Banner Portal
A educação ambiental no contexto da evolução da ciência, tecnologia e sociedade
PDF

Palavras-chave

Consumo. Economia. Educação. Impacto ambiental. Meio ambiente.

Como Citar

BRUSAMARELO, Daniela; DA LUZ, Angélica Ramos; MIRANDA, Dilene Gomes; LONGHIN, Sandra Regina; PIRES, Luciene Lima de Assis. A educação ambiental no contexto da evolução da ciência, tecnologia e sociedade. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 16, n. 69, p. 336–346, 2017. DOI: 10.20396/rho.v16i69.8643923. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8643923. Acesso em: 29 maio. 2024.

Resumo

A sociedade contemporânea se defronta com a problemática ambiental que ocorre em um sistema econômico baseado na exploração de recursos naturais. Neste contexto este artigo teve como objetivo inicial expor uma breve revisão do cenário econômico e social nos quais evoluem a ciência e a tecnologia. A preocupação com os rumos desta evolução no âmbito das questões ambientais faz surgir em alguns países a partir de 1970 o movimento CTS e a instituição da educação ambiental. No segundo momento é apresentada uma análise que enfoca os impactos ambientais decorrentes da relação entre a produção, o consumo e o descarte de resíduos, situação insustentável que leva ao consenso sobre o perigo à vida planetária. A educação por sua vez reproduz e projeta a sociedade pretendida, é o pilar para a transformação, e se efetiva por meio do desenvolvimento crítico e reflexivo. Assim o artigo em sua parte final trata da busca por caminhos para uma educação ambiental transformadora junto ao desenvolvimento científico e tecnológico, ao fazer da ciência e a responsabilidade ambiental com base no diálogo, exercício da cidadania, superação da economia de exploração e a compreensão do mundo e da vida com vistas à sua complexidade.
https://doi.org/10.20396/rho.v16i69.8643923
PDF

Referências

ALBUQUERQUE NETO, Hélio Cavalcanti et al. Caracterização de resíduos sólidos orgânicos produzidos no restaurante universitário de uma instituição pública (estudo de caso). In: Encontro Nacional de Engenharia de produção, 27, Foz do Iguaçu. Resumos... Foz do Iguaçu: Associação Brasileira de Engenharia de Produção, 2007. Disponível em: http://www.abepro.org.br/biblioteca/enegep200_r650481_0422.pdf. Acesso em: 05 out. 2015.

BAZZO, Walter Antonio. Ciência, tecnologia e sociedade e o contexto da educação tecnológica. Florianópolis: Editora da UFSC, 1998.

BOSQUET, Michel. Ecologia e Política. Lisboa: Editorial Notícias, 1976.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes curriculares nacionais gerais da educação básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=15548-d-c-n-educacao-basica-nova-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 29 out. 2015.

CACHAPUZ, Antonio et al.(Orgs.). A renovação necessária do ensino de ciências. São Paulo: Cortez, 2005.

FONSECA, Alexandre Brasil. Ciência, tecnologia e desigualdade social no Brasil: contribuições da sociologia do conhecimento para a educação em ciências. Revista Eletrónica de Enseñanza de Las Ciências, v. 6, n. 2, p. 364-377, 2007.

FOUREZ, Gerard. A construção das ciências, uma introdução à filosofia e ética das ciências. Trad. de Luiz Paulo Rouanet. São Paulo: Editora Unesp, 1995.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

IANNI, Otávio. Dialética e capitalismo: ensaio sobre o pensamento de Marx. 3. ed. Revista e aumentada em 7 capítulos. Petrópolis: Vozes, 1988.

JARROSSON, Bruno. Humanismo e técnica: o humanismo entre economia, filosofia e ciência. Trad. Isabel de Almeida Brito. Lisboa: Instituto Piaget, 1996.

LEFF, Enrique. Epistemologia ambiental. Trad. Sandra Valenzuela. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2002.

LEFF, Enrique. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Trad. Lúcia Mathilde Endlich Orth. 10. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2013.

LOUREIRO, Carlos Frederico B. Trajetórias e fundamentos da educação ambiental. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

MATTOS, Karen Maria da Costa; MATTOS, Katty Maria da Costa; PERALES, Watson José Saenz. Os impactos ambientais causados pelo lixo eletrônico e o uso da logística reversa para minimizar os efeitos causados ao meio ambiente. In: Encontro Nacional de Engenharia de Produção, 28., 2008, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: ABEPRO, 2008. Disponível em: http://www.abepro.org.br/biblioteca/enegep2008_tn_stp_077_543_11709.pdf. Acesso em: 05 nov. 2015.

ONU. Programa das nações unidas para o meio ambiente. Caminhos para o desenvolvimento sustentável e a erradicação da pobreza: síntese para tomadores de decisão. 2011. ISBN: 978-92-807-3204-7. Disponível em: http://www.unep.org/greenconomy. Acesso em: 03 ago. 2014.

ONU. E-waste worldmap. 2012. Disponível em: http://www.step-initiative.org/index.php/Overview_Brazil.html. Acesso em: 12 jul. 2014.

ONU. Food and Agricultural Organization. Food wastage footprint: impacts on natural resources. 2013. Disponível em: http://www.fao.org/docrep/018/i3347e/i3347e.pdf. Acesso em: 16 out. 2015.

SAUVÉ, Lucie. Uma cartografia das correntes em Educação Ambiental. In: SATO, Michèle; CARVALHO, Isabel C. Moura (Orgs.). Educação Ambiental. Porto Alegre: Artmed, 2005a, p. 17- 44.

SAUVÉ, Lucie. Educação ambiental: possibilidades e limitações. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 2, p. 317-322, 2005b.

THUILLIER, Pierre. De arquimedes a einstein: a face oculta da invenção científica. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed, 1994.

WORLDWATCH INSTITUTE. Estado do Mundo 2010: transformando culturas: do consumismo à sustentabilidade. Relatório anual 2010. 1. ed. Bahia: UMA, 2010. Disponível em: http://www.wwiuma.org.br/estado_2010.pdf. Acesso em: 30 nov. 2015.

WORLDWATCH INSTITUTE. Estado do Mundo 2013: a sustentabilidade ainda é possível?. Relatório anual 2013. 1. ed. Bahia: UMA, 2013. Disponível em: http://www.akatu. org.br/Content/Akatu/Arquivos/file/EstadodoMundo2013web.pdf. Acesso em: 30 nov. 2015.

VAZ, Caroline Rodrigues; FAGUNDES, Alexandre Borges e PINHEIRO, Nilcéia A. Maciel. O surgimento da ciência, tecnologia e sociedade (CTS) na educação: uma revisão. In: Simpósio Nacional de Ensino de Ciência e Tecnologia, 1., 2009, Curitiba. Anais... Curitiba, 2009. ISBN: 978-85-7014-048-7. Disponível em: http://www.sinect.com.br/anais2009/artigos/1%20CTS/CTS_Artigo8.pdf. Acesso em: 30 nov. 2015.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.