Banner Portal
A dislexia a partir do enfoque histórico cultural
PDF (Español (España))

Palavras-chave

Educação
Enfoque histórico-cultural
Dislexia
Consciência fonológica
Problemas de aprendizagem

Como Citar

BRAVO, Ariel Zulueta. A dislexia a partir do enfoque histórico cultural: uma proposta de intervenção integral no sistema educativo cubano. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 20, p. e020041, 2020. DOI: 10.20396/rho.v20i0.8659838. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8659838. Acesso em: 16 jul. 2024.

Resumo

A educação está muito relacionada com o desenvolvimento dos seres humanos. Com relação a isso, na Psicologia, existem diferentes posturas que se evidenciam em teorias, metodologias e práticas. Tais posturas impactam radicalmente nos estudos e nas intervenções das pessoas com problemas de aprendizagem. Nesse artigo, realizaremos uma análise crítica dos estudos da Dislexia a partir do Enfoque Histórico Cultural, evidenciando como as concepções explicam o problema de aprendizagem e conduzem suas metodologias interventivas por caminhos difíceis de salvar o êxito de seu objetivo principal: a consciência fonológica. No entanto, ao tomar como base os fundamentos teóricos-metodológicos do Enfoque Histórico Cultural se mostram as condições necessárias e imprescindíveis para o desenvolvimento da habilidade de análise sonora das palavras, qualidade que permite às crianças aprendizagem da leitura e escrita. Estas defesas fazem parte da resposta integral que o sistema educativo cubano emprega ao fenômeno da Dislexia graças a sua orientação teórica que considera as qualidades  para poder ler e escrever não inatas as pessoas, antes um produto de um complexo desenvolvimento humano potencializado pela educação.

https://doi.org/10.20396/rho.v20i0.8659838
PDF (Español (España))

Referências

AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders. Fifth Edition. Washington DC: American Psychiatric Publishing, 2013.

ARIAS, G. B. El Retardo en el desarrollo psíquico o dificultades específicas de aprendizaje. In: GARCÍA, M. T.; BEATÓN, G. A. Psicología Especial. Tomo II. La Habana: Félix Varela, 2006. p. 169-218.

ARIAS, G. B. La persona en el enfoque histórico cultural. Sao Paulo, BR: Editorial Linear B, 2005.

ETCHEPAREBORDA, M. C. La intervención en los trastornos disléxicos: etrenamiento de la consciencia fonológica. Revista de Neurología, p. 13-19, 2003.

GAYÁN, J. La evolución del estudio de la dislexia. Anuario de Psicologia, v. 32, n. 1, p. 3-30, 2001.

LÓPEZ, J.; BORGATO, A. Formación de la habilidad de análisis sonoro de la palabra en ñinos del sexto año de vida. In: SIVERIO, A. M. et al. Estudio sobre las particularidades del desarrollo del niño preescolar cubado. Cuidad de la Habana: Pueblo y Educación, 2002. p. 216-226.

VYGOTSKI, L. S. Obras escogidas. Madrid, ES: Editorial Aprendizaje/Visor, 1993. Tomo II.

VYGOTSKI, L. S. Obras escogidas. Madrid, ES: Editorial Aprendizaje/Visor, 1995. Tomo III.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 Revista HISTEDBR On-line

Downloads

Não há dados estatísticos.