A escolarização dos trabalhadores adultos no contexto de modernização do estado de Minas Gerais (1894-1917)

Palavras-chave: Educação de adultos. Modernização. Minas Gerais

Resumo

Neste artigo apresentamos uma reflexão sobre as primeiras iniciativas de escolarização dos trabalhadores adultos na capital mineira, Belo Horizonte. Analisa-se a mobilização em prol da construção de um grupo escolar noturno para o público masculino e a experiência de escolarização noturna das mulheres, no período que compreende o início das obras de construção da cidade e o ano de inauguração do primeiro grupo escolar noturno do Estado de Minas Gerais. Com base na História das Instituições, toma como fontes os relatórios de inspetores, legislação e correspondências diversas da Secretaria do Interior. Buscou-se conferir um sentido histórico ao protagonismo desses sujeitos e às instituições escolares noturnas consideradas no âmbito da expansão da escolarização e da modernização do Estado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vera Lucia Nogueira, Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG

Vera Lúcia Nogueira - Professora efetiva da Faculdade de Educação da UEMG - FaE/UEMG, no Departamento de Fundamentos Sócio-Histórico Filosófico da Educação –DFSHFE. Atualmente coordena o Mestrado em Educação e Formação Humana da FaE/UEMG. 

 

Luciano Mendes de Faria Filho, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo (USP). Professor da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, Brasil.

Referências

ALMEIDA, Jane Soares de. Mulher e educação: a paixão pelo possível. São Paulo: UNESP, 1998.

AMARAL, Deivison Gonçalves. Regulamentação da ocupação urbana e as campanhas dos trabalhadores por habitação em Belo Horizonte. (1912-1930). In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA – ANPUH, 26., 2011, São Paulo. Anais eletrônicos... São Paulo. Disponível em http://www.snh2011.anpuh.org/resources/anais/14/1300644047_ARQUIVO_Comunicacao2.pdf.Acesso em: 21 mar 2015.

ANDRADE, Luciana Teixeira de. Ordem pública, crime e desvio em Belo Horizonte. Varia História. Belo Horizonte: UFMG, n. 18, p. 191-200, nov.1997.

ARAÚJO, José Carlos Souza. Os Grupos Escolares em Minas Gerais: A Reforma João Pinheiro (1906). In: CONGRESSO LUSO-BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO: Percursos e Desafios da Pesquisa e do Ensino de História da Educação, 6., 2006, Uberlândia. Anais eletrônicos... Uberlândia: UFU, 2006 Disponível em: http://www2.faced.ufu.br/colubhe06/anais/arquivos/19JoseCarlosSousa.pdf. Acesso em: 15 set. 2007.

ARRUDA, Rogério Pereira. Álbum de Bello Horizonte: signo da construção simbólica de uma cidade no início do século XX. 2000. 216.f. Dissertação (Mestrado em Comunicação Social) – Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Belo Horizonte, 2000.

BARRETO, Abílio. Belo Horizonte, memória histórica e descritiva. Belo Horizonte, Fundação João Pinheiro, Centro de Estudos Históricos e Culturais, 1996.

BAUDRILLARD, Jean. Modernité. In: ENCICLOPÆDIA Universalis. Vol. 11. p.139

BENCOSTTA, Marcus Levy Albino. Arquitetura e espaço escolar: o exemplo dos primeiros grupos escolares de Curitiba (1903-1928). In: BENCOSTTA, M. Levy Albino (Org). História da Educação, Arquitetura e Espaço Escolar. São Paulo: Cortez, 2005, p. 95-140.

BERARDO NUMAM. Augusto. Secretaria do Interior do Estado de Minas. Papéis findos de agosto a dezembro de 1912. Códice: SI – 3376. Belo Horizonte: Arquivo Público Mineiro, 1912.

CALVO, Julia. Belo Horizonte das primeiras décadas do século XX: entre a cidade da imaginação à cidade das múltiplas realidades. Cadernos de História, Belo Horizonte, v. 14, n. 21, 2º sem. 2013.

CARVALHÃES, Marinho. Secretaria do Interior do Estado de Minas. 6ª secção. Papeis findos de agosto a dezembro de 1912. SI 4-1: 3376 (1912)

CARVALHO, Anna Cintra de. Secretaria do Interior do Estado de Minas. Ofícios encaminhados à Secretaria do Interior – 7ª sessão. Códice: SI – 3525. Belo Horizonte: Arquivo Público Mineiro, 1914.

CHAMON, Carla Simone; GOODWIN JR. James William. A incorporação do proletariado à sociedade moderna- a Escola de Aprendizes Artífices de Minas Gerais (1910-1941). Varia História, Belo Horizonte, vol. 28, nº 47, p.319-340, jan/jun 2012.

CONFEDERAÇÃO AUXILIADORA DOS OPERÁRIOS DO ESTADO DE MINAS. Constituição. Belo Horizonte: Arquivo Público Mineiro, 1919.

COSTA e SILVA, Marina Guedes. Polícia e pobreza: educação do corpo nos espaços de sociabilidade de Belo Horizonte (1897-1920). In: CONGRESSO BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, 5., 2008, Aracaju. Anais... Aracajú, UFS/UNIT, 2008. Disponível em: http://www.sbhe.org.br/novo/congressos/cbhe5/pdf/792.pdf. Acesso: jul. 2014.

