A política de educação especial no Paraná: marcos históricos da sua constituição

Autores

  • Neide da Silveira Duarte de Matos Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Sonia Mari Shima Barroco Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v17i4.8651228

Palavras-chave:

Educação Especial, Política Pública, História

Resumo

Pretende-se historicizar os debates políticos que se travaram no Estado do Paraná a partir da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDBEN nº 4024/1961, quando se manifesta um crescente interesse pelas questões educacionais referentes à pessoa com deficiência. Recuperar a historicidade da Educação Especial como política pública estadual, significa, antes de tudo, que isto nos permite não somente a identificação dos fatos ocorridos, mas lança luz sobre o próprio presente. A apropriação do passado e o seu registro ganham sentido por se referir a um conjunto de ideias e propostas para responder determinados problemas ou questões próprios a um dado momento histórico. Para isso, buscou-se a recuperação documentos referentes ao Brasil e ao Estado do Paraná e de experiências de profissional que atuou na política educacional paranaense, por meio de entrevista e análise documental, trazendo elementos que contribuem para compreensão da educação de pessoas com desenvolvimento atípico em tempos e espaços datados historicamente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Neide da Silveira Duarte de Matos, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Doutoranda em Psicologia - Programa de Psicologia da Universidade Estadual de Maringá (PPI/UEM). Professora do curso de pedagogia da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE).

Sonia Mari Shima Barroco, Universidade Estadual de Maringá

Mestre e especialista em Educação Universidade Estadual de Maringá (UEM). Professora associada do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Estadual de Maringá (UEM). 

Referências

BARROCO, S. M. S. A educação especial do novo homem soviético e a psicologia de L. S. Vigotski: implicações e contribuições para a psicologia e a educação atuais. 2007. 414 f. Tese (Doutorado em Educação Escolar) – Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2007.

BRASIL. Coleção de Leis do Brasil - 1971, v. 5, 1971.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Parecer 17/2001, de 3 de julho de 2001. Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. In: Direito à Educação: Subsídios para gestão dos sistemas educacionais: orientações gerais e marcos legais. Org. GOTTI, M. O. [et.al]. Brasília: MEC/SEESP, 2004.

BRASIL. Constituição (1988). Presidência da República. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília: Palácio do Planalto, 1988. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm >. Acesso em: 20 jan. 2016.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. LDBEN nº 4.024/1961. 1961.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Palácio do Planalto, 1996. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm >. Acesso em: 01 out. 2017.

BUENO. J. G. S. A educação especial nas universidades brasileiras. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial, 2002.

BUENO. J. G. S. Educação especial brasileira: integração/segregação do aluno diferente. 2. ed. São Paulo: Editora EDUC, 2004.

CANZIANI, M. de. L. Educação especial: visão de um processo dinâmico e integrado. Curitiba: Editora Universitária Chaampagnat, 1985.

CANZIANI, M. de. L. História da Educação Especial no Paraná: depoimento [maio de 2017]. Entrevistadora: Neide da Silveira Duarte de Matos. Curitiba, 2017. 3 gravações de vídeos. Entrevista concedida a pesquisa de Doutorado em Psicologia – PPI/UEM.

JANNUZZI, G. de. M. A educação do deficiente no Brasil: dos primórdios ao início do século XX. Campinas, SP: Autores Associados, 2004. (Coleção Educação Contemporânea).

JANNUZZI, G. de. M. A luta pela educação do deficiente mental no Brasil. São Paulo: Cortez, 1985.

KASSAR, M. C. M. Educação especial na perspectiva da educação inclusiva: desafios da implantação de uma política nacional. Educar em Revista. Curitiba, Brasil, n. 41, p. 61-79, jul./set. 2011. Editora UFPR.

LEONTIEV, A. N. O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Livros Horizonte, 1978.

MAZZOTTA, M. J. S. Educação especial no Brasil: histórias e políticas públicas. São Paulo: Cortez, 2001.

MÉSZARÓS, I. Para além do capital: rumo a uma teoria da transição. Tradução de Paulo César Castanheira e Sérgio Lessa. Campinas: Ed. da UNICAMP; Boitempo, 2002.

NETTO, J. P. Capitalismo monopolista e Serviço Social. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

PARANÁ (Estado). Secretaria de Educação. Superintendência de Desenvolvimento Educacional. Diretoria de Planejamento e Informações. Série histórica das matrículas na educação básica por etapa de ensino e DPA. Curitiba, 2016. Disponível em: < http://www.educacao.pr.gov.br/arquivos/File/Censo/serie_historica2016.pdf. >. Acesso em: 23 set. 2017.

PARANÁ (Estado). Secretaria de Estado da Educação - Departamento de Educação Especial. Fundamentos teórico-metodológicos para a Educação Especial. Curitiba, PR, 1994.

PARANÁ (Estado). Secretaria do Estado da Educação. Diretrizes Curriculares da Educação Especial para a construção de currículos inclusivos. Curitiba, 2006. Disponível em: < http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/diretrizes/dce_edespecial.pdf. >. Acesso em: 20 jul. 2015.

SAVIANI, D. Entrevista com Dermeval Saviani. Revista Quadrimestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, SP, v. 19, n. 3, p. 613-620, set./dez. 2015. Entrevista concedida a Neide da Silveira Duarte de Matos e organização de Sonia Mari Shima Barroco.

SAVIANI, D. História das ideias pedagógicas no Brasil. 2. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2008a. (Coleção memória da Educação).

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 10. ed. Campinas: Autores Associados, 2008b.

UNESCO. Declaração de Salamanca e linha de ação sobre necessidades educativas especiais. Brasília: CORDE, 1994.

VYGOTSKI, L. S. Obras escogidas: fundamentos de defectología. Tradução de Julio Guilhermo Blanck. Madrid: Visor Dist., 1997. Tomo v.

Downloads

Publicado

2017-12-21

Como Citar

MATOS, N. da S. D. de; BARROCO, S. M. S. A política de educação especial no Paraná: marcos históricos da sua constituição. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 17, n. 4, p. 1153–1168, 2017. DOI: 10.20396/rho.v17i4.8651228. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8651228. Acesso em: 15 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos