A relação do homem com a técnica: a responsabilidade enquanto ponto de partida para a reflexão

Autores

  • Cláudia Battestin Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI) Professora do Programa de Pós graduação em Educação
  • Gomercindo Ghiggi Universidade Federal de Pelotas (UFPel) Professor do Programa de Pós Graduação em Educação.
  • Robinson dos Santos Professor do Departamento de Filosofia e do Programa de Pós-graduação em Filosofia da Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v15i63.8641189

Palavras-chave:

Técnica. Homem. Reflexão. Educação

Resumo

A presente pesquisa é resultante de uma investigação bibliográfica e teórica, buscando através de leituras em autores contemporâneos, analisar a influência e a relação do homem com a técnica, pois compreende-se que  a sua potencialização e magnitude pode mudar de maneira rápida e silenciosa, aumentando o alcance e proporção. Nesta perspectiva, é plausível afirmar que a Técnica Moderna afeta a essência das ações humanas, desvelando na condição do Ser, que é frágil e finito, uma verdadeira fascinação e desejo pelo novo. Por essa via, o aumento do poder da técnica também colocou a Educação diante de uma tarefa urgente, que exige, da Responsabilidade moral, um alcance totalmente novo e desafiador.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cláudia Battestin, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI) Professora do Programa de Pós graduação em Educação

Doutora em Educação pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI)- FW

Gomercindo Ghiggi, Universidade Federal de Pelotas (UFPel) Professor do Programa de Pós Graduação em Educação.

Doutor em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Robinson dos Santos, Professor do Departamento de Filosofia e do Programa de Pós-graduação em Filosofia da Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

Doutor em Filosofia pela Universidade de Kassel (Alemanha).

Referências

CANAL, Jaime Yanéz. La propuesta de Hans Jonas. Revista Colombiana de Psicologia Técnica y Responsabilidad. Bogotá: Universidade Nacional de Colombia, no.7, Ano MCMXCVIII (1998).

COMÍN,Illana Giner. Introdução. In: JONAS, Hans. Más cerca del Perverso Fin y otros Diálogos y Ensayos. Tradução de Illana Giner Comín. Madrid: Catarata, 2001.p.7.30.

ESQUIROL, M, Josep. Los Filósofos contemporáneos y la técnica de Ortega a Sloterdijr. Barcelona: Gedisa, 2011.

GALIMBERTI, Umberto. Psique e Techne: O homem na idade da técnica.São Paulo: Paulus, 2006.

GIACOIA Junior, Oswaldo. Hans Jonas: por que a técnica moderna é um objeto para a ética. Natureza humana, Dez 1999, vol.1, no. 2, p.407- 420.

SGANZERLA, Anor. Natureza e Responsabilidade: Hans Jonas e a biologização do ser moral. 2012. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação em Filosofia) Universidade Federal de São Carlos.

JAPIASSU, Hilton. A crise da razão e do saber objetivo: As ondas do Irracional. São Paulo: Letras e Letras, 1996.

JONAS, Hans. O Princípio Responsabilidade: Ensaio de uma ética para uma civilização tecnológica. Rio de Janeiro: PUC Rio, 2006.

JONAS, Hans. Princípio Vida. Fundamentos para uma biologia filosófica. Petrópolis: Vozes, 2004.

JONAS, Hans. Más cerca del Perverso Fin y outros Diálogos y Ensayos. Tradución de Illana Giner Comín. Madrid: Catarata, 2001.

JONAS, Hans. Técnica, medicina y ética: sobre la práctica del principio de responsabilidad. Barcelona: Paidós, 1997.

LINTON, Ralph. O Homem: Uma Introdução à Antropologia. Tradução: Lavínia Vilela.8 ed. São Paulo: Martins,1971.

OLIVEIRA, Jelson Roberto de. Da magnitude e ambivalência à necessária humanização da tecnociência segundo Hans Jonas. Cadernos IHU Ideias, São Leopoldo, no 176, p.01-27, 2012.

SANTOS, Robinson dos. O problema da técnica e a crítica à tradição na ética de Hans Jonas. In: SANTOS, Robinson dos; OLIVEIRA, Jelson; ZANCANARO, Lourenço. Ética para a civilização tecnológica: em diálogo com Hans Jonas. 1o Ed. São Paulo: Centro Universitário São Camilo, 2011.p.22- 40.

WOLIN,Richard. Los Hijos de Heidegger: Hannah Arendt, Karl Löwith, Hans Jonas y Herbert Marcuse.Traducción de María Condor. Madrid: Huertas, 2003.

Downloads

Publicado

2015-10-03

Como Citar

BATTESTIN, C.; GHIGGI, G.; SANTOS, R. dos. A relação do homem com a técnica: a responsabilidade enquanto ponto de partida para a reflexão. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 15, n. 63, p. 342–352, 2015. DOI: 10.20396/rho.v15i63.8641189. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8641189. Acesso em: 17 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos