Banner Portal
Limites e possibilidades de uma pedagogia para a modernidade líquida
PDF

Palavras-chave

Teorias pedagógicas. Pedagogia. Modernidade líquida.

Como Citar

YAEGASHI, Solange Franci Raimundo; MAIA, Robson Borges; BIANCHINI, Luciane Guimarães Batistella; CAETANO, Luciana Maria; TERUYA, Teresa Kazuko. Limites e possibilidades de uma pedagogia para a modernidade líquida. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 16, n. 69, p. 233–244, 2017. DOI: 10.20396/rho.v16i69.8643931. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8643931. Acesso em: 29 maio. 2024.

Resumo

Este trabalho, de caráter teórico descritivo, tem como principal objetivo identificar as características que uma teoria pedagógica deve possuir para atender de forma adequada às demandas que recaem sobre a escola no atual momento histórico em que vivemos. Para tanto, analisamos as principais mudanças que ocorreram nas práticas pedagógicas durante o século XX e refletimos sobre o momento histórico em que vivemos para identificar como deve ser a pedagogia para esse início de século. Concluímos que momentos de crise são também geradores de novas oportunidades e apontamos uma série de qualidades indispensáveis às teorias pedagógicas do século XXI amparados na leitura de Bauman sobre nossa sociedade.

https://doi.org/10.20396/rho.v16i69.8643931
PDF

Referências

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. Filosofia da Educação. São Paulo: Moderna, 2006.

BAUMAN, Zigmunt. A sociedade individualizada: vidas contadas e histórias vividas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

BAUMAN, Zigmunt. Capitalismo parasitário e outros temas contemporâneos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2010.

BAUMAN, Zigmunt. Sobre educação e juventude: conversas com Ricardo Mazzeo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2013.

ESTEVE, José Manuel. A terceira revolução educacional: a educação na sociedade do conhecimento. São Paulo: Moderna, 2004.

FERNÁNDES ENGUITA, Mariano. Educar em tempos incertos. Porto Alegre: Artmed, 2004.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GHIRALDELLI JUNIOR, Paulo. História da Educação. São Paulo: Cortez, 1994.

HARVEY, David. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. São Paulo: Loyola, 1992.

HILGENHEGER, Norbert. Johann Herbart. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2010.

HOUAISS, Antonio. Grande Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Disponível em:http://houaiss.uol.com.br/. Acesso em: 15 ago, 2015.

LIBÂNEO, José Carlos. Democratização da escola pública: a pedagogia crítico-social dos conteúdos. São Paulo: Loyola, 1985.

MARCONDES, Danilo. A crise dos paradigmas e o surgimento da modernidade. In: BRANDÃO, Zaia. A crise dos paradigmas e a educação. São Paulo: Cortez, 1996.p. 14-29.

MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: Epu, 1986.

SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia. São Paulo: Cortez, 1985.

SAVIANI, Dermeval. Tendências e correntes da educação brasileira. In: BOSI, Alfredo. et al. Filosofia da educação brasileira. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1987.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia Histórico-Crítica: primeiras aproximações. Campinas, SP: Cortez-Autores Associados, 2005.

VEIGA, Ilma Passos de Alencastro. Repensando a didática. Campinas: Papirus, 1989.

WESTBROOK, Robert Brett. John Dewey. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2010.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.