A organização do trabalho didático na proposta da escola parque de Anísio Teixeira

  • Enilda Fernandes Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
  • Paulo Edyr Bueno de Camargo Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
Palavras-chave: Anísio Teixeira. Escola nova. Escola-parque. Escola-classe.

Resumo

Este texto apresenta resultados parciais de investigação coletiva financiada pelo Conselho Nacional de Pesquisa (CNPq) denominada: “A Organização do Trabalho didático na perspectiva dos educadores da Escola Nova (1930-1970)”. A discussão elege a perspectiva histórica marxista tendo por referência a categoria Organização do Trabalho Didático. Tomou-se para estudo a proposta educacional de Anísio Teixeira, o Centro Carneiro Ribeiro (CCR), com o foco na Escola-parque. O Centro tem a sua organização dividida em dois espaços escolares distintos: as escolas-classe e as escolas-parque. Em um primeiro turno, os alunos têm aulas nas escolas-classe, com a oferta das matérias, comumente escolares. No turno subsequente, nas escolas-parque, são ofertadas a educação física, musical, saúde, artes industriais, etc. Anísio Teixeira, nos limites da concepção democrática burguesa, corrobora os pressupostos comenianos embasados nos conhecimentos básicos, generalistas e úteis, sem os aprofundamentos que propiciariam aos estudantes realizar uma crítica radical e de conjunto à sociedade capitalista. Ele se distingue da escola liberal comeniana pela organização do trabalho didático proposta em espaços físicos diferentes e pelo oferecimento de ensino em tempo integral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Enilda Fernandes, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
Professora da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Unidade Universitária de Campo Grande, Doutora em Educação (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul – UEMS).
Paulo Edyr Bueno de Camargo, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
Professor da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Unidade Universitária de Campo Grande, Mestre em Educação.

Referências

ALVES, G. L. O trabalho didático na escola moderna: formas históricas. Campinas, SP: Autores Associados, 2005.

COMÉNIO. J. A. Didática Magna: tratado da arte universal de ensinar tudo a todos. 3ª ed. Fundação Caloustre Gulbenkian, 1957.

CARVALHO, V. B. As Influências do Pensamento de Dewey no Cenário Educacional Brasileiro. Revista Redescrições – Revista On Line do GT de Pragmatismo Ano 3, Número 1, 201. (Nova Série).

FERNANDES, E. Métodos e conteúdo de alfabetização em manuais didáticos no século XIX e XX: de Calkins a Lourenço Filho. Tese (Doutorado). Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, 2014.

GUIA DAS ESCOLAS. Centro de Referência da Educação Pública da cidade do Rio de Janeiro. Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro. 2006.

LIMA, H. Anísio Teixeira: estadista da educação. Ed. Civilização Brasileira, 1978.

MARX. K. E ENGELS, F. A Ideologia Alemã (Feuerbach). 8ª edição, Editora HUCITEC: São Paulo, 1991.

MARX, K. O capital: crítica da economia política. Livro Primeiro. O Processo de Produção do Capital, 12ª edição, Volume I, Bertrand Editora Brasil S. A. 1988.

MIGNOT, A. V. GONDRA, J. G. A descoberta da América. In: NUNES, Clarice (Org.). Aspectos americanos de educação & anotações de viagem aos Estados Unidos em 1927. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 2006. p. 9-24.

O MANIFESTO dos Pioneiros da Educação Nova (1932). In: Revista HISTEDBR on line. Campinas, N. Especial, Agosto, 2006. Disponível em http://www.histedbr.fe.unicamp.br/revista/edicoes/22e/doc1_22e.pdf. Acesso em 27/02/2017.

RATKE, W. Escritos sobre A Nova Arte de Ensinar de Wolfgang Ratke (1571-1635): textos escolhidos. Apresentação tradução e notas de Sandino Hoff. Campinas, SP: Autores Associados, 2008. (Coleção clássicos da Educação).

SANTOS, W. da S. O Liberalismo em Anísio Teixeira: os fundamentos para uma educação pública. Tese (Doutorado), Universidade Estadual de Campinas, Faculdade Educação, Campinas, SP, 2006.

SOUZA. A. A. A. de. A Pesquisa Educacional no Interior dos Programas de Iniciação Científica. In: Neres, C. C.; Costa, L. S. da (Orgs) Pesquisa em Educação, Políticas Públicas e Formação de Professores em questão. Campo Grande, MS: Life, Editora, 2016.

TEIXEIRA, A. S. Educação Progressiva: Uma introdução à filosofia da educação. Série III, Atualidade pedagógicas, V. 3 Biblioteca Pedagógica Brasileira. Campanha Editora Nacional São Paulo, 1958.

TEIXEIRA, A. S. Educação no Brasil, 4. Ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2011.

TEIXEIRA, A. S. Educação e o mundo moderno. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2006.

TEIXEIRA, A. S. Educação é um direito. 4. Ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2009.

TEIXEIRA, A. S. Aspectos americanos da educação: anotações de viagem aos Estados Unidos em 1927. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2006.

TEIXEIRA, A. S. Educação não é privilégio. 3ª ed. São Paulo, Editora Nacional, 1971.

TEIXEIRA, A. S. Em marcha para a democracia: à margem dos Estados Unidos. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2009.

TEIXEIRA, A. S. Porque “Escola Nova”. Boletim da Associação Bahiana de Educação. Salvador, n. 1930, pp. 2-30.

Publicado
2017-07-13
Como Citar
Fernandes, E., & Camargo, P. E. B. de. (2017). A organização do trabalho didático na proposta da escola parque de Anísio Teixeira. Revista HISTEDBR On-Line, 17(1), 55-76. https://doi.org/10.20396/rho.v17i71.8649859
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)