Do método de ensino individual ao método “phonomimico” nas escolas primárias (Pernambuco, século XIX)

Autores

  • Julianna Souza Lacerda Silva Prefeitura de Petrolina
  • Adlene Silva Arantes Universidade de Pernambuco- UPE, Campus Mata Norte

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v15i66.8643699

Palavras-chave:

Educação oitocentista. Métodos de Ensino. Escolas Primárias pernambucanas

Resumo

Neste texto, buscamos compreender o papel ocupado pelos métodos de ensino nas escolas primárias pernambucanas do século XIX. Baseamos-nos teórica e metodologicamente nos pressupostos da Nova História Cultural, da história do livro e da História da leitura no Brasil. Utilizamos como fontes de pesquisa os protocolos dos livros escolares utilizados nas escolas no período estudado e documentos da Instrução Pública. Sabemos que o século XIX é palco de muitas mudanças no campo educacional e que um dos principais focos de tais mudanças diz respeito à preocupação com a forma de ensinar. Constatamos que cada livro trazia seu método próprio de ensinar, por isso, vários métodos de ensino circulavam nas escolas no mesmo período.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Julianna Souza Lacerda Silva, Prefeitura de Petrolina

Licenciada em Pedagogia pela Universidade de Pernambuco- UPE, Campus Petrolina. professora no Municipio de Petrolina.

Adlene Silva Arantes, Universidade de Pernambuco- UPE, Campus Mata Norte

Doutora em Educação, Universidade Federal Paraíba (UFPB). É Professora Adjunta, Universidade de Pernambuco, UPE, Campus Mata Norte. Pesquisadora do GEHSCAL - GRUPO DE ESTUDOS EM HISTÓRIA SOCIOCULTURAL DA AMÉRICA LATINA.

Referências

BASTOS, Maria Helena Camara. O ensino monitorial/mutuo no Brasil (1827-1854). In: STEPHAOU, Maia, BASTOS, Maria Helena Camara (orgs.). Histórias e memórias da educação no Brasil. Vol II, Século XIX. Petropólis, RJ: Vozes, p.34-51, 2005.

BATISTA, Antônio Augusto Gomes. Um objeto variável e instável: textos, impressos e livros didáticos. In: ABREU, Márcia (Org.). Leitura, história e história da leitura. Campinas: Mercado de Letras, p.529-575, 1999.

CAVALCANTI, João Barbalho Uchôa. Advertência do Grêmio dos Professores Primários. In: Leituras Selectas para as escolas primárias. Pernambuco: Typographia Central, 1880.

CHARTIER, Anne- Marie; HÉBRARD, Jean. Método silábico e método global: alguns esclarecimentos históricos. História da Educação. Vol. 5, no 10, Outubro. Pelotas: Editora da UFPel. p.141-154, 2001.

CHOPPIN, Alain. O Historiador e o livro escolar. História da Educação, Pelotas-RS, v. 6, no 11, abril, p.5-24, 2002.

FARIA FILHO, Luciano Mendes. Instrução Elementar no Século XIX. In: LOPES, Eliana Marta Lopes Teixeira et al. (Orgs.). 500 anos de Educação no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, p.135-150, 2000.

GALVÃO, Ana Maria de O; BATISTA, Antônio Augusto G. Manuais escolares e pesquisa histórica. In: FONSECA, Thaís Nívea de Lima; FONSECA, Cyntia Greyve Veiga. História e Historiografia da Educação no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, 2003. p. 161-188.

MACEDO, Joaquim Manoel de. Ao leitor. In: Lições de História do Brasil para uso das escolas de instrucção primária. 6ed. Rio de Janeiro: B.L.Garnier, 1884.

MORTATTI, Maria do Rosário Longo. Os Sentidos da Alfabetização. São Paulo: Editora UNESP: CONPED, 2000.

PERNAMBUCO. Publica. Provas de candidatos a professor aprovadas com duas espheras brancas em 1de abril de 1856. Documentação Avulsa,1855-1856. APEJE: IP- 09 - Série Instrução Pública. Directoria Geral da Instrucção

PERNAMBUCO. Inspectoria Geral da Instrucção Publica. Pernambuco, 22 de julho de 1880,1880. APEJE: IP- 36.

PERNAMBUCO. Estudo sobre o Systema de ensino primário e organização pedagógica das escolas da corte, Rio de Janeiro, São Paulo e Pernambuco (relatório). Apresentado ao Presidente da Provincia pelo Inspector Geral da Instrução Pública João Barbalho Uchoa Cavalcanti. Recife: Typ. de M. F. de Faria e Filhos,1879.

SILVA, Fabiana Cristina da. Concepções educacionais: um confronto entre as representações contidas nos livros e em outras fontes documentais do período. Relatório de pesquisa apresentado ao CNPq em abril, 2003.

VALDIMARIN, Vera Teresa. Lições de coisas: concepção cientifica e projeto modernizados para a sociedade. In: Cadernos Cedes, ano XIX, no 52, novembro, 2000,74-87.

Downloads

Publicado

2016-02-26

Como Citar

SILVA, J. S. L.; ARANTES, A. S. Do método de ensino individual ao método “phonomimico” nas escolas primárias (Pernambuco, século XIX). Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 15, n. 66, p. 15–31, 2016. DOI: 10.20396/rho.v15i66.8643699. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8643699. Acesso em: 3 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos