O catecismo das Constituições Primeiras do Arcebispado da Bahia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v17i4.8645874

Palavras-chave:

Constituições primeiras. Catecismo. Negros escravos.

Resumo

Este artigo apresenta elementos da análise do catecismo estabelecido pelas Constituições Primeiras do Arcebispado da Bahia, inserido na Colônia Portuguesa da América no início do século XVIII. A partir de uma metodologia bipartida em revisão bibliográfica dos clássicos sobre os conteúdos em pauta e na análise documental, a pesquisa teve por objetivo analisar o modelo de catecismo das Constituições Primeiras (estrutura, funcionamento, forma, conteúdo e finalidade). O estudo das Constituições Primeiras do Arcebispado da Bahia é necessidade fundamental para o conhecimento da atuação catequética da Igreja em terras brasileiras, uma vez que, até o século XIX, elas foram a grande referência canônica e pastoral da Igreja no Brasil, uma colônia escravista e submissa a um Estado absolutista europeu. No decorrer da análise ficou latente que ao criar uma forma de doutrina cristã direcionada aos habitantes da colônia, como uma breve instrução dos mistérios da fé direcionada aos negros escravos, a Igreja conciliou interesses cristãos e políticos, sendo o catecismo expedido pelas Constituições Primeiras, portanto, um documento ideologicamente elaborado. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Palmira Bittencourt Santos Casimiro, Universidade estadual do Sudoeste da Bahia

Doutora em Educação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Pós-Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Professora do Programa de Pós-Graduação em Memória, Linguagem e Sociedade da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB).

Maria Cleidiana Oliveira de Almeida, Instituto Federal da Bahia

Doutoranda em Memória, Linguagem e Sociedade (UESB). Mestra em Memória, Linguagem e Sociedade pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Professora do Instituto Federal da Bahia (IFBA).

Camila Nunes Duarte Silveira, Faculdade Santo Agostinho

Mestra em Memória, Linguagem e Sociedade pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Doutoranda em Memória, Linguagem e Sociedade (UESB). Bolsista CAPES. Pedagoga na Faculdade Santo Agostinho (FASA).

Referências

ANTONIL, A. J. Cultura e opulência do Brasil por suas drogas minas (1711), 2. ed. São Paulo: Melhoramentos/INL, 1979.

AZZI, R. A Igreja Católica na formação da sociedade brasileira. Aparecida: Santuário, 2008.

BENCI, J. Economia Cristã dos Senhores no Governo dos Escravos. São Paulo: Grijalbo, 1977.

BÍBLIA DE JERUSALÉM. São Paulo: Paulus, 1973.

CASIMIRO, A. P. B. S. Economia cristã dos senhores no governo dos escravos: uma proposta pedagógica jesuítica no Brasil colonial. 2002. 482 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2002.

CASIMIRO, A. P. B. S. Igreja, educação e escravidão no brasil colonial. Politéia: História e Sociedade, Vitória da Conquista, v. 7, n. 1, p. 85-102, 2007. Disponível em: < http://www.uesb.br/politeia/v7/artigo4.pdf. >. Acesso em: 14 abr. 2015.

DIDAQUÉ. Catecismo dos primeiros cristãos. Petrópolis: Vozes, 2009.

FERREIRA, I. X. Prólogo. In: VIDE, D. S. M. (Org.). Constituições Primeiras do Arcebispado da Bahia. Brasília: Edições do Senado Federal. v. 79, 2007.

FRAGOSO, H. Também sou teu povo, Senhor: Jubileu 2000 – 500 anos evangelizando o Brasil. Paulo Afonso: CNBB, 2000.

HOORNAERT, E. A cristandade durante a primeira época colonial. In: HOORNAERT, E. História da Igreja. Petrópolis: Vozes, 1983.

LE GOFF, J. História e memória. 5. ed. Campinas: Ed. da UNICAMP, 2012.

LEITE, S. História da Companhia de Jesus no Brasil, 2004. Tomo II, III, VIII e IX.

MAGALHÃES, A. C. Reafirmando nossa identidade. In: VIDE, S. M. da. Constituições Primeiras do Arcebispado da Bahia. Brasília: Editora do Senado Federal. v. 79, 2007.

MARTINS, L. P. (OFM). Catecismo Romano. Petrópolis: Vozes, 1951.

MORÁS, F. As correntes contemporâneas de catequese. Petrópolis: Vozes, 2004.

PRADO JÚNIOR, C. História econômica do Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1987.

ROCHA, M. R. Etíope resgatado, empenhado, sustentado, corrigido, instruído e libertado: discurso sobre a libertação dos escravos no Brasil de 1758. Petrópolis: Vozes, 1993.

VAINFAS, R. Deus contra Palmares: representações senhoriais e ideias jesuíticas. In: REIS, J. J.; GOMES, F. dos S. Liberdade por um fio: história dos quilombos no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

VAINFAS, R. Dicionário do Brasil Colonial (1500-1808). Rio de Janeiro: Objetiva, 2000.

VAINFAS, R. Ideologia e escravidão: os letrados e a sociedade escravista no Brasil colonial. Petrópolis: Vozes, 1986.

VIDE, S. M. da. Constituições Primeiras do Arcebispado da Bahia. Brasília: Editora do Senado Federal, 2007.

VIEIRA, A. Sermão XIV. Na Bahia, à irmandade dos pretos de um engenho em dia de são João Evangelista, no ano de 1633. Disponível em: < http:www.cce.ufsc.br/%7Enupill/literatura/BT2803039.html >. Acesso em: 11 out. 2017.

WEFFORT, F. C. Espada, cobiça e fé: as origens do Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.

Downloads

Publicado

2017-12-21

Como Citar

CASIMIRO, A. P. B. S.; ALMEIDA, M. C. O. de; SILVEIRA, C. N. D. O catecismo das Constituições Primeiras do Arcebispado da Bahia. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 17, n. 4, p. 1036–1053, 2017. DOI: 10.20396/rho.v17i4.8645874. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8645874. Acesso em: 16 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)