FARIA FILHO, Luciano Mendes de. Dos pardieiros aos palácios: cultura escolar e urbana em Belo Horizonte na Primeira República. Passo Fundo: UPF, 2000.

GOMES HORTA, Antônio. Secretaria do Interior do Estado de Minas. SI 4-1: 3384 (1912). Belo Horizonte: Arquivo Público Mineiro, 1912.

GONÇALVES, Irlen Antônio. “Cultura escolar”: práticas e produção dos grupos escolares em Minas Gerais (1891/1918). Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

JULIÃO, Letícia. Itinerários da cidade moderna (1891-1920). In: DUTRA, Eliane de Freitas; BANDEIRA DE MELO (Org.). BH: Horizontes históricos. Belo Horizonte: C/ Arte, 1996. p. 49-119

JULIÃO, Letícia. Sensibilidades e representações urbanas na transferência da Capital de Minas Gerais. História (São Paulo) v.30, n.1, p.114-147, jan/jun 2011 ISSN 1980-4369.

MAGALHÃES, Justino. Breve apontamento para a história das instituições educativas. In SAFELICE, José Luís, SAVIANI, Demerval & LOMBARDI, José Claudinei (orgs.). História da Educação: perspectivas para um intercâmbio internacional. Campinas, SP. Autores Associados, 1999, p.67-72

MINAS GERAIS. Coleção de Leis e Decretos. Belo Horizonte: Arquivo Público Mineiro, 1910 a 1930.

NOGUEIRA, Vera Lúcia. A Escola Primária Noturna em Minas Gerais (1891-1924). Belo Horizonte: Mazza Edições, 2012.

NOGUEIRA, Vera Lúcia. A Escola Primária Noturna na Política Educacional Mineira - 1891/1924. 2009. Tese. (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009.

NOGUEIRA, Vera Lúcia. Mulheres adultas das camadas populares: a especificidade da condição feminina na busca da escolarização. 2002. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2002.

OLIVEIRA, Carlos Alberto. As praças e o desenho da cidade: O ideal de sociabilidade nos espaços públicos da Nova Capital de Minas nos primeiros trinta anos. In: Simpósio Nacional De História – ANPUH, 26., 2011, São Paulo. Anais... São Paulo, 2011. Disponível em http://www.snh2011.anpuh.org/resources/anais/14/1300628001_ARQUIVO_C_A_O_textoanpuh2011.pdf Acesso em: jul. 2014.

ORLANDI, Eni P.. Análise de discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, 2001.

PASSOS, Daniela Oliveira Ramos dos. A formação urbana e social da cidade de Belo Horizonte: hierarquização e estratificação do espaço na nova capital mineira. In: Temporalidades – Revista Discente do Programa de Pós-graduação em História da UFMG, vol. 1, n.º 2, ago./dez. 2009. Disponível em: www.fafich.ufmg.br/temporalidades. Acesso: 10 mar. 2015.

PASSOS, Daniela Oliveira Ramos dos. Instituições sociais e a possível resolução do problema da ação coletiva: um estudo das associações trabalhistas de Belo Horizonte no início do século XX. Teoria & sociedade nº 22.2 - julho - dezembro de 2014, p. 187-217.

PEDRO LESSA, Pedro. Secretaria do Interior do Estado de Minas. Papéis findos de agosto a dezembro de 1912. Códice: SI – 3376. Belo Horizonte: Arquivo Público Mineiro, 1912.

RIBEIRO, Delfim Moreira da Costa. Secretaria do Interior do Estado de Minas. Rascunhos de ofícios n. 10. 7ª secção. Setembro a dezembro de 1911. Códice: SI - 3819. Belo Horizonte: Arquivo Público Mineiro, 1911.

SANTOS, Suellen Dayse Versiani dos. A casa brasileira do século XIX e seus desdobramentos na produção residencial de Belo Horizonte: influência dos antecedentes coloniais e o papel do neoclassicismo e do ecletismo. 2011. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo). Belo Horizonte: UFMG, 2011.

SIMÃO, Fábio Luiz Rigueira. Tradição e modernidade na construção da nova capital mineira: o Padre Francisco Martins Dias e os “Traços Históricos e Descriptivos de Bello Horizonte”. Revista Eletrônica Cadernos de História, vol. VI, ano 3, nº. 2, dezembro de 2008. Disponível em: http://www.ichs.ufop.br/cadernosdehistoria. Acesso em: 12 set. 2014.

SOUZA, Rosa Fátima de. Templos de civilização: a implantação da Escola Primária Graduada no Estado de São Paulo (1890 – 1910). São Paulo: Unesp, 1998.

VINCENT, Guy; LAHIRE, Bernard; THIN, Daniel. Sobre a história e a teoria da forma escolar. Educação em Revista, Belo Horizonte, n33, jun/2001.

Publicado
2016-10-30
Como Citar
Nogueira, V. L., & Faria Filho, L. M. de. (2016). A escolarização dos trabalhadores adultos no contexto de modernização do estado de Minas Gerais (1894-1917). Revista HISTEDBR On-Line, 16(68), 57-72. https://doi.org/10.20396/rho.v16i68.8643748
Seção
Artigos