José de Albuquerque, o esquecível: método histórico e o pioneirismo na educação sexual no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v18i3.8652134

Palavras-chave:

História da educação sexual. Metodologia histórica. Círculo Brasileiro de Educação Sexual.

Resumo

Durante os últimos vinte anos, o trabalho do médico José de Albuquerque frente ao Círculo Brasileiro de Educação Sexual nos anos 1930 e 40 vem sendo festejado, em grande número de trabalhos acadêmicos, como exemplo de cientificidade e racionalismo na difusão de suas ideias sobre educação sexual. Comparando-se as afirmações de Albuquerque a outras fontes históricas do período, objetiva-se demonstrar que muitos dos fundamentos que sustentaram a argumentação, nestes trabalhos, sobre a difusão das ideias de Albuquerque, são fundados em premissas que não correspondem às evidências históricas; e que, por sua vez, tais premissas foram resultado da negligência a princípios fundamentais do método histórico. O trabalho conclui discutindo a real dimensão da influência das ideias de Albuquerque no período.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Fontoura, Universidade Federal do Paraná

Mestrado em História pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Atua na criação e produção de jogos eletrônicos digitais educativos e materiais de apoio para alunos e professores, voltados ao uso de jogos eletrônicos digitais em sala de aula.

Referências

A CIÊNCIA ao serviço da corrupção em torno da educação sexual. A Cruz, Rio de Janeiro, p. 4, 29 out. 1933.

A CONFERÊNCIA de hoje do Dr. José de Albuquerque. A Noite, Rio de Janeiro, p. 10, 2 jun. 1942.

A CONFERÊNCIA de hoje do Dr. José de Albuquerque. A Noite, Rio de Janeiro, p. 13, 8 dez. 1943.

A NOITE ilustrada. A Noite. Rio de Janeiro, p. 2, 6 dez. 1934.

A PROGRESSÃO da venda de A Noite. A Noite, Rio de Janeiro, p. 1, 15 jun. 1931.

ALBUQUERQUE, J. Catecismo da educação sexual. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1940a.

ALBUQUERQUE, J. Como estudar sexologia? O operário, Montes Claros, MG, p. 3, 15 de janeiro de 1934a.

ALBUQUERQUE, J. Continência e castidade. Correio do Paraná, Curitiba, p. 7, 23 fev. 1939.

ALBUQUERQUE, J. Educação sexual e doenças venéreas. Jornal do Commercio, Campo Grande, MT, p. 4, 23 mar. 1935a.

ALBUQUERQUE, J. Educação sexual pelo rádio. Rio de Janeiro: Círculo Brasileiro de Educação Sexual, 1935b.

ALBUQUERQUE, J. Herança e educação. A Época, Caxias, RS, p. 4, 12 maio 1940b.

ALBUQUERQUE, J. Moral sexual. Rio de Janeiro: Typ. Coelho, 1930.

ALBUQUERQUE, J. O perigo venéreo na paz, na guerra e no após-guerra. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 1943.

ALBUQUERQUE, J. Os problemas sexuais e o comunismo. O Município, Rio Preto, MG, p. 3, 3 abr. 1938a.

ALBUQUERQUE, J. Perigos sexuais. Alto S. Francisco, Alto S. Francisco, MG, p. 3, 25 nov. 1934b.

ALBUQUERQUE, J. Pinacotheca de educação sexual. Rio de Janeiro: Rodrigues & Cia, 1938b.

ALBUQUERQUE, J. Prefácio. In: VELDE, T. O matrimônio perfeito. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 1957.

ALBUQUERQUE, J. Quatro letras, cinco lustros. Rio de Janeiro: Jornal do Comércio, 1958.

ALBUQUERQUE, J. Quem deve ministrar educação sexual às crianças? O Combate, São Luís, MA, p. 1, 15 fev. 1934c.

ALBUQUERQUE, J. Redenção sexual. O Combate, Fortaleza, CE, p. 2, 5 maio 1935c.

ALBUQUERQUE, J. Sexo e carnaval. Gazeta de Tombos, Tombos, MG, p. 3, 26 mar. 1938c.

