Vinicius (2000). Breve história da luta pela educação no Acre. Governo do Estado do Acre. (Revista Maria Angélica de Castro, 50 anos)

SOUZA, Carlos Alberto Alves (2002). História do Acre: novos temas, nova abordagem. Rio Branco - Acre: Instituto de Pesquisa Envira. v. 1

Relatórios de Governo

Relatório de Governo de Thaumaturgo de Azevedo, 1905. Departamento do Alto Juruá (Acervo Museu da Borracha).

Relatório apresentado ao Exm. Sr. Ministro da Justiça e Negócios Interiores, relativo ao 2o semestre de 1913 pelo Capitão Francisco Siqueira Rego Barros, Prefeito do Departamento do Alto Juruá. (Acervo Museu da Borracha)

Jornais

O Cruzeiro do Sul, anno I, n°01, 1906

O Cruzeiro do Sul, anno III, n°52, 1908

O Cruzeiro do Sul, anno III, n°53, 1908

O Cruzeiro do Sul, anno III, n°54, 1908

O Cruzeiro do Sul, anno IV, n°66, 1909

O Cruzeiro do Sul, anno IV, n°69, 1909

O Cruzeiro do Sul, anno IV, n°73, 1909

O Cruzeiro do Sul, anno IV, n°74, 1909

O Cruzeiro do Sul, anno IV, n°76, 1909

O Cruzeiro do Sul, anno IV, n°82, 1909

O Cruzeiro do Sul, anno IV, n°93 1909

O Cruzeiro do Sul, anno V, n°117, 1910

O Cruzeiro do Sul, anno V, n°118, 1910

O Cruzeiro do Sul, anno V, n°139, 1910

O Cruzeiro do Sul, anno VI, n°143, 1911

O Cruzeiro do Sul, anno VI, n°152, 1911

O Cruzeiro do Sul, anno VI, n°154, 1911

O Cruzeiro do Sul, anno VI, n°162, 1911

O Cruzeiro do Sul, anno VI, n°163, 1911

O Cruzeiro do Sul, anno VI, n°164, 1911

O Cruzeiro do Sul, anno VII, n°215, 1912

O Cruzeiro do Sul, anno VIII, n°242, 1913

O Cruzeiro do Sul, anno VIII, n°245, 1913

O Cruzeiro do Sul, anno IX, n°324, 1914

O Cruzeiro do Sul, anno IX, n°385, 1914

O Cruzeiro do Sul, anno IX, n°394, 1914

O Cruzeiro do Sul, anno X, n°414, 1915

O Cruzeiro do Sul, anno X, n°417, 1915

O Cruzeiro do Sul, anno X, n°427, 1915

O Cruzeiro do Sul, anno X, n°450, 1915

O Cruzeiro do Sul, anno XI, n°473, 1916

Downloads

Como Citar

DANTAS, A. M. L. A educação secundária no departamento do Alto Juruá (1904 a 1920): entre o desejo e a possibilidade. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 15, n. 62, p. 185–197, 2015. DOI: 10.20396/rho.v15i62.8640501. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640501. Acesso em: 5 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos