A implementação do Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos-PNEDH no estado de Mato Grosso do Sul

Autores

  • Andréia Laura de Moura Cristaldo UEMS- Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v15i63.8641195

Palavras-chave:

Direitos Humanos. Implementação. PNEDH. Contradição. Totalidade

Resumo

Este trabalho está inserido na linha de pesquisa: Formação de Professores e Diversidade, do Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional em Educação da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul- UEMS e tem como objeto a educação em direitos humanos. O objetivo geral do estudo é de analisar o processo de implementação do Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos- PNEDH no Estado de Mato Grosso do Sul após sua promulgação, para tanto, analisa as ações desenvolvidas no período de 1996 a 2004. O objeto aqui tratado impôs grandes desafios, não só pela pesquisa bibliográfica vasta, pois pautar a educação em direitos humanos requer a necessidade de discutir dois temas bastante latos: o direito e a educação, mas também pelo pouco material bibliográfico que discute os direitos humanos sob a abordagem epistemológica aqui adotada. Assim, sob a égide da ciência da história, que entende ser todas as questões humanas de natureza histórica, os direitos humanos e a educação foram discutidos mediante o contexto material da sociedade de classes. Os dados da implementação do PNEDH no Estado de Mato Grosso do Sul, analisados dialeticamente, foram coletados junto à Secretaria Municipal de Educação de Campo Grande-SEMED e Universidade Federal de Mato Grosso do Sul-UFMS, e em consequência das poucas informações disponibilizadas por parte das Secretarias de Educação, foram aplicados questionários aos professores da educação básica das redes estadual e municipal do município de Campo Grande- MS. Verificou-se junto à secretaria pesquisada, uma visão equivocada da humanização do ser humano e elucidou-se que a implementação do PNEDH restringe-se à formação de educadores em direitos humanos pela UFMS, formações essas, que além de se apresentarem em número irrisório, apresentam-se com carga horária condensada aos finais de semana. A formação sinaliza ainda, o atendimento aos modelos da formação manufatureira muito em voga no modelo educacional vigente, não possibilitando aos professores a apreensão da totalidade. Todavia, foi possível apontar a possibilidade de termos na educação em direitos humanos um projeto contra-hegemônico, que leve o homem à compreensão da totalidade em que vive e, assim, à superação da sociedade capitalista que tem na exploração do outro seu motor propulsor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andréia Laura de Moura Cristaldo, UEMS- Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul-UEMS (2015), Especialista em Educação, do quadro permanente da Prefeitura Municipal de Campo Grande-MS desde 2005, na função de Diretora-Adjunta na Escola Municipal Imaculada Conceição desde 2011.

Downloads

Publicado

2015-10-03

Como Citar

CRISTALDO, A. L. de M. A implementação do Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos-PNEDH no estado de Mato Grosso do Sul. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 15, n. 63, p. 395–395, 2015. DOI: 10.20396/rho.v15i63.8641195. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8641195. Acesso em: 20 out. 2021.

Edição

Seção

Resumo