Banner Portal
O compêndio geografia para quarta série secundária (1938) de Aroldo de Azevedo sob a perspectiva da organização do trabalho didático
PDF

Palavras-chave

Organização do trabalho didático
Compêndio
Ensino de geografia
Manuais didáticos

Como Citar

OSHIRO, Jane das Dores Guimarães; CENTENO, Carla Villamaina. O compêndio geografia para quarta série secundária (1938) de Aroldo de Azevedo sob a perspectiva da organização do trabalho didático. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 20, p. e020057, 2020. DOI: 10.20396/rho.v20i0.8660293. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8660293. Acesso em: 17 jun. 2024.

Resumo

Este trabalho analisa o compêndio intitulado Geografia, 6ª edição (1938), destinado à quarta série secundária, de autoria de Aroldo de Azevedo. Objetivamos apreender o papel desempenhado por essa obra no ensino secundário. Para tanto, elegemos como categoria central a organização do trabalho didático, formulada por Gilberto Luiz Alves. No que se refere à metodologia, procedemos à revisão bibliográfica de trabalhos sobre a formação intelectual, experiência profissional e produção literária de Aroldo de Azevedo e de estudiosos da área da História da Educação e da legislação educacional pertinente. Verificamos que a obra analisada se trata de um compêndio, precisamente de um compêndio em transição, pois certas características evidenciam a aproximação com o manual didático.

https://doi.org/10.20396/rho.v20i0.8660293
PDF

Referências

AB’ SABER, A. A. A. de. Geografia humana do Brasil. Revista USP, São Paulo, 1950. Disponível em: www.revista.usp.br. Acesso em: 26 set. 2016.

ALMEIDA, J. Q. de.; CENTENO, C. V. Os cadernos de história do estado de São Paulo (2008-2010). Revista HISTEDBR On-Line, v. 14, n. 60, p. 62-77, 2015. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640548/0. Acesso em: 25 jul. 2020.

ALVES, G. L (Org.). Textos escolares do Brasil: clássicos compêndios e manuais didáticos. Campinas, SP: Autores Associados, 2015.

ALVES, G. L A produção da escola pública contemporânea. 4. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2006.

ALVES, G. L. O trabalho didático na escola moderna: formas históricas. Campinas, SP: Autores Associados, 2005.

ALVES, G. L., CENTENO, C. V. Compêndios de história do Brasil no Colégio Pedro II: Império e Primeira metade do século XX. In: ALVES, G. L (Org.). Textos escolares do Brasil: clássicos compêndios e manuais didáticos. 1. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2015.

ASCENÇÃO, V. O. R. Os conhecimentos docentes e a abordagem do relevo e suas dinâmicas nos anos finais do ensino fundamental. 2009. Tese (Doutorado em Geografia) – Instituto de Geociências Departamento de Geografia, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009.

AZEVEDO, A. Geografia. Quarta Série Secundária. Contendo Leituras geográficas. 6. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1938.

BARBOSA, A. M. L. O pensamento geográfico de Aroldo de Azevedo – um Brevilóquio. Jornal Lince (online) 2010. Disponível em: http://www.jornalolince.com.br/2010/arquivos/retrato-aroldo azevedowww.jornalolince.com.br-edicao032.pdf. Acesso em: 16 mar. 2016.

BRASIL. Decreto –lei nº 1006 de 30 de dezembro de 1938. Estabelece as condições de produção, importação e utilização do livro didático. Diário Oficial da União. Poder Executivo, Brasília, DF, 5 de janeiro de 1939. Seção 1, p. 277.

BRASIL. Decreto nº 19.890 de 18 de abril de 1931. Lei Francisco Campos. Dispõe sobre a Organização do Ensino Secundário. Diário Oficial, 1 de maio de 1931. Poder Executivo, Brasília, 1931, p. 6945.

BRITO, S. H. A. de. A produção de manuais didáticos e o ensino de sociologia na escola média em dois momentos históricos (1935-1989). Revista Histedbr on-line, Campinas, número especial, p. 58-75, maio, 2010. Disponível em: http://www.histedbr.fe.unicamp.br/revista/edicoes/37e/art04_37e.pdf. Acesso em: 20 out. 2017.

