Banner Portal
A relação do homem com a técnica: a responsabilidade enquanto ponto de partida para a reflexão
PDF

Palavras-chave

Técnica. Homem. Reflexão. Educação

Como Citar

BATTESTIN, C.; GHIGGI, G.; SANTOS, R. dos. A relação do homem com a técnica: a responsabilidade enquanto ponto de partida para a reflexão. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 15, n. 63, p. 342–352, 2015. DOI: 10.20396/rho.v15i63.8641189. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8641189. Acesso em: 26 fev. 2024.

Resumo

A presente pesquisa é resultante de uma investigação bibliográfica e teórica, buscando através de leituras em autores contemporâneos, analisar a influência e a relação do homem com a técnica, pois compreende-se que  a sua potencialização e magnitude pode mudar de maneira rápida e silenciosa, aumentando o alcance e proporção. Nesta perspectiva, é plausível afirmar que a Técnica Moderna afeta a essência das ações humanas, desvelando na condição do Ser, que é frágil e finito, uma verdadeira fascinação e desejo pelo novo. Por essa via, o aumento do poder da técnica também colocou a Educação diante de uma tarefa urgente, que exige, da Responsabilidade moral, um alcance totalmente novo e desafiador.

https://doi.org/10.20396/rho.v15i63.8641189
PDF

Referências

CANAL, Jaime Yanéz. La propuesta de Hans Jonas. Revista Colombiana de Psicologia Técnica y Responsabilidad. Bogotá: Universidade Nacional de Colombia, no.7, Ano MCMXCVIII (1998).

COMÍN,Illana Giner. Introdução. In: JONAS, Hans. Más cerca del Perverso Fin y otros Diálogos y Ensayos. Tradução de Illana Giner Comín. Madrid: Catarata, 2001.p.7.30.

ESQUIROL, M, Josep. Los Filósofos contemporáneos y la técnica de Ortega a Sloterdijr. Barcelona: Gedisa, 2011.

GALIMBERTI, Umberto. Psique e Techne: O homem na idade da técnica.São Paulo: Paulus, 2006.

GIACOIA Junior, Oswaldo. Hans Jonas: por que a técnica moderna é um objeto para a ética. Natureza humana, Dez 1999, vol.1, no. 2, p.407- 420.

SGANZERLA, Anor. Natureza e Responsabilidade: Hans Jonas e a biologização do ser moral. 2012. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação em Filosofia) Universidade Federal de São Carlos.

JAPIASSU, Hilton. A crise da razão e do saber objetivo: As ondas do Irracional. São Paulo: Letras e Letras, 1996.

JONAS, Hans. O Princípio Responsabilidade: Ensaio de uma ética para uma civilização tecnológica. Rio de Janeiro: PUC Rio, 2006.

JONAS, Hans. Princípio Vida. Fundamentos para uma biologia filosófica. Petrópolis: Vozes, 2004.

JONAS, Hans. Más cerca del Perverso Fin y outros Diálogos y Ensayos. Tradución de Illana Giner Comín. Madrid: Catarata, 2001.

JONAS, Hans. Técnica, medicina y ética: sobre la práctica del principio de responsabilidad. Barcelona: Paidós, 1997.

LINTON, Ralph. O Homem: Uma Introdução à Antropologia. Tradução: Lavínia Vilela.8 ed. São Paulo: Martins,1971.

OLIVEIRA, Jelson Roberto de. Da magnitude e ambivalência à necessária humanização da tecnociência segundo Hans Jonas. Cadernos IHU Ideias, São Leopoldo, no 176, p.01-27, 2012.

SANTOS, Robinson dos. O problema da técnica e a crítica à tradição na ética de Hans Jonas. In: SANTOS, Robinson dos; OLIVEIRA, Jelson; ZANCANARO, Lourenço. Ética para a civilização tecnológica: em diálogo com Hans Jonas. 1o Ed. São Paulo: Centro Universitário São Camilo, 2011.p.22- 40.

WOLIN,Richard. Los Hijos de Heidegger: Hannah Arendt, Karl Löwith, Hans Jonas y Herbert Marcuse.Traducción de María Condor. Madrid: Huertas, 2003.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.