Banner Portal
A condição social da criança: reflexões sobre trabalho e afetividade, para o estudo da individuação
PDF

Palavras-chave

Estrutura social. Família. Indivíduo. Violência. Resistência

Como Citar

FACCI, D.; GIANI, L. A. A condição social da criança: reflexões sobre trabalho e afetividade, para o estudo da individuação. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 15, n. 63, p. 122–146, 2015. DOI: 10.20396/rho.v15i63.8641175. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8641175. Acesso em: 22 fev. 2024.

Resumo

Entre totalidade da vida social e subjetividade, as crianças sofrem, de um lado, as transformações do mundo do trabalho e, de outro, os transtornos da afetividade, como produto social. Um estudo de caso com pré-adolescentes revela a gravidade das determinações sociais sobre o indivíduo, no contexto da nova ordem produtiva e nova sociabilidade. Arrastadas as instituições por um desmanche generalizado, sob o impacto da reestruturação produtiva (“reengenharia”), os trabalhadores e sua prole enfrentam dificuldades e empecilhos, no processo de individuação. Captando as palavras e sentimentos das crianças, pode-se desvelar a sociedade que lhes é hostil, nos processos de “segurança ontológica” (Giddens); “habitus”, “estratégias de desespero” e “conservação da violência” (Bourdieu); estímulos sociais (Vigotsky); “reengenharia do tempo” (Oliveira) e “autonomia negativa”, um modo de resistência da criança que inclui, frequentemente, sua “má conduta”, em resposta à hostilidade social. Como parte da longa história da divisão social nas duas esferas, trabalho e afetividade, esta era de desmanche e indeterminação realça a origem social dos obstáculos e sofrimentos, contudo, é do próprio estranhamento que emerge, pela resistência e enfrentamento, a dialética, sem a qual não avança o processo de individuação emancipadora da criança.

https://doi.org/10.20396/rho.v15i63.8641175
PDF

Referências

ADORNO, Theodor W. Dialética negativa. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2009

ADORNO, Theodor W. Educação e emancipação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995

ADORNO, Theodor W. e HORKHEIMER, Max. Dialética do esclarecimento. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985

BATISTA, Roberto Leme. Reestruturação produtiva, ideologia e qualificação: crítica às noções de competência e empregabilidade. In BATISTA, Robeto Leme e ARAÚJO, Renan (orgs). Desafios do trabalho: capital e luta de classes no século XXI. Londrina: Práxis; Maringá: Massoni, 2003, p. 143-172

BAUMAN, Zygmunt. Amor líquido. Rio de Janeiro: Zahar: 2005

BAUMAN, Zygmunt. A ética é possível num mundo de consumidores? Rio de Janeiro: Zahar, 2011

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Zahar: 2001

BOURDIEU, Pierre. Meditações pascalianas. Tradução Sérgio Miceli. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001

O DIÁRIO do Norte do Paraná. Sobra emprego e falta qualificação. Maringá, 19.05.2013, p. A1

DUARTE, Newton. A contradição entre universalidade da cultura humana e o esvaziamento das relações sociais: por uma educação que supere a falsa escolha entre etnocentrismo ou relativismo cultural. In: Educação e pesquisa, São Paulo, v. 32, n.3, p. 607-618, set./dez. 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v32n3/a12v32n3.pdf - Acesso em: 11 mar. 2012

ERIKSON, Erik. Infância e sociedade. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1971

GIDDENS, Anthony. Modernidade e identidade. Rio de Janeiro: Zahar, 2002

GONZÁLEZ, Jorge Cammarano. Trabalho e cotidiano. In: BATISTA, Roberto Leme e ARAÚJO, Renan (org.). Desafios do trabalho: capital e luta de classes no século XXI. Londrina: Práxis; Maringá: Massoni, 2003, p. 55-79

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo 2010. Disponível em: http://www.censo2010.ibge.gov.br/apps/areaponderacao/index.html Acesso em: 23 jul. 2012

IPARDES - INSTITUTO PARANAENSE DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL. Caderno estatístico: Município de Maringá. Junho, 2012. Disponível em: http://www.ipardes.gov.br/cadernos/Montapdf.php?Municipio=87000&btOk=ok Acesso em: 23 jul. 2012

JAMESON, Fredric. Pós-modernismo: a lógica cultural do capitalismo tardio. São Paulo: Ática, 1996

JÚLIO, Marcelo. Crise do capital, reestruturação produtiva e qualificação. In: BATISTA, Roberto Leme e ARAÚJO, Renan (orgs.). Desafios do trabalho: capital e luta de classes no século XXI. Londrina: Práxis; Maringá: Massoni, 2003, p. 115-141

LUCENA, Eleonora de. Páginas de sangue. Os livros pensam a violência urbana. Folha de São Paulo, São Paulo, 29.07.2012, Ilustríssima, p. 4-5

MARCHI, Rita de C. A radicalização do processo histórico de individualização da criança e a “crise social” da infância. Braga: Universidade do Minho, Instituto de Estudos da Criança, 2009. Disponível em http://cedic.iec.uminho.pt/Textos_de_Trabalho/menu_base_text_trab.htm. Acesso em: 3 jan. 2013

MARCUSE, Herbert. Eros e civilização: uma interpretação filosófica do pensamento de Freud. Rio de Janeiro: Zahar, 1968a

MARCUSE, Herbert. Introdução. A paralisia da crítica: sociedade sem oposição. In: A Ideologia da sociedade industrial. Rio de Janeiro: Zahar, 1982, p. 13-22

MARCUSE, Herbert. Liberation from the Affluent Society (1967 lecture in London). In: COOPER, David (ed.). The Dialectics of Liberation. Harmondsworth/Baltimore: Penguin, 1968b, p. 175-192. Disponível em: http://www.marcuse.org/herbert/pubs/60spubs/67dialecticlib/67LibFromAfflSociety.htm Acesso em: 7 jul. 2012

MARCUSE, Herbert. Novas fontes para a fundamentação do materialismo histórico. In Idéias sobre uma teoria crítica da sociedade. Rio de Janeiro: Zahar, 1972

MARTINS, José de Souza. Exclusão social e a nova desigualdade. São Paulo: Paulus, 2003

MARX, Karl. Manuscritos econômico-filosóficos. Disponível em: http://www.marxists.org/portugues/marx/1844/manuscritos/index.htm (Arquivo Marxista na Internet / MIA), 2007. Acesso em: 2 ago. 2011 Também disponível em: http://focouem.blogspot.com/

MARX, Karl. Grundisse: Manuscritos econômicos de 1857-58: esboços da crítica da economia política. Tradução Mario Duayer. São Paulo: Boitempo Editorial, 2011.

MARX-ENGELS. Sobre literatura e arte. São Paulo: Global Editora, 1979

OLIVEIRA, Francisco de. Política numa era de indeterminação: opacidade e reecantamento. In: OLIVEIRA, Francisco de e RIZEK, Cibele Saliba (Orgs.). A era da indeterminação. São Paulo: Boitempo (Coleção Estado de Sítio), 2007, p. 15-45

OLIVEIRA, Rosiska Darcy de. Reengenharia do tempo. Trigésima octava reunión de la Mesa Directiva de la Conferencia Regional sobre la Mujer de América Latina y el Caribe – CEPAL / NACIONES UNIDAS. Panel: Políticas de protección social, economia del cuidado y equidad de gênero. Mar del Plata, Argentina, 7 y 8 de septiembre del 2005, disponível em http://www.eclac.cl/mujer/reuniones/mesa38/R_Darcy.pdf Acesso em: 28 jul. 2012

RODRIGUES, Ana Lúcia et alii. Análise da ocupação residencial na região metropolitana de Maringá: a construção e aplicação de uma tipologia. In RODRIGUES, Ana Lúcia e TONELLA, Celene. Retratos da região metropolitana de Maringá: subsídios para a elaboração de políticas públicas participativas. Maringá: Eduem, 2010, p. 17-39

SOUZA, Jessé. A construção social da subcidadania: para uma sociologia política da modernidade periférica. Belo Horizonte: Editora UFMG; Rio de Janeiro: IUPERJ, 2003.

TEIXEIRA, Francisco. Marx, ontem e hoje. In TEIXEIRA, Francisco e FREDERICO, Celso. Marx no século XXI. São Paulo: Cortez, 2009

VIGOTSKI, Liev S. A Formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 2007

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.