Lendo fotografias de escolas rurais do Município de Ariquemes – Rondônia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v22i00.8660162

Palavras-chave:

História da educação, Rondônia, Imagens, Práticas pedagógicas

Resumo

Na década de 1990, a Secretaria Municipal de Educação (SEMEC) de Ariquemes/RO fotografou diversas escolas multisseriadas da zona rural do município. Que leituras podemos fazer das imagens fotográficas das escolas multisseriadas das zonas rurais de Ariquemes, Rondônia na década de 1990? Dessa forma, o artigo em tela como objetivo realizar uma leitura das fotografias das escolas rurais do Município de Ariquemes, Rondônia na década de 1990. Para as possíveis leituras, escolhemos algumas imagens fotográficas de um álbum de 400 fotografias, algumas que retratassem as diferentes estruturas das escolas no período, bem como, os mobiliários escolares e indícios das práticas pedagógicas dos professores. Apoiamos principalmente em autores que estudam a leitura de imagens, tais como, Manguel (2001) e Dalcin e Silva (2020). Essas fotografias nos mostram a mudança na estrutura das escolas de taperas de babaçu as construções de alvenarias, além de mobiliários típicos de escolas multisseriadas da zona rural de Rondônia. Mais do que isso, podemos ler algumas práticas pedagógicas realizadas por professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rony Von de Jesus Santos, Rede Municipal de Ariquemes

Mestrado em Ensino de Ciências da Natureza pela Universidade Federal de Rondônia – Campus de Rolim de Moura. Professor da Rede Municipal de Ariquemes - Rondônia.

Sérgio Candido Gouveia Neto, Universidade Federal de Rondônia

Doutorado em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista. Professor da Universidade Federal de Rondônia – Campus de Vilhena.

Cristiane Talita Gromann de Gouveia, Universidade Federal de Rondônia

Doutorado em Educação pela Universidade Estadual Paulista. Professor da Universidade Federal de Rondônia – Campus de Vilhena.

 

Referências

ANJOS, J. J. T. Para uma história da proto indústria escolar no Brasil Império: a fábrica Röhe & Irmãos e seus bancos-carteira (1868-1883). Educar em Revista, Curitiba, v. 35, n. 76, p. 71-94, ago. 2019. Disponível em: https://bityli.com/BIWuM. Acesso em: 27 abr. 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/0104-4060.67777

ARRIADA, E.; NOGUEIRA, G. M.; VAHL, M. M. A sala de aula no século XIX: disciplina, controle e organização. Conjectura, v. 17, n. 2, p. 37-54, maio/ago. 2012. Disponível em: https://bityli.com/xnkUP. Acessado em: 27 abr. 2020.

BLOCH, M. Apologia da história ou o ofício do historiador. Trad. André Telles. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

BORGES, M. E. L. História & historiografia. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

CHARTIER, R. A história cultural entre práticas e representações. 2. ed. Lisboa: Difel, 2002.

DALCIN, A.; SILVA, C. M. S. Escola normal e normalistas: fotografias, memórias e vestígios. In: BÚRIGO, E. Z. et al. (Org.). Saberes matemáticos nas escolas normais do Rio Grande do Sul (1889-1970). 1. ed. São Leopoldo, RS: Oikos, 2020, p. 173-175.

EVANGELISTA, C. J. Percursos formativos de professores de matemática em Rondônia: de leigos a licenciados. 2018. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2018.

FREIRE, P. A importância do ato de ler – em três artigos que se complementam. 23. ed. São Paulo: Autores Associados: Cortez, 1989.

FUNDO NACIONAL DO DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO (FNDE). Programa Nacional de Alimentação Escolar – Histórico. Disponível em: https://bityli.com/VPHRD. Acesso em: 25 maio 2020.

GROMANN DE GOUVEIA, C. T. A proposta nos módulos do Projeto Logos II e a prática docente do professor-cursista em Rondônia. 2019. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências, 2019.

GROMANN DE GOUVEIA, C. T. O projeto logos II em Rondônia: a implantação do projeto-piloto e as mudanças em sua organização político-pedagógica. 2016. Dissertação (Mestrado em educação) – Universidade Estadual Paulista, 2016.

