De mestre escola a professora pública: a história de vida de Maria Pureza Cardoso Araújo (1920 a 2013)

Autores

  • Jane Bezerra Sousa Universidade Federal do Piauí

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v16i67.8646088

Palavras-chave:

História de vida. Profissão docente. Memória

Resumo

Este trabalho revisita a história da profissão docente no Piauí através da história de vida da professora Maria Pureza Cardoso Araújo. O recorte cronológico adotado no artigo tem seu início no ano de 1937, devido o ingresso da professora no magistério e 1985, ano da sua aposentadoria. No início de sua atividade docente era mestre de varanda ou mestre ambulante, em escolas familiares no final dos anos 1940, situação em que o professor era pago pelo chefe de família, tal prática foi muito comum durante todo o século XIX, embora este modelo casa escola continuasse por um longo período ainda na república em um momento que ocorria a construção de uma nação moderna que se consubstanciava no modelo grupo escolar/normalista. A professora foi contratada posteriormente como professora pública na cidade de José de Freitas (PI), na localidade Palmeirinha. Parte da sua vida profissional dedicou-se a Escola Municipal Estevam Joaquim de Sousa, oportunidade em que desempenhou as funções de professora, diretora e secretária. Como fonte da pesquisa analisamos um vídeo construído por ocasião da celebração dos seus 90 anos idade que mesclava aspectos do “eu pessoal” com o “eu profissional”, entrevistas com a professora e com seus ex-alunos. Analisamos os dados de acordo com as ideias de autores como Goodson (1995) que mostra a importância de ouvirmos a voz dos professores para conhecer suas experiências de vida, o ambiente sociocultural, a história da educação e também com autores da historiografia local como Ferro (1996), Reis (2009) e Silva (2012). As lembranças da professora Pureza remetem as seguintes análises, que são comuns por todo o Brasil no período analisado: os contratos de mestre escola foram superados e estes passavam a ser professores públicos, e que os mestres de varanda coexistiram com o novo modelo de professor público modernizador da nação, devido a rede pública não atender a demanda educacional. As memórias da professora também conduzem a história das instituições escolares ao relembrar a sua formação no Grupo Escolar Padre Sampaio, bem como aspectos significativos da cultura escolar do período. Dessa maneira este artigo socializa a história de vida desta professora, mãe e mulher desbravadora do conhecimento e que tem orgulho da sua profissão. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jane Bezerra Sousa, Universidade Federal do Piauí

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Uberlândia. Com a tese: Ser e fazer-se professora no Piauí no século XX: a história de vida de Nevinha Santos. Possui mestrado em Educação pela Universidade Federal do Piauí (2005). Concluído em dezembro de 2005, a dissertação com título, Picos e a consolidação de sua rede escolar, orientação do Professor Dr. Antonio de Pádua Carvalho Lopes. Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal do Piauí . Tem experiência na área de Educação, com ênfase em História da Educação

Referências

ALMEIDA, Jane Soares. Mulheres na educação: missão, vocação e destino? A feminização do magistério ao longo do século XX. In: SAVIANI, Demerval. et.al. O legado educacional do século XX no Brasil. Campinas (SP): Autores Associados, 2004.

COSTA FILHO, Alcebíades. A escola do sertão: ensino e sociedade no Piauí, 1850-1889. Teresina: Fundação Cultural Monsenhor Chaves, 2006.

FERRO, Maria do Amparo Borges. Educação e sociedade no Piauí republicano. Teresina: Edufpi, 1996.

GOODSON, Ivo F. Dar voz ao professor: as histórias de vida dos professores e o seu desenvolvimento profissional. In: NÓVOA, Antonio. (Org.). Vidas de professores. Portugal: Porto editora, 1995.

VILLELA, Heloísa de O.S. O Mestre-escola e a professora. In:LOPES, Eliane Marta Teixeira; FARIA FILHO, Luciano Mendes; VEIGA, Cynthia Greive. 500 anos de educação no Brasil. 3. ed.1. reimp. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

REIS, Amada de Cássia Campos Reis. História e memória da educação em Oeiras (PI): de meados do século XVIII à primeira metade do século XX. Teresina (PI): Expansão/EDUFPI, 2009.

SOUSA, Jane Bezerra de. Ser e fazer-se professora no Piauí no século XX: a história de vida de Nevinha Santos. Uberlândia, UFU, 2009.221f.Tese defendida no Programa de Pós Graduação da Universidade Federal de Uberlândia, 2009.

SOUSA, Marcondyys. Dona Pureza: 90 anos. Son.,Color.,José de Freitas, 2010.

TITO FILHO, A. Disponível em: http://acervoatitofilho1.blogspot.com.br/2010/10/outros-padres.html. Jornal o Dia 17/06/1988. Acesso em: 24 out. 2013.

VEIGA, Cynthia Greive. História da educação. São Paulo: Ática, 2007.

Downloads

Publicado

2016-07-05

Como Citar

SOUSA, J. B. De mestre escola a professora pública: a história de vida de Maria Pureza Cardoso Araújo (1920 a 2013). Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 16, n. 67, p. 93–103, 2016. DOI: 10.20396/rho.v16i67.8646088. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8646088. Acesso em: 5 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos