Jesuítas e embates para a inculcação da educação e da cultura europeia na América Portuguesa

Autores

  • Jéssica Cristine de Melo Universidade Federal de Alfenas- UNIFAL
  • Paulo Romualdo Hernandes Universidade Federal de Alfenas

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v16i68.8643781

Palavras-chave:

Pedagogia brasílica. Jesuítas. Brasil século XVI

Resumo

O presente artigo analisa os embates que os jesuítas enfrentaram para a inculcação da cultura e da educação europeia na terra dos brasis. A partir da leitura e análise de alguns documentos jesuíticos, percebe-se que houve resistência por parte dos nativos das matas à interferência dos religiosos em sua cultura e educação. Aconteceram, também, conflitos no interior da Companhia de Jesus e mesmo entre religiosos de outras ordens e hierarquias da Igreja Católica para a realização de um modo de educar realista, iniciado por Nóbrega, de enfrentamento da realidade brasileira, que Saviani nomeou pedagogia brasílica. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jéssica Cristine de Melo, Universidade Federal de Alfenas- UNIFAL

Graduação em História pela Universidade Federal de Alfenas. Mestranda em Educação pela Universidade Federal de Alfenas.

Paulo Romualdo Hernandes, Universidade Federal de Alfenas

Doutor em Educação. Membro permanente do Mestrado em Educação da Universidade Federal de Alfenas.

Referências

ANCHIETA, J. Cartas, informações, fragmentos históricos e sermões (1554-1594). Belo Horizonte: Itatiaia: São Paulo: Editora Universidade de São Paulo, 1988.

ASSUNÇÃO, P. Negócios jesuíticos. O cotidiano de Administração dos bens Divinos. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2004.

BITTAR, M.; FERREIRA, A. A pesquisa em história da educação colonial. In: PAIVA, J. M.; BITTAR, M.; ASSUNÇÃO, P. (Org.). Educação, história e cultura no Brasil colonial. São Paulo: Arké, 2007.

BOSI, A. Dialética da colonização. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

CLASTRES, P. A Sociedade contra o Estado: pesquisa de antropologia política. Tradução de Theo Santiago. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1978 (Ciências Sociais).

CLASTRES, P. A fala sagrada. Tradução de Nícia Adan Bonatti. Campinas: Papirus, 1990.

CLASTRES, P. Crônica dos índios guayaki. Tradução de Tânia Stolze Lima e Janice Caiafa. Rio de Janeiro: Editora 34, 1995.

CLASTRES, H. Terra sem mal. Tradução de Renato Janini Ribeiro. São Paulo: Brasiliense, 1978.

FARIA, M. R. As representações de escola, ensino e aluno nas cartas de Manuel da Nóbrega, José de Anchieta e Antonio Blásquez (1549-1584). Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo, 2005.

FAVACHO, A. O recolhimento dos meninos. Por uma genealogia da ordem pedagógica brasileira. Tese (Doutorado) – Universidade de São Paulo. São Paulo, 2008.

FERNANDES, F. A Função Social da Guerra Na Sociedade Tupinambá. 2. ed. São Paulo: Livraria Pioneira Editora, Editora da Universidade de São Paulo, 1970.

FERNANDES, F. A Organização Social dos Tupinambá. São Paulo: Instituto Progresso Editorial, 19-.

FERREIRA JÚNIOR, A.; BITTAR, M. Pluralidade lingüística, escola de bê-a-bá e teatro jesuítico no Brasil do século XVI. Educação e Sociedade, v. 25, n. 86, p. 472-482, 2004.

FOUCAULT, M. A ordem do discurso. São Paulo: Loyola, 2008.

FOUCAULT, M. Vigiar e punir nascimento das prisões. Tradução de Raquel Ramalhete. 36.ed. Petrópolis: Vozes, 2009.

HANSEN, J. A. O nu e a luz: cartas jesuíticas do Brasil. Nóbrega - 1549-1558. Rev. Inst. Est. Bras., v. 38, p. 87-119, 1995.

HANSEN, J. A. A escrita da conversão. In: COSTIGAN, L. H. (Org.). Diálogos da conversão: missionários, índios, negros e judeus no contexto ibero-americano do período barroco. Campinas: Editora da Unicamp, 2005.

HERNANDES, P. R. A Companhia de Jesus e o Brasil do século XVI. Revista HISTEDBR On-line, n. 40, p. 222-244, 2010. Disponível em: http://www.histedbr.fe.unicamp.br/revista/edicoes/40/art14_40.pdf. Acesso em: dez. 2015.

JULIA, D. A cultura escolar como objeto histórico. Revista Brasileira de História da Educação, n. 1, p. 9-43, 2001.

LEITE, S. S. J. História da Companhia de Jesus no Brasil. Tomo I e II. Livro I. São Paulo: Edições Loyola, 2004.

LEITE, S. S. J. Cartas dos primeiros jesuítas do Brasil – 1538-1553. São Paulo: Comissão do IV Centenário da Cidade de São Paulo, 1954a. v. 1.

LEITE, S. S. J. Cartas dos primeiros jesuítas do Brasil – 1553-1558. São Paulo: Comissão do IV Centenário da Cidade de São Paulo, 1954b. v. 2.

LEITE, S. S. J. Cartas dos primeiros jesuítas do Brasil – 1558-1563. São Paulo: Comissão do IV Centenário da Cidade de São Paulo, 1954c. v. 3.

LEITE, S. S. J. História da Companhia de Jesus no Brasil. Organização de César Augusto dos Santos et al. São Paulo: Edições Loyola, 2004. v. 1.

MANACORDA, M. A. História da Educação: da Antiguidade aos nossos dias. Trad. Gaetano Lo Monaco. 12ª ed. São Paulo: Cortez, 2006.

NÓBREGA, M. Cartas do Brasil (1549-1560). Belo Horizonte: Itatiaia: São Paulo: Editora Universidade de São Paulo, 1988.

PAIVA. J. M. Educação jesuítica no Brasil Colonial. In: LOPES, E. M. T. et al. (Org.) 500 anos de educação no Brasil. 2 ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2000. p. 43-59.

POMPA, C. Religião como tradução: missionários, Tupi e Tapuia no Brasil colonial. Bauru: EDUSC/ANPOCS, 2003.

SAVIANI, D. História das idéias pedagógicas no Brasil. 2.ed. Campinas: Autores Associados, 2008.

TODOROV, T. A conquista da América: a questão do outro. Tradução Beatriz Perrone-Moisés. 4. ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010.

VAINFAS, R. A heresia dos índios: catolicismo e rebeldia no Brasil colonial. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

VASCONCELOS, S. V. Crônica da Companhia de Jesus; introdução de Serafim Leite. 3ª ed. Petrópolis, Vozes; Brasília, 1977. de Serafim Leite, S.I. Rio de Janeiro – Imprensa Nacional. 1943.

Downloads

Publicado

2016-10-30

Como Citar

MELO, J. C. de; HERNANDES, P. R. Jesuítas e embates para a inculcação da educação e da cultura europeia na América Portuguesa. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 16, n. 68, p. 18–31, 2016. DOI: 10.20396/rho.v16i68.8643781. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8643781. Acesso em: 29 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos