O conhecimento e o princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão

Autores

  • Mário José Puhl Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v16i69.8645281

Palavras-chave:

Ensino, pesquisa e extensão. Conhecimento. Universidade.

Resumo

O trabalho tematiza a dinâmica da produção do conhecimento sob a ótica do princípio constitucional da indissociabilidade entre ensino-pesquisa-extensão e do sentido de existir da universidade, sustentado a partir da pesquisa bibliográfica e documental e de elaboração teórica. Objetiva-se debater esta temática acadêmica com vistas a contribuir para uma compreensão integrada destas dimensões do fazer acadêmico, de forma articulada entre si. Defende-se que a adoção de tal princípio projeta novas possibilidades epistêmicas e pedagógicas de reprodução, produção e socialização de conhecimentos, o que contribui na efetivação da interdisciplinaridade, além de ser um meio de transcender a dicotomia entre teoria/prática, sujeito/objeto, empiria/razão. Configura a condição de possibilidade para o fazer e o sentido da Universidade. Integrar as três dimensões da universidade não significa anular metodologias e estabelecer um método único de fazer pesquisa, produzir saberes, mas acena para a sensibilidade e abertura de cada qual às contribuições, leituras, compreensões das outras ciências e dos outros métodos. É na mútua contribuição que se afirma a especificidade de cada ciência na construção dos espaços acadêmicos e do mundo comum, afirmando uma identidade universitária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mário José Puhl, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Possui graduação em filosofia pelo Instituto Educacional Dom Bosco, mestrado em Desenvolvimento pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul e doutorado em Educação Nas Ciências pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. Atualmente é professor substituto da Universidade Federal da Fronteira Sul e horista da Fundação Educacional Machado de Assis. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, cidadania, serviço social, desenvolvimento e conhecimento.

Referências

ARISTÓTELES. Física I e II. Tradução Lucas Angioni. Campinas: UNICAMP, 2009a.

ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. 3. ed. Tradução Edson Bini. Bauru: EDIPRO, 2009b.

ARISTÓTELES. Metafísica: ensaio introdutório. São Paulo: Loyola, 2002. v. 1.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: 1988. 18.ed. Brasília: Câmara dos Deputados, 2002. Série textos básicos, n. 27.

CATANI, Afrânio; OLIVEIRA, João. A educação superior. In: OLIVEIRA, Romualdo Portela de; ADRIÃO, Theresa (orgs.). Organização do ensino no Brasil: níveis e modalidades na Constituição Federal e na LDB. 2. ed. São Paulo: Xamã, 2007. p. 77-88.

CHAUÍ, Marilena. Convite à filosofia. 12. ed. São Paulo: Ática, 1999.

CHAUÍ, Marilena. O que é ideologia. 42. ed. São Paulo: Brasiliense, 1997. Coleção primeiros passos, n. 13.

FÁVERO, Maria de Lourdes de A. A dimensão histórico-política da nova Lei de Diretrizes e Bases e a Educação Superior. In: CATANI, Afrânio Mendes (org.). Novas perspectivas nas políticas de educação superior na América Latina no limiar do século XXI. Campinas: Autores Associados, 1998.

HEIDEGGER, Martin. Ser e Tempo. 7. ed. Tradução rev. e apres. Marcia Sá Cavalcante Schuback. Petrópolis: Vozes; Bragança Paulista: São Francisco, 2012.

KANT, Immanuel. O que é esclarecimento? Tradução Paulo Cesar Gil Ferreira. Rio de Janeiro: Via Verita, 2011.

KANT, Immanuel. Crítica da razão pura. Tradução Lucimar Coghi Anselmi; Fulvio Lubisco. São Paulo: Martin Claret, 2009. Coleção a obra-prima de cada autor, n. 3.

KANT, Immanuel. Crítica da razão prática. Tradução Paulo Barrera. São Paulo: Ícone, 2005.

LEITE, Flamarion Tavares. 10 lições sobre Kant. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2010. Coleção 10 lições.

PLATÃO. Diálogos. Tradução Edson Bini. Bauru: EDIPRO, 2008. v. 3.

SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia. São Paulo: Cortez, 1984.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Competência técnica e sensibilidade ético-política: o desafio da formação de professores. In: Cadernos FEDEP, n.1, fev. 2002. p. 7-20.

TARNAS, Richard. A epopéia do pensamento ocidental: para compreender as ideias que moldaram nossa visão de mundo. 4. ed. Tradução Beatriz Sidou. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

Downloads

Publicado

2017-02-23

Como Citar

PUHL, M. J. O conhecimento e o princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 16, n. 69, p. 222–232, 2017. DOI: 10.20396/rho.v16i69.8645281. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8645281. Acesso em: 26 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)