A função da arte e da educação escolar a partir de György Lukács e da pedagogia histórico-crítica

  • Mariana de Cássia Assumpção UNESP/Araraquara
  • Newton Duarte UNESP/Araraquara
Palavras-chave: Arte. Educação escolar. György Lukács. Pedagogia histórico-crítica

Resumo

O objetivo deste artigo foi o de investigar as principais categorias presente nas obras estéticas do filósofo húngaro György Lukács e estabelecer, a partir disso, relações com as premissas da pedagogia histórico-crítica. Tanto nas análises estéticas quanto nas pedagógicas buscamos destacar as aproximações entre a função da arte e a função da educação escolar no sentido de evidenciar que ambas promovem, em primeiro lugar, o desenvolvimento da subjetividade dos indivíduos e, em segundo lugar, incidem sobre a realidade social. A técnica adotada para o presente estudo foi o de pesquisa bibliográfica, onde utilizamos como fontes principais as obras estéticas de Lukács e aquelas situadas no âmbito da pedagogia histórico-crítica.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana de Cássia Assumpção, UNESP/Araraquara
Doutoranda UNESP/Araraquara
Newton Duarte, UNESP/Araraquara
Professor titular na UNESp/Araraquara no departamento de Psicologia da Educação.

Referências

ABRANTES, Angelo Antonio; MARTINS, Lígia Márcia. A produção do conhecimento científico: relação sujeito-objeto e desenvolvimento do pensamento. Interface, Botucatu, v. 11, n. 22, p. 313-325, maio/ago. 2007.

Disponível em: http://boletimef.org/biblioteca/1623. Acesso em: 3 maio 2012.

BARROCO, Sonia Mari Shima. Vigotski, arte e psiquismo humano: considerações para a psicologia educacional. In: FACCI, Marilda Gonçalves Dias; TULESKI, Silvana Calvo; BARROCO, Sonia Mari Shima (Org.). Escola de Vigotski: contribuições para a psicologia e a educação. Maringá: EDUEM, 2009. p. 107-134.

CARLI, Ranieri. A estética de György Lukács e o triunfo do realismo na literatura. Rio de Janeiro: UFRJ, 2012.

CHICOTE, Francisco García. Trabalho e arte na estética lukacsiana. In: VAISMAN, Ester; VEDDA, Miguel (Org.). Lukács: estética e ontologia. São Paulo: Alameda, 2014. p. 103-121.

DUARTE, Newton. Educação escolar, teoria do cotidiano e a escola de Vigotski. 4. ed. Campinas: Autores Associados, 2007.

DUARTE, Newton. Vigotski e o “aprender a aprender”: crítica às apropriações neoliberais e pós-modernas da teoria vigotskiana. Campinas: Autores Associados

FREDERICO, Celso. Marx, Lukács: a arte na perspectiva ontológica. Natal: UFRN, 2005.

GRAMSCI, Antonio. Os intelectuais e a organização da cultura. 4. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1982.

KIRALYFÁLVI, Béla. The Aesthetics of György Lúkacs. Princeton: Princeton University Press, 1975.

KOFLER, Leo; ABENDROTH, Wolfgang; HOLZ, Hans Heinz. Conversando com Lukács. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1969.

KONDER, Leandro. Os marxistas e a arte: breve estudo histórico-crítico de algumas tendências da estética marxista. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

LUKÁCS, György. Arte e sociedade: escritos estéticos de 1932-1967. Rio de Janeiro: UFRJ, 2009. Tradução do alemão de: Carlos Nelson Coutinho e José Paulo Netto.

LUKÁCS, Georg. Estetica I: La peculiaridad de lo estetico. v. 1. Cuestiones previas y de princípio. Barcelona: Grijalbo, 1966a. Tradução do alemão de: Manuel Sacristan.

LUKÁCS, Georg. Estetica I: La peculiaridad de lo estetico. v. 2. Problemas de la mímesis. Barcelona: Grijalbo, 1966b. Tradução do alemão de: Manuel Sacristan.

LUKÁCS, Georg. Estetica I: La peculiaridad de lo estetico. v. 3. Categorías básicas de lo estético. Barcelona: Grijalbo, 1967a. Tradução do alemão de: Manuel Sacristan.

LUKÁCS, Georg. Estetica I: La peculiaridad de lo estetico. v. 4. Cuestiones liminares de lo estético. Barcelona: Grijalbo, 1967b. Tradução do alemão de: Manuel Sacristan.

LUKÁCS, Georg. Introdução a uma estética marxista. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1970. Tradução do italiano de: Carlos Nelson Coutinho e Leandro Konder.

LUKÁCS, Georg. Materiales sobre el realismo. Barcelona: Grijalbo, 1977. Tradução do alemão de: Manuel Sacristan.

MARTINS, Lígia Márcia. O desenvolvimento do psiquismo e a educação escolar: contribuições à luz da psicologia histórico-cultural e da pedagogia histórico-crítica. Campinas: Autores Associados, 2013.

MARX, Karl. Manuscritos econômico-filosóficos. São Paulo: Boitempo, 2010. Tradução do alemão de: Jesus Ranieri.

OLIVEIRA, Betty Antunes de; DUARTE, Newton. Socialização do saber escolar. 6. ed. São Paulo: Cortez; Autores Associados, 1985.

SAVIANI, Dermeval. Perspectiva marxiana do problema: subjetividade-intersubjetividade. In: DUARTE, Newton (Org.). Crítica ao fetichismo da individualidade. Campinas: Autores Associados, 2004. p. 21-52.

SAVIANI, Dermeval. Educação: do senso comum à consciência filosófica. 17. ed. rev. Campinas: Autores Associados, 2007.

SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia. 41. ed. Campinas: Autores Associados, 2009.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 10. ed. Campinas: Autores Associados, 2008.

SAVIANI, Dermeval; DUARTE, Newton. Prefácio. In: SAVIANI, Dermeval; DUARTE, Newton (Org.). Pedagogia histórico-crítica e luta de classes na educação escolar. Campinas: Autores Associados, 2012. p. 1-11.

TERTULIAN, Nicolas. Georg Lukács: etapas de seu pensamento estético. São Paulo: UNESP, 2008.

TERTULIAN, Nicolas. A estética de Lukács trinta anos depois. In: PINASSI, Maria Orlanda; LESSA, Sérgio (Org.). Lukács e a atualidade do marxismo. São Paulo: Boitempo, 2002. p. 13-26.

VÁZQUEZ, Adolfo Sánchez. Filosofia da práxis. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

Publicado
2016-10-30
Como Citar
Assumpção, M. de C., & Duarte, N. (2016). A função da arte e da educação escolar a partir de György Lukács e da pedagogia histórico-crítica. Revista HISTEDBR On-Line, 16(68), 208-223. https://doi.org/10.20396/rho.v16i68.8644127
Seção
Artigos