GROMANN DE GOUVEIA, C. T.; GOUVEIA NETO, S. C. O quadro valor de lugar nos módulos do projeto logos II: uma experiência histórica na formação de professores. Educação: Teoria e Prática, Rio Claro, SP, v. 29, n. 62, p. 647-668, 2019. Disponível em: https://bityli.com/hoeddg. Acesso em: 27 abr. 2020. DOI: https://doi.org/10.18675/1981-8106.vol29.n62.p647-668

HILÁRIO, R. A.; FARIA, W. F. Escolas de linha em Porto Velho: o lugar da memória na pesquisa em educação. Instrumento: R. Est. Pesq. Educ., Juiz de Fora, v. 17, n. 2, jul./dez. 2015. Disponível em: https://bityli.com/pAGWM. Acessado em: 27 abr. 2020.

LIMA, A. M. Achegas para história da educação no Estado de Rondônia. 2. ed. Porto Velho: Secretária de Estado da Educação, 1993.

MANGUEL, A. Lendo imagens: uma história de amor e ódio. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

MAUAD, A. M. Olhos para ver e conhecer: fotografia e os sentidos da História. In: GAWRYSZEWSKI, A. Imagem em debate. Londrina: Eduel, 2011. Disponível em: https://bityli.com/uXqDI. Acessado em: 05 maio 2020.

MOLINA, A. H. A história contada por imagens: as escolas normais do início do século XX e o uso de fotografias para a historiografia contemporânea. Revista Dimensões, v. 34, p. 457-489, 2015. Disponível em: https://bityli.com/EDnHo. Acessado em: 05 maio 2020.

MONTEIRO, P. H.; BIZZO, N. A saúde na escola: análise dos documentos de referência nos quarenta anos de obrigatoriedade dos programas de saúde, 1971-2011. Revista História, Ciências, Saúde, Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 22, n. 2, abr./jun. 2015, p. 411-427. Disponível em: https://bityli.com/MLuIh. Acesso em: 05 maio 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-59702014005000028

PARENTE, C. M. D. Escolas multisseriadas: a experiência internacional e reflexões para o caso brasileiro. Ensaio: avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 22, n. 82, p. 57-88, mar. 2014. Disponível em: https://bityli.com/iXobSY. Acesso em: 05 maio 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-40362014000100004

SANTOS, R. V. Foto da Escola Mário Pederneira, localizada na BR 421 no Travessão TB 40. Ariquemes, RO, 2004.

SEMED. Foto da Escola Cristóvão Colombo– Estava localizada na BR 364 – Linha LC 45. Ariquemes, RO, 1990a.

SEMED. Foto da Escola Municipal São José – Estava localizada na Linha LC 95 – TB 40. Ariquemes, RO, 1990b.

SEMED. Foto da sala da Escola Municipal Alvorada – Estava localizada na Linha LC 20 – Travessão TB 65. Ariquemes, RO, 1990c.

SEMED. Foto da sala da Escola Municipal Fernão de Magalhães – Estava localizada na BR 421 – Linha LC 20. Ariquemes, RO, 1990d.

SEMED. Foto de uma cozinha de escola rural localizada em Ariquemes. Ariquemes, RO, 1990e.

SEMED. Foto de uma cozinha de escola rural localizada em Ariquemes. Ariquemes, RO, 1990f.

SEMED. Foto de uma sala multisseriada de escola rural localizada em Ariquemes. Ariquemes, RO, 1990g.

SEMED. Foto Escola Municipal Padre Feijó – Estava localizada na BR 364 – Linha LC 15. Ariquemes, RO, 1990h.

SEMED. Planta do Governo do Estado de Rondônia para as escolas multigraduadas. Ariquemes, RO, 1990i.

SOUZA, G.R. A (re)invenção do mobiliário escolar: entre saberes pedagógicos, higienistas e econômicos (1851-1889). 2019. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Humanas e da Educação, 2019.

Downloads

Publicado

2022-08-12

Como Citar

SANTOS, R. V. de J.; GOUVEIA NETO, S. C.; GROMANN DE GOUVEIA, C. T. Lendo fotografias de escolas rurais do Município de Ariquemes – Rondônia. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 22, n. 00, p. e022021, 2022. DOI: 10.20396/rho.v22i00.8660162. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8660162. Acesso em: 26 set. 2022.