Carneiro da Cunha: análise da atuação política na província da Parahyba do norte (1874-1876)

Autores

  • Suenya do Nascimento Costa Universidade Federal da Paraíba
  • Jean Carlo de Carvalho Costa Universidade Federal da Paraíba.

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v17i2.8645832

Palavras-chave:

Carneiro da Cunha. Instrução. Modernidade. Parahyba do Norte.

Resumo

Este artigo pretende apresentar temas sobre instrução e progresso para a província da Parahyba do Norte presentes na atuação política de Silvino Elvídio Carneiro da Cunha, assim como conhecer sua trajetória intelectual e as ideias propostas por esse sujeito diante do momento histórico em contexto local. O recorte delimitado é de 1874-1876, período em que Carneiro da Cunha ocupa o lugar de presidente da Província da Parahyba do Norte e mostrava preocupações em torno das reformas necessárias para inserção província na modernidade. Este intelectual abordou vários assuntos que perpassaram sua agenda política. Apontaremos aqui temas referentes à instrução pública, Escola de Educandos Artífices, Escola Normal, escolas noturnas e métodos de ensino, além de construção estradas de ferro e a revolta de quebra-quilos que ocorreu na província paraibana. Todas estas questões foram encontradas em seus relatórios presidenciais, os quais nos serviram de fontes para este texto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Suenya do Nascimento Costa, Universidade Federal da Paraíba

Mestranda em Educação pela Universidade Federal da Paraíba. Possui Licenciatura em Pedagogia com habilitação em Educação Especial pela Universidade Federal da Paraíba (2014). Membro da Sociedade Brasileira de História da Educação (SBHE) É integrante dos grupos: HISTEDBR-PB (Grupo de Estudos e Pesquisas em História da Educação, na linha de pesquisa História intelectual e dos intelectuais, (auto) biografias e estudos de gênero - GT Paraíba); Do GHENO (Grupo de História da Educação do Nordeste Oitocentista) constituído por professores dos Programas de Pós-Graduação em Educação e História, ambos na UFPB; E do grupo História das Instituições e dos Intelectuais da Educação no Brasil, vinculado à Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), coordenado pelo professor Mauro Castilho.

Jean Carlo de Carvalho Costa, Universidade Federal da Paraíba.

Doutor em Sociologia pela Universidade Federal de Pernambuco. Professor Associado II no Departamento de Fundamentação da Educação. Professor pesquisador no Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade Federal da Paraíba na Linha de História da Educação. Desenvolve pesquisas sobre História Intelectual e dos Intelectuais, o processo de escolarização no Brasil (séculos XIX e XX), História da Educação e das ideias educacionais e as suas interfaces com Pensamento social no Brasil. Lidera o Diretório do CNPq HISTED-BR (Grupo de Estudos e Pesquisas História, Sociedade e Educação no Brasil, atuando na Linha História Intelectual e dos Intelectuais, (auto) biografias e Estudos de Gênero. Integrante do GHENO (Grupo de Pesquisa História da Educação no Nordeste Oitocentista), na UFPB, bem como o Grupo História das Instituições e dos Intelectuais da Educação no Brasil, vinculado à Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e coordenado pelo professor Mauro Castilho. Membro da Sociedade Brasileira de História da Educação (SBHE). Atualmente, biênio 2015\2016, realizando Estágio Pós-Doutoral Sênior na Universidade de Lisboa.

Referências

ALMEIDA, Horácio de. História da Paraíba. v. 2. João Pessoa:Editora Universitária UFPB:[1966], 1978.

ARAÚJO, Rose Mary de Souza. Escola normal na Parahyba do Norte: movimento e constituição da formação de professores no século XIX. 2010. 320 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade federal da

Paraíba, João Pessoa, 2010.

BARBOSA, Socorro de Fátima Pacífico (Org.). Pequeno dicionário dos escritores / jornalistas da Paraíba do século XIX: de Antonio da Fonseca a Assis Chateaubriand. João Pessoa: Editora Universitária, 2009. Disponível em: < http://www.cchla.ufpb.br/jornaisefolhetins/ >. Acesso em: 18 jan. 2016.

BISERRA, Ingrid Karla Cruz. Circulação de ideias, intelectuais, educação e modernidade na Parahyba (1870-1889). Plano de trabalho: Fontes bibliográficas primárias (Obras) e impressos (Jornais) – Entre “maiores” e “menores”: uma análise sócio-histórica da cena jornalística e sócio-cultural na Parahyba (1870-1889). Relatório final apresentado ao Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica – PIBIC, João Pessoa, PB: CNPq, 2012.

BISERRA, Ingrid Karla Cruz. História dos intelectuais e a instrução pública no Brasil império:uma análise da obra a província(1870) de Tavares Bastos. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Pedagogia) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, PB, 2013.

BRASIL. LEI Nº 1.157, de 26 de junho de 1862. Substitue em todo o Imperio o actualsystema de pesos e medidas pelo systema metrico francez. Disponível em: < http://www.camara.gov.br/Internet/InfDoc/conteudo/colecoes/Legislacao/leis1862/leis%201862_01.pdf#page=8 >. Acesso em: 23 abr. 2016.

CANDEIA, Luciano. Mente amore pro pátria docere: a escola de aprendizes artífices da Paraíba e a formação de cidadãos úteis à nação (1909 – 1942). 2013. 318 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2013.

CARVALHO, Marcos Vinícius Correa. Moderno, modernidade, modernização: polissemias e pregnâncias. In: FARIA FILHO, Luciano Mendes; GIL, Natália; ZICA, Matheus da Cruz (Org.).Moderno, modernidade e modernização:a educação nos projetos de Brasil – séculos XIX e XX. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2012.