BRITO, S. H. A. de. O ensino de sociologia no Colégio Pedro II e os compêndios produzidos por Carlos Miguel Delgado de Carvalho (1931-1939). In: ALVES, G. L. (Org.). Textos Escolares do Brasil: clássicos compêndios e manuais didáticos. Campinas, SP: Autores Associados, 2015.

CENTENO, C. V. O Compêndio História do Brasil – curso superior de João Ribeiro: análise sobre a perspectiva da organização do trabalho didático. Acta Scientiarum. Education. v. 35, n. 2, p. 169-178, 2013. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciEduc/article/view/20340. Acesso em: 20 jul. 2018.

CENTENO, C.V. O manual didático Projeto Araribá História no município de Campo Grande (2008). Revista HISTEDBR On-line, Campinas, número especial, p. 20-35, maio, 2010. Disponível em: http://www.histedbr.fe.unicamp.br/revista/edicoes/37e/art02_37e.pdf. Acesso em: 20 jul. 2018.

COMENIUS, J. A. Didáctica Magna: tratado da arte universal de ensinar tudo a todos. 3. ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1985.

CONTI, J. B. Aroldo de Azevedo. Boletim Paulista de Geografia, n. 50, 1976. Disponível em: Https://www.agb.org.br/publicacoes/index.php/boletim-paulista/article/view/112. Acesso em: 27 ago. 2018.

FILGUEIRAS, J. M. Os processos de livros didáticos na comissão nacional do livro didático. In: ENCONTRO REGIONAL DE HISTÓRIA: PODER, VIOLÊNCIA E EXCLUSÃO, 19., 2008, São Paulo. Anais [...] São Paulo: ANPUH/SP – USP, 2008. CD-ROM. Disponível em: http://www.anpuhsp.org.br/sp/downloads/CD%20XIX/PDF/Seminarios%20Tematicos/ST%2001%20Helenice%20e%20Maria%20Carolina/Juliana%20Miranda%20Filgueiras.pdf Acesso em: 01 nov. 2018.

GIROTTO, E. D. O lugar do ensino no processo de institucionalização da Geografia no Brasil. Perspectiva Geográfica, Colegiados de Geografia, Paraná, n. 6, 2010. Disponível em: https://www.google.com.br/search?q=GIROTTO%2C+Eduardo+Donizete.+O+lugar+do+ensino+no+processo+de+institucionalização+da+Geografia+no+Brasil.+Perspectiva+Geográfica.+UNIOEST%2C+Colegiados+de+Geografia%2C+n.+6%2C+Paraná%2. Acesso em: 27 ago. 2018.

GOMES, D. M. A Geografia ensinada: mudanças e continuidades do conhecimento geográfico escolar (1960- 1989). 2010. Dissertação (Mestrado em Educação: História Política, Sociedade) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.

LENCIONI, S. Aroldo de Azevedo: um geógrafo da Universidade de São Paulo. Boletim Paulista de Geografia, 2012. Disponível em: ttps://www.google.com.br/search?q=LENCIONI%2C+Sandra.+Aroldo+de+Azevedo%3A+um+geógrafo+da+Universidade+de+São+Paulo.+Boletim+Paulista+de+Geografia%2C+2012&oq=LENCIONI%2C+Sandra.+Aroldo+de+Azevedo%3A+um+geógrafo. Acesso em: 14 maio 2016.

MELO, A. de. A.; VLACH, V. R. F. - História da Geografia escolar brasileira: continuando a discussão. 1992. Disponível em: http://www2.faced.ufu.br/colubhe06/anais/arquivos/239AdrianyMelo_VaniaRubia.pdf. Acesso em: 25 jan. 2018.

MORAIS, A. C. R. Geografia: pequena história crítica. 20. ed. São Paulo: Annablume, 2005.

MOREIRA, R. O discurso do avesso: para a crítica da Geografia que se ensina. Contexto, São Paulo, 2014.

PINA, P. P. G. N. A relação entre o ensino e o uso do livro didático de Geografia. 2009. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Centro de Ciências Exatas e da Natureza, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2009.

SANTOS, W. A obra de Aroldo de Azevedo – uma avaliação. 1984. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual de São Paulo, Rio Claro, 1984.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 Jane Oshiro; Carla Centeno

Downloads

Não há dados estatísticos.