Banner Portal
Cidadania nacional e europeia na educação: um olhar a partir do contexto português
PDF

Palavras-chave

Cidadania nacional. Cidadania europeia. Escola. Jovens. História da UE.

Como Citar

PINHEIRO, Sara; MACEDO, Eunice. Cidadania nacional e europeia na educação: um olhar a partir do contexto português. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 16, n. 69, p. 4–15, 2017. DOI: 10.20396/rho.v16i69.8648233. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8648233. Acesso em: 29 maio. 2024.

Resumo

O debate sobre cidadania nacional e europeia insere-se nas práticas contemporâneas das sociedades da União Europeia (UE) e do mundo global, além da Europa. A sua relação com a educação assenta numa lógica interativa que se diz direcionada à partilha de perspetivas. Ao nível político o discurso de incentivo do respeito e a aceitação da diversidade na busca de uma UE unida na sua pluralidade cultural conflitua-se com políticas de cariz exclusor e de limite à cidadania. Após um enquadramento histórico, este artigo analisa documentos nacionais e da UE, que se referem às e aos jovens, pensando numa cidadania ativa, com voz e participação. Procuramos também compreender como a história da UE tem vindo a contribuir para o debate da cidadania europeia. O estudo na base deste artigo está a ser desenvolvido com jovens dos 15 aos 25 anos que frequentam uma Escola Profissional no Norte de Portugal.

https://doi.org/10.20396/rho.v16i69.8648233
PDF

Referências

ANSION, Juan; TUBINO, Fidel (Eds.). Educar em Ciudadanía Intercultural: Experiencias y retos en la formación de estudantes universitarios indígenas. Perú: Fondo Editorial de la Pontificia Universidad Católica del Perú, 2007.

ARAR, Khalid Husny. Leadership for Equity and Social Justice in Arab and Jewish Schools in Israel: Leadership Trajectories and Pedagogical Praxis. International Journal of Multicultural Education, 17(1), 2015, p.162-187.

ARAÚJO, Helena Costa. Cidadania na sua polifonia – Debates nos estudos de educação feministas. Educação, Sociedade e Culturas, 25, 2007, p.83-116.

ARNOT, Madeleine. Educating the Gendered Citizen: Sociological Engagements with National and Global Agendas. London and New York: Routledge, 2009.

BENAVENTE, Ana & PEIXOTO, Paulo (Coord.). Menos Estado Social, uma Escola mais Desigual. CES; UC; CeiEF; ULHT: Observatório de Políticas de Educação e de Formação, 2015.

BERKOVICH, Izhak. A socio-ecological framework of social justice leadership in education. Journal of Educational Administration, 52(3), 2014, p. 282-309. DOI: 10.1108/JEA-12-2012-0131.

COM. Communication from the Commission - Europe 2020: A strategy for smart, sustainable and inclusive growth. Brussels: European Comission, 2010. Disponível em: http://ec.europa.eu/eu2020/pdf/COMPLET%20EN%20BARROSO%20%20%20007%20-%20Europe%202020%20-%20EN%20version.pdf. Retirado em: 1 fev. 2016.

COM (European Commission). Strategic framework for education and training, 2010. Disponível em: http://ec.europa.eu/education/lifelong-learning-policy/doc28_en.htm. Retirado em: 12 out. 2009.

COMISSÃO EUROPEIA. Como funciona a União Europeia – Guia das Instituições da União Europeia, 2013. Disponível em: https://infoeuropa.eurocid.pt/files/database/000051001-000052000/000051475.pdf. Retirado em: 10 set. 2016.

COUNCIL OF EUROPE. White Paper on Intercultural Dialogue: Living Together As Equals in Dignity. Strasbourg: Ministers of Foreign Affairs, 2008. Disponível em: http://www.coe.int/t/dg4/intercultural/whitepaper_interculturaldialogue_2_EN.asp. Retirado em: 1 maio. 2015.

DECRETO-LEI n.º139/2012 de 5 de julho. Disponível em: https://dre.pt/application/dir/pdf1sdip/2012/07/12900/0347603491.pdf. Retirado em 11 jun. 2015.

DECRETO-LEI n.º91/2013 de 10 de julho. Disponível em: http://www.dge.mec.pt/sites/default/files/Basico/Legislacao/dl_91_2013_10_julho.pdf. Retirado em 22 fev. 2016.

EURYDICE. A Educação para a Cidadania na Europa. Lisboa: Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência, 2012. Disponível em: http://eacea.ec.europa.eu/education/eurydice. Retirado em: 20 fev. 2015. Doi:10.2797/21471.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.

KEATING, Avril. Educating Europe's citizens: moving from national to post-national models of educating for European citizenship. Citizenship Studies 13(2), 2009, p.135–151. DOI: 10.1080/13621020902731140.

LEITE, Carlinda; FERNANDES, Preciosa & SILVA, Sofia Marques da. O lugar da educação para a cidadania no sistema educativo português: perspetivas de docentes de uma escola TEIP. Educação 36(1), 2013, p.35-43. Disponível em: file:///C:/Users/ciie/Downloads/12297-49822-1-PB.pdf. Retirado em: 8, jun. 2014.

LEMOS, Flávia; CRUZ, Franco & SOUSA, Giane. Práticas educativas, linguagens e produção da diferença. Dialogia, São Paulo, 20, 2014, p.231-242, jul./dez. DOI: 10.5585/Dialogia.n20.4724.

MACEDO, Eunice. Os Rankings, por outro lado… Possibilidades de cidadania jovem, na tensão da mudança educativa e social. Tese de doutoramento. Porto: FPCEUP, 2011.

MACEDO, Eunice & ARAÚJO, Helena Costa. Young Portuguese construction of educational citizenship: commitments and conflicts in semi-disadvantaged secondary schools. Journal of Youth Studies, 17(3), 2014, p.343-359.

MACEDO, Eunice, ARAÚJO, Helena C., MAGALHÃES, António M., & ROCHA, Cristina. La construcción del abandono temprano de la escuela como concepto político: Un análisis en la sociología de la educación. Profesorado: Revista de Curriculum y Formación del Profesorado, 19(3), 2015, p. 28-42.

MACEDO, Eunice & FERREIRA, Pedro (Eds.). Construindo Pilares do Projeto Europeu com Jovens nas Escolas: Informação, Reflexão e Ação. Porto: CIEJD – Centro de Informação Europeia Jacques Delors & CIIE, 2014.

MANTU, Sandra. Concepts of Time and European Citizenship. European Journal of Migration and Law, 15, 2013, p.447-464.

MEIER, Petra & LOMBARDO, Emanuela. Concepts of citizenship underlying EU gender equality policies. Citizenship Studies, 12(5), 2008, p.481–493.

NÓVOA, António. L'Europe et l'éducation: Éléments d'analyse socio-historique des politiques éducatives européennes. In WINTHER-JENSEN, T. (Ed.). Challenges to European education: Cultural values, national identities, and global responsibilities. Sonderdruck: Peter Lang, 1996, p.29-79.

OLIVEIRA, Lilian & LIMA, Paulo. Cidadania e educação enquanto valor económico: por uma perspectiva diferenciada. Revista HISTEDBR On-line, 54, 2013, p. 89-99.

OLSEN, Espen. European Citizenship: Mixing Nation State and Federal Features with a Cosmopolitan Twist. Perspectives on European Politics and Society, 14(4), 2013, p.505–519. http://dx.doi.org/10.1080/15705854.2013.772750.

PINTASILGO, Maria de Lourdes. Para um novo paradigma: um mundo assente no cuidado. Antologia de textos de Maria de Lourdes Pintasilgo. Porto: Edições Afrontamento, 2012.

PREUSS, Ulrich K; EVERSON, Michelle; KOENIG-ARCHIBUGI, Mathias & LEFEBVRE, Edwige. Traditions of Citizenship in the European Union. Citizenship Studies, 7(1), 2003, p.3-14. http://dx.doi.org/10.1080/1362102032000048675.

RUSSO, Miguel Henrique. Gestão democrática, autonomia e projeto político-pedagógico: pressupostos da qualidade da educação. Dialogia, São Paulo, 19, 2014, p.67-78, jan./jun. DOI: 10.5585/Dialogia.n19.4988.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Se Deus fosse um ativista dos Direitos Humanos. Almedina, 2014.

STOER, Stephen. Novas formas de cidadania, a construção europeia e a reconfiguração da universidade. Educação, Sociedade & Culturas, 26, 2008, p.219-238.

SCHRAAD-TISCHLER, Daniel. Social Justice in the UE – Index Report 2015. Social Inclusion Monitor Europe. Berlin, 2015.

YOUNG, Iris. Justice and the politics of difference. Princeton: Princeton University Press, 1990.

YOUNG, Iris. Intersecting Voices - dilemmas of gender, political philosophy, and policy. Princeton: Princeton University Press, 1997.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.