A megera está rondando ... Camillo de Jesus Lima um professor intelectual em Vitória da Conquista-BA no primeiro governo de Vargas (1930-1945)

Autores

  • Daniela Moura Rocha de Souza Doutoranda em Educação pela UNICAMP
  • Lívia Diana Rocha Magalhães Doutora em Educação pela UNICAMP; Professora Plena do DFCH da UESB; Coordenadora Geral do Museu Pedagógico da UESB e do Programa de Pós-Graduação em Memória: Linguagem e Sociedade.

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v15i61.8640529

Palavras-chave:

Professor Intelectual. Segunda República. Vitória da Conquista

Resumo

Camillo de Jesus Lima foi um intelectual, também professor, que preocupado com questões que envolviam a política e a educação, juntamente com outros professores durante a Segunda República, ganhou evidência na conjuntura republicana. Fruto da própria atmosfera presente, tanto no cenário nacional ou internacional, foi um sujeito público, reconhecido a partir dos grupos em que interagira, unidos por uma identidade cosmopolita republicana comum e pautada na defesa da liberdade, igualdade, progresso da nação, educação como bandeira da República etc., mas, também, guiados pela própria realidade republicana contraditória que, carregava a síntese das suas próprias ambiguidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Moura Rocha de Souza, Doutoranda em Educação pela UNICAMP

Doutoranda em Educação pela UNICAMP - linha HISTEDBR

Lívia Diana Rocha Magalhães, Doutora em Educação pela UNICAMP; Professora Plena do DFCH da UESB; Coordenadora Geral do Museu Pedagógico da UESB e do Programa de Pós-Graduação em Memória: Linguagem e Sociedade.

Doutora em Educação pela UNICAMP; Professora Plena do DFCH da UESB; Coordenadora Geral do Museu Pedagógico da UESB e do Programa de Pós-Graduação em Memória: Linguagem e Sociedade.

Referências

ALVES, Ana Elizabeth S; et al. Datilógrafos (as) e costureiras: profissionalização nas décadas de 1930 e 1940 em Vitória da Conquista. In: Anais do VII Colóquio do Museu Pedagógico. Vitória da Conquista, 2007.

BRASIL, Laudionor de Andrade. A luz desce da estrela. Vitória da Conquista: edições do autor, 2002.

BUFFA, Ester; NOSELLA, Paolo. A educação negada: introdução ao estudo da educação brasileira contemporânea. 2. ed. São Paulo: Cortez, 1997.

COLETÂNEA DO ESCRITOR CONQUISTENSE. Vitória da Conquista: [s.n], 1976.

FONSECA, Humberto José, et al .Formação política da região sudoeste da Bahia. In: O poder em disputa: Vitória da Conquista e região. Vitória da Conquista: Museu Regional de Vitória da Conquista/UESB, 1999. Vol 4.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. 26. ed. São Paulo: Companhia das letras, 2007.

IVO, Isnara Pereira. O Anjo da Morte contra o Santo Lenho: poder, vingança e cotidiano no sertão da Bahia. Vitória da Conquista: edições Uesb, 2004.

LIMA. Camillo de Jesus. Antologia Poética. Vitória da Conquista: Uesb, s/d.

MAGALHÃES, Lívia Diana Rocha. Políticas educacionais e trajetórias geracionais: primeiros relatos da pesquisa em Vitória da Conquista-Ba. In: Anais do VI Colóquio do Museu Pedagógico. Vitória da Conquista, 2006.

MESQUITA, Josenilda P.; MATTA, Alfredo.E.R. Educação na Bahia em 1930: embates entre a burguesia ascendente e oligarquia latifundiária. In: Anais do VIII Colóquio Nacional e I Internacional do Museu Pedagógico. Vitória da Conquista: edições doautor, 2009.

OLIVEIRA, Francisco. A emergência do modo de produção de mercadorias: uma interpretação teórica da economia da República Velha no Brasil. In: FAUSTO, Bóris (Org.). O Brasil Republicano: 1- Estrutura de poder e economia (1889-1930). Tomo III, Vol 1. São Paulo: Difel, 1975.

OLIVEIRA, Jeremias Macário de. A imprensa e o coronelismo no sertão do sudoeste. Vitória da Conquista: editado pelo autor, 2005.

PANG, Eul-Soo. Coronelismo e oligarquias (1889-1934): a Bahia na primeira República brasileira. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1979.

REVISTA DA ACADEMIA DE LETRAS DA BAHIA. Salvador, 1975. Volume XXIV.

RIBEIRO, Maria Luíza Santos. História da educação brasileira: a organização escolar. 19. ed. Campinas: Autores Associados, 2003.

SILVA, Paulo Santos. Âncoras de tradição. Luta política, intelectuais e construção do discurso histórico na Bahia (1930-1949). Salvador: EDUFBA, 2000.

SOUSA, M.A.S; BORBOREMA, C.G. Literatura e política: a trajetória de um poeta militante no interior da Bahia (1930-1975). In: Revista Politéia: história e sociedade. Vitória da Conquista: [s.n], v.1 n.1, p. 225-246, 2001.

SOUZA, Amélia Barreto. A alimentação no planalto de Conquista. 1930 – 1950. Vitória da Conquista-Ba: UESB, 1996.

SOUZA, Daniela Moura Rocha de. Memória de Professores Intelectuais como interlocutores do republicanismo em Vitória da Conquista-Ba entre os anos de 1910 até 1945. [dissertação]. Vitória da Conquista: Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Memória: Linguagem e Sociedade-UESB, 2010.

SOUZA, Belarmino de Jesus. Uma leitura da vida política em Conquista na primeira república. In: O poder em disputa: Vitória da Conquista e região. Vitória da Conquista: Museu Regional de Vitória da Conquista/UESB, 1999. Vol 4.

VIANA, Aníbal Lopes. Revista histórica de Vitória da Conquista. Vitória da Conquista. Ed. do autor. Brasil Artes Gráficas LTDA. vol. I, 1982 e v.2, s/d.

Downloads

Publicado

2015-07-21

Como Citar

SOUZA, D. M. R. de; MAGALHÃES, L. D. R. A megera está rondando ... Camillo de Jesus Lima um professor intelectual em Vitória da Conquista-BA no primeiro governo de Vargas (1930-1945). Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 15, n. 61, p. 306–321, 2015. DOI: 10.20396/rho.v15i61.8640529. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640529. Acesso em: 30 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>