ALMANAK LAEMMERT. Anuário comercial, industrial, profissional, administrativo, de estatística e informações gerais do Brasil. Rio de Janeiro: Laemmert, 1934.

AUGUSTO, V. Uma contribuição à historiografia da educação sexual no Brasil. Araraquara, SP: Ed. da UNESP, 2015.

BARBOSA, M. História cultural da imprensa. Rio de Janeiro: Mauad X, 2007.

BESSE, S. Freedom and Bondage. United States: Yale Univerity, 1983.

CARRARA, S. Tributo a Vênus. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1996.

CARTAZES de propaganda cívica. A Noite, Rio de Janeiro, p. 5, 2 out. 1937.

CASÉ, R. Programa Casé: o rádio começou aqui. Rio de Janeiro: Mauad, 1995.

CHAPERON, S. The Revival of Sexuality Studies in France in the Late 1950s. In. HEKMA, G.; GIAMI, A. Sexual revolutions. Reino Unido: Palgrave, 2014.

CÍRCULO brasileiro de educação sexual. A Reforma, Tarauacá, AC, p. 4, 25 fev. 1934.

CÍRCULO brasileiro de Educação Sexual. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 10, 8 mar. 1940.

CÍRCULO brasileiro de Educação Sexual. Revista da Semana, Rio de Janeiro, p. 14, 12 out. 1935a.

CÍRCULO brasileiro de Educação Sexual. Revista da Semana, Rio de Janeiro, p. 51, 7 set. 1935b.

CÍRCULO brasileiro de Educação Sexual. Revista Suburbana, Rio de Janeiro, p. 5, 1 jul. 1933.

DIA anti-venéreo. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 10, 10 set. 1938.

DINIZ, S. Gênero e educação sexual no Correio Oficial de Goiás na década de 30. Goiânia: Ed. da UFG, s/d. Disponível em: https://pos.historia.ufg.br/up/113/o/S%C3%A1via_Barros_Diniz.pdf. Acesso em: 12 mar. 2018.

DOENÇAS sexuais do homem. A Noite, Rio de Janeiro, p. 4, 30 maio 1942.

EDUCAÇÃO sexual no Brasil: palestra com o Dr. José Albuquerque, eminente sexologista. O Dia, Curitiba, p. 3, 13 out. 1943.

FELICIO, L. A. A moralização do sexo: os debates sobre a educação sexual para o Projeto de Nação Brasileira na I Conferência Nacional de Educação, 1927. 2012. 155 f. Dissertação (Mestrado em História das Ciências e da Saúde) – Fundação Oswaldo Cruz, Casa Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2012.

FONTOURA, A. Teoria da história. Curitiba: Intersaberes, 2017.

GINZBURG, C. O queijo e os vermes. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

GLICK, T.; RUIZ, R.; PUIG-SAMPER, A. (Ed.). El darwinismo en España e Iberoamérica. España: Ediciones Doce Calles, 1999.

GOMES, R. Meu encontro com os outros: memórias de José de Albuquerque, pioneiro da sexologia no Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 33, n. 9, 2017. Resenha.

IMPOTÊNCIA em moço. Diário de Notícias, Rio de Janeiro, p. 6, 30 ago. 1933.

JORNAIS e revistas. A Noite, Rio de Janeiro, p. 8, 21 jan. 1931.

JORNAL das moças. A Noite, Rio de Janeiro, p. 2, 4 maio 1932.

KAHN, F. Nossa vida sexual. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 1940.

LANGLOIS, C.; SEIGNOBOS, C. Introduction aux études historiques. Lyon, FR: ENS Éditions, 2014. Disponível em: http://books.openedition.org/enseditions/273. Acesso em: 12 jan. 2014.

LUISI, P. Pedagogia e conducta sexual. Uruguai: El siglo ilustrado, 1950.

LULLI, E. Segunda Jornada peruana antivenérea: Lima, 2-9 do diciembre de 1943. Peru: Liga nacional de higiene y profilaxia social, 1944.

MAJESTOSO! Edificante! Soberbo! A Noite, Rio de Janeiro, p. 4, 31 jul. de 1935.

MALCHER, L. F. S. Aos cuidados de príapo: impotência sexual masculina, medicalização e tecnologia do corpo na medicina do Brasil. 2007. 196 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007.