COSTA, Jean Carlo de Carvalho. Pensar o nordeste e os seus sujeitos:circulação de ideias, história dos intelectuais e educação no Brasil. Projeto de Iniciação Científica, apresentado à Pró-reitoria de Pós-graduação e Pesquisa – PRPG/UFPB, 2012.

FARIA FILHO, Luciano Mendes de; CHAMON, Carla Simone; INÁCIO, Marcilaine Soares. Apresentação. In: FARIA FILHO, Luciano Mendes de; INÁCIO, Marcilaine Soares (Org.). Políticos, literatos, professoras, intelectuais: o debate público sobre educação em Minas Gerais. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2009.

FERREIRA; BEZERRA; KULESZA. Livro do aluno e do professor:Manuais técnicos no ensino profissional. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO:O ENSINO E A PESQUISA EM HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, 5., 2008, Aracaju.Anais... Aracaju,2008.

FERRONATO. Cristiano. A Instrução Pública na Província da Parahyba do Norte: a Influência da família Carneiro da Cunha – 1823-1874.Revista Tempos e Espaços em Educação, Universidade Federal de Sergipe, v. 1, p. 21-32 jul./dez. 2008. Disponível em < http://www.seer.ufs.br/index.php/revtee/article/view/2191 >. Acesso em: 16 jan. 2016.

FREIRE, Carmem Coelho de Miranda. História da Paraíba.Para uso didático. João Pessoa, PB: A União, 1982.

LEAL, José. Itinerário histórico da Paraíba. 2.ed. João Pessoa, PB: A União, 1989.

LIMA, Luciano Mendonça de. Escravidão, liberdade, pobreza e rebeldia no contexto do quebra-quilos (1874-1875). In: CURY, Claúdia Engler; MARIANO, Serioja Cordeiro (Org.). Múltiplas visões: cultura histórica no Oitocentos. João Pessoa: Editora Universitária da UFPB, 2009.

MARIANO, Serioja. Culturas políticas, administração e redes familiares na Paraíba (1825-1840). Revista de História Saeculum, João Pessoa, jan./jun. 2011.

MELLO, José Baptista de. Evolução do Ensino na Paraíba. 2. ed. João Pessoa: Imprensa Oficial, 1956.

MELLO, José Octavio de Arruda. História da Paraíba: lutas e resistência. João Pessoa: Editora Universitária, UFPB,1995.

PAIVA, Vanilda Pereira. Educação popular e educação de adultos: contribuição à história da educação brasileira. São Paulo:Edições Loyola, 1973.

PALMEIRA, Balila. Barão do Abiahy:sua vida, sua obra, seus descendentes. Paraíba, 1986.

PARAHYBA DO NORTE, Província da. Relatório Provincial. Relatório apresentado a Assembleia Legislativa da província da Parahyba do Norte em 7 de agosto de 1874 pelo presidente, exm. sr.dr. Silvino Elvídio Carneiro da Cunha. Parahyba, Typ. do Jornal da Parahyba, 1874. Disponível em: < http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/601/ >. Acesso em 12 set. 2015.

PARAHYBA DO NORTE, Província da. Relatório Provincial. Relatório apresentado a Assembleia Legislativa da província da Parahyba do Norte em 9 de outubro de 1875 pelo presidente, exm. sr.dr. Silvino Elvidio Carneiro da Cunha. Parahyba, Typ. do Jornal da Parahyba, 1875. Disponível em:

< http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/602/000001.htm >. Acesso em: 12 set. 2015.

PINHEIRO,Antonio Carlos Ferreira. As “peculiaridades” da instrução pública e particular na província da Parahyba do Norte (1860 a 1889). In: CONGRESSO LUSO-BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, 6., 2006, Uberlândia. Resumos... Uberlândia, 2006. p. 5578-5589.Disponível em: < http://www2.faced.ufu.br/colubhe06/anais/arquivos/506AntonioCarlosPinheiro.pdf. >. Acesso em: 16 mar. 2016.

SIRINELLI, Jean-Fronçois. Os intelectuais. In: RÉMOND, René (Org.). Por uma história política. Tradução de Dora Rocha. Rio de Janeiro: FGV, 2003.

SOUTO MAIOR, Armando. Quebra-Quilos: lutas sociais no outono do Império. 2. ed. São Paulo, SP: Ed. Nacional, 1978.

VEIGA, Cynthia Greice. História e historiografia da educação no Brasil. Belo Horizonte: Autentica, 2008.

VIEIRA, Carlos Eduardo. História Intelectual e História dos Intelectuais: diálogos acerca da escrita da história da educação. In:

VIEIRA, Carlos Eduardo; STRANG, Bernadete de Lourdes Streisky; OSINSKI, Dulce Regina Baggio. (Org.).História intelectual e educação: trajetórias, impressos e eventos. Jundiaí, SP: Paco Editorial, 2015.

VIEIRA, Carlos Eduardo. Intelligentsia e intelectuais:sentidos, conceitos e possibilidades para a história intelectual. Revista Brasileira de História da Educação, n. 16, p. 63-85, 2001. Disponível em: < http://www.sbhe.org.br/novo/rbhe/RBHE16.pdf >. Acesso em: 22 mar. 2016.

Downloads

Publicado

2017-10-20

Como Citar

COSTA, S. do N.; COSTA, J. C. de C. Carneiro da Cunha: análise da atuação política na província da Parahyba do norte (1874-1876). Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 17, n. 2, p. 469–489, 2017. DOI: 10.20396/rho.v17i2.8645832. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8645832. Acesso em: 16 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos