Banner Portal
O arquivo pessoal da professora Pórcia Guimarães Alves (1917-2005): um suporte para a escrita de si
PDF

Palavras-chave

História da educação. Pórcia Guimarães Alves (1917-2005). Arquivos pessoais. Escrita de si.

Como Citar

VIEIRA, Alboni Marisa Dudeque Pianovski; RIBEIRO, Alexandra Ferreira Martins. O arquivo pessoal da professora Pórcia Guimarães Alves (1917-2005): um suporte para a escrita de si. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 18, n. 2, p. 445–461, 2018. DOI: 10.20396/rho.v18i2.8652179. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8652179. Acesso em: 20 jun. 2024.

Resumo

A prática cultural de compor um arquivo pessoal pode ser demarcada a partir do século XVIII, oriunda da relação que o indivíduo moderno estabeleceu com seus documentos e a produção de uma memória de si. Essas ações estenderam-se durante o século XIX e século XX, porém foram impactadas pelas mudanças ocorridas na produção de suportes para tal atividade, nas modificações no setor da comunicação e na expansão da prática da leitura e da escrita. Nascida no início do século XX, a professora Pórcia Guimarães Alves constituiu um vasto arquivo – o qual contém documentos forjados nos espaços públicos em que frequentou e outros produzidos em seu ambiente privado – cuja composição serviu de suporte material para uma escrita de si da docente. Dessa forma, o artigo procurou responder: Qual a escrita de si, dada a ler, que o ordenamento e o conteúdo do arquivo pessoal da professora Pórcia Guimarães Alves (1917-2005) proporcionam? O artigo objetivou analisar a escrita de si expressa no arquivo pessoal de Pórcia Guimarães Alves (1917-2005) e delimitou os objetivos específicos em: descrever alguns aspectos e conteúdo do arquivo da professora; procurar possíveis lógicas oriundas da docente para o ordenamento do material guardado em seu arquivo; e sistematizar seu arquivo pessoal, a fim de buscar a escrita de si nele contido. A pesquisa documental contou com o arcabouço teórico-metodológico de Gomes (2004); e Artières (1998). Os resultados levam a crer que no processo de constituição do arquivo pessoal, a professora elaborava uma representação de si ao mesmo tempo em que constituía sua identidade.

https://doi.org/10.20396/rho.v18i2.8652179
PDF

Referências

ARTIÈRES, P. Arquivar a própria vida. Revista Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 11, n. 21, p. 9-34, jul. 1998. Disponível em: < http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view/2061 >. Acesso em: 20 nov. 2017.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. 5. ed. Portugal: Edições 70, 2015.

CELLA, S. M. R. Pórcia Guimarães Alves (1917- ). In: CAMPOS, R. H. F. (Org.). Dicionário biográfico da psicologia no Brasil: pioneiros. Rio de Janeiro: Imago; Conselho Federal de Psicologia, 2001. p. 39-41.

CONTATO. Avanços e desafios. Contato: Publicação bimestral do Conselho Regional de Psicologia do Paraná, Curitiba, v. 23, n. 114, p. 08-09, 2002.

COOK, T. Arquivos pessoais e arquivos institucionais: para um entendimento arquivístico comum da formação da memória em um mundo pós-moderno. Revista Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 11, n. 21, p. 129-149, jul. 1998. Disponível em: < http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view/2060 >. Acesso em: 10 jan. 2018.

CUNHA, M. T. S. Acervos pessoais de educadores: do traçado manual ao registro digital. In: ANPED SUL, 11., 2016, Curitiba. Anais eletrônicos... Curitiba: Reunião Científica Regional da ANPED; UFPR, 2016. jul. 26-29. ISBN 978-85-8465-013-2. Disponível em: < http://www.anpedsul2016.ufpr.br/wp-content/uploads/2015/11/Eixo-1-História-da-Educação.pdf >. Acesso em: 10 jan. 2018.

FRAIZ, P. A dimensão autobiográfica dos arquivos de Gustavo Capanema. Revista Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 11, n. 21, p. 59-87, jul. 1998. Disponível em: < http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view/2060 >. Acesso em: 10 jan. 2018.

GOMES, A. C. Escrita de si, escrita da história: a título de prólogo. In: GOMES, A. de. C. (Org.). Escrita de si, escrita da história. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2004. p. 7- 26.

LE GOFF, J. História & memória. 7. ed. São Paulo: Ed. da Unicamp, 2013.

LUNARDELLI, R. S. A.; MOLINA, L. G.; SOUZA, R. P. Arquivos pessoais: uma pesquisa bibliográfica a respeito do tema. In: LUNARDELLI, R. S. A.; ARAUJO, N. C. de; VIGNOLI, R. G. (Org.). Arquivologia: saberes docentes e discentes. Londrina: Ed. da Eduel, 2013. p. 33-50.

NEUNDORF, A. Intelectualidade, fronteiras e identidade. 2009. 192 f. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2009.

POLLAK, M. Memória, esquecimento, silêncio. Revista Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, p. 3-15, jun. 1989. ISSN 2178-1494. Disponível em: < http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view/2278/1417 >. Acesso em: 27 out. 2017.

RIBEIRO, A. F. M. Adentrando aos arquivos: formação e aspectos da atuação docente de Pórcia Guimarães Alves (1917-1962). 2018. 199 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2018.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.