MARQUES, F. Editora Fiocruz lança autobiografia inédita de um pioneiro da sexologia no Brasil. Disponível em: https://portal.fiocruz.br/livro/meu-encontro-com-os-outros-memorias-de-jose-de-albuquerque-pioneiro-da-sexologia-no-brasil. Acesso em: 14 mar. 2016.

MIKOS, C. M. F. Produzir o sexo verdadeiro, regular o sexo educado: aproximações entre o cinema pornô e a educação sexual. 2017. 156 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2017.

NO SALÃO nobre... Fon-fon, Rio de Janeiro, p. 41, 5 ago. 1933.

NUNES, M. Os filmes que fomos ver. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 23, 25 jun. 1935.

O RÁDIO a serviço da educação sexual. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 12, 15 nov. 1934.

OS CORRUPTORES. O Commercio, Patrocínio, MG, p. 1, 29 abr. 1934.

PARA o melhor livro sobre educação sexual. Diário carioca, Rio de Janeiro, p. 10, 3 mar. 1937.

PELO BRASIL. O Lar Católico, Juiz de Fora, MG, p. 4, 29 out. 1933.

PERISSE, J. Vida odontológica. Gazeta de Notícias, Rio de Janeiro, p. 3, 3 ago. 1930.

PRÊMIO DE educação sexual. Beira-Mar, Rio de Janeiro, p. 1, 23 set. 1939.

PRÊMIO JOSÉ de Albuquerque. A Nação, Rio de Janeiro. p. 5, 12 jan. 1936.

PRIMEIRA jornada Peruana de Eugenesia. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 9, 26 maio 1939.

PROPAGANDA nos envelopes postais. A Noite, Rio de Janeiro, p. 18, 4 fev. 1937.

REIS, G. V. dos. Sexologia e educação sexual no Brasil nas décadas de 1920 – 1950: um estudo sobre a obra de José de Albuquerque. 2006. 92 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Araraquara, 2006.

RIBEIRO, P. R.; REIS, G. V. José de Albuquerque e a educação sexual nas primeiras décadas de 1920-1950: um estudo bibliográfico. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 26., 2003, Poços de Caldas. Anais... Poços de Caldas, MG: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2003. p. 1-6. Disponível em: 26reuniao.anped.org.br/posteres/paulorennesribeiro.rtf. Acesso em: 12 jan. 2015.

ROHDEN, F. Capturados pelo sexo. Ciênc. Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 17, n. 10, p. 2645-2654, out. 2012.

RUSSO, J.; CARRARA, S. A psicanálise e a sexologia no Rio de Janeiro de entreguerras: entre a ciência e a auto-ajuda. História, Ciências, Saúde, Rio de Janeiro, v. 9 , n. 2, p. 273-290. maio/ago. 2002.

SCHEFFER. M.; BIANCARELLI, A.; CASSENOTE, A. (Org.) Demografia médica no Brasil. São Paulo: Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo e Conselho Federal de Medicina, 2011. 1 v.

SILVA, E. A. da. Filosofia, educação e educação sexual: matrizes filosóficas e determinações pedagófgicas do pensamento de Freud, Reich e Foucault para a abordagem educacional da sexualidade humana. 2001. 287 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2001.

SOCIEDADE mexicana de Eugenesia. O Município, Rio Preto, MG, p. 5, 26 fev. 1939.

TERCEIRA semana de educação sexual. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 9 jul. 1937.

UM FILM sobre educação sexual. Diário carioca, Rio de Janeiro, p. 9, 26 jun. 1935.

VELDE, T. O matrimônio perfeito. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 1933.

VIDAL, D. Educação sexual: produção de identidades de gênero na década de 1930. In. SOUSA, C.; MORAES, C. (Org.). Historia da educação: processos, práticas e saberes. São Paulo: Escrituras, 1998. p. 53-74.

Downloads

Publicado

2018-09-28

Como Citar

FONTOURA, A. José de Albuquerque, o esquecível: método histórico e o pioneirismo na educação sexual no Brasil. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 18, n. 3, p. 671–697, 2018. DOI: 10.20396/rho.v18i3.8652134. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8652134. Acesso em: 20 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos