Banner Portal
A construção e difusão do conhecimento por meio de contos africanos
PDF
ERRATA

Palavras-chave

Africanidades
Conhecimento
Cosmologia
Oralitura

Como Citar

SANTOS FILHO, Eudaldo Francisco; ALVES, Janaina Bastos. A construção e difusão do conhecimento por meio de contos africanos: a tradição oral sobre a cosmologia Iorubá . Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 20, p. e020024, 2020. DOI: 10.20396/rho.v20i0.8653745. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8653745. Acesso em: 23 jul. 2024.

Resumo

Esta produção faz uma breve reflexão sobre a forma de construção e difusão de conhecimento a partir de práticas orais da cultura africana por meio dos contos e lendas repassados entre as gerações. O tema escolhido para a observação, investigação e construção teórica foi a cosmologia, a forma de encarar o surgimento do universo, fazendo um paralelo da ciência formal com a cultura africana. Faz, de forma introdutória, uma análise comparativa da difusão do conhecimento da ciência formal e os dos contos africanos, acerca do assunto, tendo as distintas visões, sem com isso legitimar ou hierarquizar nenhuma das possibilidades observadas. Trata-se de duas formas de representação do conhecimento, o cânone científico formal da concepção do universo e a maneira lúdica, e não menos importante, que a tradição africana concebe a criação do mundo e dos seres humanos. A construção e o emprego do conceito de oralitura sobre o tema é uma das conquistas do texto, trazendo também consigo e em consequência, a dimensão das africanidades incrustadas no processo de difusão de saberes e conhecimento.

https://doi.org/10.20396/rho.v20i0.8653745
PDF
ERRATA

Referências

ABIMBOLA, W. A concepção iorubá da personalidade humana. Tradução, notas e comentários: Luiz L. Marins 2011. Trabalho apresentado no Colóquio Internacional para A Noção de Pessoa na África Negra Paris, 1971. Publicado pelo Centre National de la Recherche Scientifique Edição n. 544 Paris, 1981.

BÂ, A. H. A tradição viva. In: KI-ZERBO, J. (Ed.). História geral da África, I: metodologia e pré-história da África. 2. ed. rev. Brasília: UNESCO, 2010. p. 167-212.

BONVINI, E. Tradição oral afrobrasileira: as razões de uma vitalidade. Projeto História. São Paulo, 2001.

LÀALU, de. B. R. Oduduwa. São Paulo, 21 out. 2012. Disponível em: http://candombles.blogspot.com.br/2012/10/oduduwa.html. Acesso em: 03 dez. 2016.

LIMA, V. C. Conceito de “Nação” nos Candomblés da Bahia. Colóquio Negritude ET Amérique Latine, promovido pelo governo do Senegal e UNESCO, em Dacar, de 7 a 15 de Janeiro 1974.

LUZ, N. C. do. P. Abebe: a criação de novos valores na educação. Salvador: SECNEB, 2000.

MACHADO, V. Mitos afro-brasileiros e vivencias educacionais. 2015. Disponível em: http://educacao.salvador.ba.gov.br/adm/wpcontent/uploads/2015/05/mitos.pdf. Acesso em: 06 dez. 2016.

MARTINS, L. A fina Lâmina da palavra. O eixo e a roda: Revista de Literatura Brasileira, Belo Horizonte, v. 15, 2007.

PRANDI, R. Mitologia dos orixás. Ilustrações de Pedro Rafael. São Paulo: Companhia das letras, 2001.

ROSENFELD, R. A cosmologia. Física na Escola, v. 6, n. 1, 2005.

SANTOS, D. M. dos. História de um terreiro nagô. São Paulo: Max Limonad, 1988.

SANTOS, R. M. AGBON: arte, beleza e sabedoria ancestral africana – Educação e pluralidade cultural. Salvador: EDUNEB, 2008.

SCHORN, R. A educação filosófica é cosmológica. Griot – Revista de Filosofia, Bahia, v. 7, n. 1, jun. 2013. Disponível em: www.ufrb.edu.br/griot; Acesso em: 06 dez. 2018.

SILVA, A. da. C. e. A enxada e a lança: a África Antes dos Portugueses. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1996.

SILVA, M. F. L. da. Oralitura. In: SILVA, C. da. (Org.). Africanidades e relações raciais: insumos para Políticas Públicas na área do livro, literatura e bibliotecas no Brasil. Brasília: Fundação Cultural Palmares, 2014.

SOUZA, A. L. S. De olho na cultura: pontos de vista afro-brasileiro. Salvador: Centro de Estudos Afro-orientais; Brasília: Fundação Cultural Palmares, 2005.

VANSINA, J. A tradição oral e sua metodologia. In: KI-ZERBO, J. (Ed.). História geral da África: metodologia e pré-história da África, v.1. 2 ed. rev. Brasília: UNESCO, 2010. p. 139-166.

VILLELA NETO, T. Cosmologia: a aventura espetacular da descoberta do universo. Ciência Hoje, v. 36, n. 216, jun. 2005.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 Revista HISTEDBR On-line

Downloads

Não há dados estatísticos.