Banner Portal
A expansão dos grupos escolares em Minas Gerais na primeira república: estudo comparado sobre a interiorização do ensino primário na zona da mata
PDF

Palavras-chave

Grupos escolares. História comparada. Estado de Minas Gerais.

Como Citar

CABRAL, Talitha Estevam Moreira; CARVAS, Giovanna Maria Abrantes; AZEVEDO, Denilson Santos de. A expansão dos grupos escolares em Minas Gerais na primeira república: estudo comparado sobre a interiorização do ensino primário na zona da mata. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 17, n. 1, p. 174–190, 2017. DOI: 10.20396/rho.v17i71.8644867. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8644867. Acesso em: 13 jul. 2024.

Resumo

O presente artigo apresenta alguns dos resultados de uma investigação sobre o processo de criação e os primeiros anos de funcionamento de dois grupos escolares de Minas Gerais, pioneiros em seus municípios. Por serem contemporâneos e estarem localizados em duas cidades distintas pertencentes à mesma região mineira, a Zona da Mata, buscamos realizar um estudo comparado entre estes dois educandários: o Grupo Escolar Silveira Brum (GESB), criado em Muriaé, e o Grupo Escolar Antônio Martins (GEAM), criado em Ponte Nova. Tal estudo se faz pertinente devido à ausência de estudos sistematizados sobre a temática, o que nos possibilitará perceber as leis emanadas do Estado, através da Secretaria do Interior, e como elas estavam se efetivando nos municípios mineiros no início do século XX.

https://doi.org/10.20396/rho.v17i71.8644867
PDF

Referências

ASSIS, T. R.; AZEVEDO, D. S. Grupo Escolar Antônio Martins (1913-1930): trajetória, memória e cultura escolar. Viçosa: Relatório PIBIC/CNPq, 2009.

CABRAL, T. E. M.; AZEVEDO, D. S. A instalação e constituição do Grupo Escolar nas cidades de Muriaé e Ponte Nova (1907 - 1930): análise de acervo e memórias. Viçosa: Relatório PIBIC/FAPEMIG, 2012.

CARVAS, G. M. A.; AZEVEDO, D. S. A instalação e constituição do Grupo Escolar Antônio Martins na cidade de Ponte Nova (1907 - 1930): análise de acervo e memórias. Viçosa: Relatório PIBIC/CNPq, 2011.

ENTREVISTA. ministrada em julho de 2010, pela ex-aluna Emilia Portela.

FARIA FILHO, L. M. Dos Pardieiros aos Palácios – Cultura escolar e urbana em Belo Horizonte na Primeira República. Passo Fundo: Ed. Univ., UPF, 2000.

LOPES, A. C.. A escola em festa: Festividades escolares na I República no Piauí. Disponível em: http://www.faced.ufu.br/colubhe06/anais/arquivos/ 396AntonioPaduaCarvalhoLopes.pdf. Acesso em: 15 nov 2012. Revista de Historiografia Muriaeense. (1979). Ano II, nº 2 – Muriaé – MG, 2011.

Fontes:

GRUPO ESCOLAR SILVEIRA BRUM. Atas de Instalação, posse, exames. Cadernos de avaliação e certificados de aprovação dos alunos. Relatório do Diretor. Ofícios enviados e recebidos da Secretaria de Educação do Estado. 1912-1930. (Arquivo Escola Estadual Doutor Silveira Brum).

GRUPO ESCOLAR SILVEIRA BRUM. Documentos referentes à Caixa Escolar. Termos de Visitas Oficiais; Termos de Visitas Particulares (1912-1927). (Arquivo Público Mineiro e Escola Estadual Doutor Silveira Brum).

GRUPO ESCOLAR SILVEIRA BRUM. Atas de Instalação e Exames; Relatórios do diretor; Termos de Assentamento e Posse; Visitas Oficiais e Particulares; diplomas; requerimentos; nomeações; decretos; licenças; procurações; frequência dos professores e/ou alunos 1912-1930. (Arquivo Público Mineiro).

CÂMARA MUNICIPAL DE MURIAÉ. Ofícios, circulares e cartas recebidas pela Câmara Municipal, seu presidente e autoridades municipais; Jornais, Biografias, fotografias - 1907 a 1930.

GRUPO ESCOLAR ANTÔNIO MARTINS. Atas de Termo de Posse - 1913 a 1936. (Arquivo Escola Estadual Senador Antônio Martins).

GRUPO ESCOLAR ANTÔNIO MARTINS. Caderno de Atas – 1929 a 1932. (Arquivo Escola Estadual Senador Antônio Martins).

CÂMARA MUNICIPAL DE PONTE NOVA. Ofícios, circulares e cartas recebidas pela Câmara Municipal, seu presidente e autoridades municipais. Jornais da época - 1907 a 1913.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.