Teoria de estado e políticas públicas sociais: um estudo sobre a influência do pensamento neoliberal nos rumos tomados pela educação brasileira a partir da década de 1990

Autores

  • Débora Alfaro São Martinho da Silva Universidade Federal de São Carlos

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v15i64.8641943

Palavras-chave:

Neoliberalismo. Políticas educacionais. Educação brasileira

Resumo

As mudanças estruturais de ordem econômica e política ocorridas na última década do século XX em âmbito internacional levaram o Brasil a adaptar-se e aderir à nova lógica capitalista, reestruturada segundo o paradigma da ideologia neoliberal, para fazer parte da economia mundial. A alteração e a adequação de sua economia à nova ordem mundial implicaram, no entanto, a reforma do Estado e de suas instituições, dentre elas: a educacional. Esta reestruturação se desenvolveu sob a tutela de agências internacionais reguladoras, cuja atuação desenvolveu-se no sentido de monitoramento e intervenção nos processos de ajustes estruturais no país, subordinando estes à obtenção de financiamentos. Na educação, as consequências desta intervenção incidiram tanto na esfera ideológica, com a elaboração de documentos norteadores do rumo da educação, como em termos legais, onde foi preciso construir uma estrutura jurídica para imprimir os fundamentos do modelo neoliberal. Com o intuito de compreender a ressonância da teoria de estado neoliberal no âmbito educacional no Brasil, este artigo se propõe a revisitar os escritos dos precursores desta vertente a fim de verificar como seus princípios foram incorporados à reforma educacional promovida na década de 1990.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Débora Alfaro São Martinho da Silva, Universidade Federal de São Carlos

Possui graduação em Licenciatura em Pedagogia pela Universidade Federal de São Carlos (2009) e mestrado em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (2013). Atualmente é bolsista doutorado da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. 

Referências

ANDERSON, Perry. Balanço do neoliberalismo. In: SADER, Emir; GENTILLI, Pablo. Pós-neoliberalismo: as políticas sociais e o Estado democrático. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995, p. 9 – 23.

CARNOY, Martin. Razões para investir em educação básica. New York: UNICEF, 1992.

DELORS, Jacques. Educação, um tesouro a descobrir: relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre a Educação para o século XXI. São Paulo: Cortez, 1996.

DRAIBE, Sônia M. As políticas sociais e o neoliberalismo: reflexões suscitadas pelas experiências latino-americanas. Revista Usp, São Paulo, 1993, n. 17, p. 86 – 101, mar./maio, 1993. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/25959. Acesso em: 16.01.1914.

FRIEDMAN, Milton. Capitalismo e liberdade. São Paulo: Nova Cultural, 1988. (Os economistas).

GENTILI, Pablo. Neoliberalismo e educação: manual do usuário. In: SILVA, Thomaz Tadeu; GENTILI, Pablo. Escola S. A.: quem ganha e quem perde no mercado educacional do neoliberalismo. Brasília: CNTE, 1996, p. 9 – 49.

HARVEY, David. O neoliberalismo: história e implicações. São Paulo: Edições Loyola, 2013.

HAYEK, Friedrich August Von. O caminho da servidão. Campinas: Vide Editorial, 2013.

OLIVEIRA, Dalila Andrade. Educação básica: gestão do trabalho e da pobreza. Petrópolis: Vozes, 2000.

SAVIANI, Demerval. Da nova LDB ao novo Plano Nacional de Educação: por uma outra política educacional. Campinas: Autores Associados, 2002.

SILVA Jr., João dos Reis. O papel político da municipalização na construção dos novos trações da sociedade civil na década de 1990. In: MARTINS, Angel amaria et al. Descentralização do Estado e municipalização do ensino: problemas e perspectivas. Rio de Janeiro: DP&A, 2004.

UNESCO. Declaração mundial sobre educação para todos: satisfação das necessidades básicas de aprendizagem. Jomtien, 1991

Downloads

Publicado

2015-11-23

Como Citar

SILVA, D. A. S. M. da. Teoria de estado e políticas públicas sociais: um estudo sobre a influência do pensamento neoliberal nos rumos tomados pela educação brasileira a partir da década de 1990. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 15, n. 64, p. 310–330, 2015. DOI: 10.20396/rho.v15i64.8641943. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8641943. Acesso em: 7 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)