Percurso político e histórico do Programa Dinheiro Direto na Escola e a parceria público-privada na gestão escolar

Autores

  • Edwylson de Lima Marinheiro Universidade do Norte do Paraná.
  • Maria José Ferreira Ruiz Universidade Estadual de Londrina.

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v17i71.8643987

Palavras-chave:

Política educacional. Programa dinheiro direto na escola. Gestão escolar. Parceria público-privada.

Resumo

O Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), elaborado na década de 1990, é um programa que utiliza o mecanismo de transferência de recursos financeiros da União para escolas públicas. Tal programa, busca ampliar a autonomia da gestão da escola para administrar diretamente os recursos destinados à manutenção de sua infraestrutura física e pedagógica. Diante disso, o objetivo deste texto é explicitar os princípios e fundamentos históricos, políticos e econômicos do PDDE e suas implicações para a gestão escolar. A questão norteadora do texto gira em torno de buscar responder se o PDDE tem contribuído para democratizar a gestão da escola pública. Como procedimentos de estudo utilizamos a pesquisa bibliográfica e a pesquisa documental. A pesquisa é embasado em vários autores que se debruçam sobre o tema em tela, a exemplo de Adrião e Peroni (2007a), Shiroma; Moraes; Evangelista (2000), Vieira (2013), Branco (2006), Santana (2011) e outros. Conclui que o PDDE, mesmo sendo um recurso público, favorece o fortalecimento das parcerias público-privadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edwylson de Lima Marinheiro, Universidade do Norte do Paraná.

Docente da Universidade Norte do Paraná (UNOPAR), no curso de Pedagogia. Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Londrina. Integrante do Projeto “Programas Governamentais e democratização da escola pública: princípios e concepções de gestão escolar”.

Maria José Ferreira Ruiz, Universidade Estadual de Londrina.

Docente da Universidade Estadual de Londrina, no curso de Pedagogia e no Mestrado em Educação. Doutora em Educação pela UNESP-Marília. Coordenadora do Projeto de Pesquisa: “Programas Governamentais e democratização da escola pública: princípios e concepções de gestão escolar”. E-mail: mjfruiz@gmail.com.

Referências

ADRIÃO, Theresa; PERONI, Vera Maria Vidal. Implicações do Programa Dinheiro Direto na Escola para a gestão da escola pública. Educação e Sociedade, Campinas, v. 28, n. 98, p. 253-267, jan./abr., 2007b.

ADRIÃO, Theresa; PERONI, Vera Maria Vidal. Programa Dinheiro Direto na Escola: uma proposta de redefinição do papel do Estado na Educação.Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2007. Disponível em: http://www.publicacoes.inep.gov.br/portal/download/473. Acesso em: 05 fev. 2014.

ADRIÃO, Theresa; PERONI, Vera Maria Vidal. Público não-estatal: estratégias para o setor educacional brasileiro. São Paulo: Xamã, 2005.

ANDERSON, Perry. Balanço do neoliberalismo. In: SADER, Emir, GENTILI, Pablo. (Org.). Pós-neoliberalismo: as políticas sociais e o Estado democrático. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.

ARRETCHE, Marta Teresa da Silva. Uma contribuição para fazermos avaliações menos ingênuas. In: BARREIRA, Maria Cecília Roxo Nobre; CARVALHO, Maria do Carmo Brant (orgs). Tendências e Perspectivas na Avaliação de Políticas e Programas Sociais. São Paulo: IEE/PUC, 2001.

BRANCO, Mylene Mariani Pereira. Programa Dinheiro Direto na Escola: o papel das unidades executoras na gestão de escolas públicas do município de Araçatuba - de 2003 a 2005. 2006. 119 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande. 2006.

BRASIL. Ministério da Administração e Reforma do Estado. Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado. Brasília: MARE, 1995. Disponível em: http://www.bresserpereira.org.br/documents/mare/planodiretor/planodiretor.pdf. Acesso em: 10 nov. 2014.

BRASIL. Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Resolução nº 3, de 4 de março de 1997. Brasília: FNDE, 1997. Disponível em: https://www.fnde.gov.br/fndelegis/action/UrlPublicasAction.php. Acesso em: 15 jan. 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Resolução nº10, de 18 de abril de 2013. Brasília: FNDE, 2013. Disponível em: https://www.fnde.gov.br/fndelegis/action/UrlPublicasAction.php?acao=abrirAtoPublico&sgl_tipo=RES&num_ato=00000010&seq_ato=000&vlr_ano=2013&sgl_orgao=CD/FNDE/MEC. Acesso em: 10 out. 2014.

BRASIL. Ministério da Educação. Manual de Orientações Básicas do PDDE/2003. Brasília: FNDE, 2003.

CARDOSO. Fernando Henrique. Notas sobre a reforma do estado. Novos Estudos. CEBRAP. p. 5-12, 1998. Disponível em: http://www.e-law.net.br/ensaios/Notas_sobre_a_reforma_do_Estado.pdf. Acesso em: 26 de nov. 2014.

DOURADO, Luiz Fernandes. Políticas e gestão da educação básica no Brasil: limites e perspectivas. Educação e Sociedade, v. 28, n. 100, p. 921-946, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v28n100/a1428100.pdf. Acesso em: 03 mai. 2014.

EVANGELISTA, Olinda. Apontamentos para o trabalho com documentos de política educacional. I Colóquio A Pesquisa em trabalho, educação e Políticas Educacionais. Belém: UFPA, 2009. Disponível em: http://pt.scribd.com/doc/211971320/texto-Olinda-PDF. Acesso em: 10 set. 2014.

FIORI, José Luis. 60 lições dos 90: uma década de neoliberalismo. Rio de Janeiro: Record, 2001.

FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria. Educação básica no Brasil na década de 1990: subordinação ativa e consentida à lógica do mercado. Educação e Sociedade, São Paulo, v. 24, n. 82, p. 93-130, abr. 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v24n82/a05v24n82.pdf. Acesso em: 17 jun 2014.

OLIVEIRA, Maria Marly. Como fazer pesquisa qualitativa. Petrópolis: Vozes, 2007.

PEREIRA, Luis Carlos Bresser. Reforma do Estado para a cidadania. São Paulo, SP: Editora 34, 1998.

PERONI, Vera Maria Vidal. As redefinições da relação público/privado e implicações para a democratização da educação. Inter-ação (UFG), v. 35, p. 1-17, 2010.

PERONI, Vera Maria Vidal. As Relações entre o Público e o Privado nas Políticas Educacionais no Contexto da Terceira Via. Currículo sem Fronteiras, v. 13, p. 234-255, 2013.

SANTANA, Kátia de Cassia. Efeitos do programa Dinheiro Direto na Escola na gestão escolar. 2011. 174 f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.

SHIROMA, Eneida Oto; MORAES, Maria Célia M. de; EVANGELISTA, Olinda. Política Educacional. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

VIEIRA, Evaldo. A social-democracia, longo caminho até a terceira via. Currículo sem Fronteiras, São Paulo, v. 13, n. 2, p. 182-203, maio/ago. 2013.

WOOD, Ellen Meiksins. Democracia contra o capitalismo: a renovação do materialismo histórico. São Paulo: Boitempo, 2006.

Downloads

Publicado

2017-07-13

Como Citar

MARINHEIRO, E. de L.; RUIZ, M. J. F. Percurso político e histórico do Programa Dinheiro Direto na Escola e a parceria público-privada na gestão escolar. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 17, n. 1, p. 274–289, 2017. DOI: 10.20396/rho.v17i71.8643987. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8643987. Acesso em: 28 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos