O compêndio geografia para quarta série secundária (1938) de Aroldo de Azevedo sob a perspectiva da organização do trabalho didático

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v20i0.8660293

Palavras-chave:

Organização do trabalho didático, Compêndio, Ensino de geografia, Manuais didáticos

Resumo

Este trabalho analisa o compêndio intitulado Geografia, 6ª edição (1938), destinado à quarta série secundária, de autoria de Aroldo de Azevedo. Objetivamos apreender o papel desempenhado por essa obra no ensino secundário. Para tanto, elegemos como categoria central a organização do trabalho didático, formulada por Gilberto Luiz Alves. No que se refere à metodologia, procedemos à revisão bibliográfica de trabalhos sobre a formação intelectual, experiência profissional e produção literária de Aroldo de Azevedo e de estudiosos da área da História da Educação e da legislação educacional pertinente. Verificamos que a obra analisada se trata de um compêndio, precisamente de um compêndio em transição, pois certas características evidenciam a aproximação com o manual didático.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jane das Dores Guimarães Oshiro, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Licenciatura em Geografia pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS).

Carla Villamaina Centeno, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Doutorado em educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Professora associada da da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS).

Referências

AB’ SABER, A. A. A. de. Geografia humana do Brasil. Revista USP, São Paulo, 1950. Disponível em: www.revista.usp.br. Acesso em: 26 set. 2016.

ALMEIDA, J. Q. de.; CENTENO, C. V. Os cadernos de história do estado de São Paulo (2008-2010). Revista HISTEDBR On-Line, v. 14, n. 60, p. 62-77, 2015. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640548/0. Acesso em: 25 jul. 2020.

ALVES, G. L (Org.). Textos escolares do Brasil: clássicos compêndios e manuais didáticos. Campinas, SP: Autores Associados, 2015.

ALVES, G. L A produção da escola pública contemporânea. 4. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2006.

ALVES, G. L. O trabalho didático na escola moderna: formas históricas. Campinas, SP: Autores Associados, 2005.

ALVES, G. L., CENTENO, C. V. Compêndios de história do Brasil no Colégio Pedro II: Império e Primeira metade do século XX. In: ALVES, G. L (Org.). Textos escolares do Brasil: clássicos compêndios e manuais didáticos. 1. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2015.

ASCENÇÃO, V. O. R. Os conhecimentos docentes e a abordagem do relevo e suas dinâmicas nos anos finais do ensino fundamental. 2009. Tese (Doutorado em Geografia) – Instituto de Geociências Departamento de Geografia, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009.

AZEVEDO, A. Geografia. Quarta Série Secundária. Contendo Leituras geográficas. 6. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1938.

BARBOSA, A. M. L. O pensamento geográfico de Aroldo de Azevedo – um Brevilóquio. Jornal Lince (online) 2010. Disponível em: http://www.jornalolince.com.br/2010/arquivos/retrato-aroldo azevedowww.jornalolince.com.br-edicao032.pdf. Acesso em: 16 mar. 2016.

BRASIL. Decreto –lei nº 1006 de 30 de dezembro de 1938. Estabelece as condições de produção, importação e utilização do livro didático. Diário Oficial da União. Poder Executivo, Brasília, DF, 5 de janeiro de 1939. Seção 1, p. 277.

BRASIL. Decreto nº 19.890 de 18 de abril de 1931. Lei Francisco Campos. Dispõe sobre a Organização do Ensino Secundário. Diário Oficial, 1 de maio de 1931. Poder Executivo, Brasília, 1931, p. 6945.

BRITO, S. H. A. de. A produção de manuais didáticos e o ensino de sociologia na escola média em dois momentos históricos (1935-1989). Revista Histedbr on-line, Campinas, número especial, p. 58-75, maio, 2010. Disponível em: http://www.histedbr.fe.unicamp.br/revista/edicoes/37e/art04_37e.pdf. Acesso em: 20 out. 2017.

BRITO, S. H. A. de. O ensino de sociologia no Colégio Pedro II e os compêndios produzidos por Carlos Miguel Delgado de Carvalho (1931-1939). In: ALVES, G. L. (Org.). Textos Escolares do Brasil: clássicos compêndios e manuais didáticos. Campinas, SP: Autores Associados, 2015.

CENTENO, C. V. O Compêndio História do Brasil – curso superior de João Ribeiro: análise sobre a perspectiva da organização do trabalho didático. Acta Scientiarum. Education. v. 35, n. 2, p. 169-178, 2013. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciEduc/article/view/20340. Acesso em: 20 jul. 2018.

CENTENO, C.V. O manual didático Projeto Araribá História no município de Campo Grande (2008). Revista HISTEDBR On-line, Campinas, número especial, p. 20-35, maio, 2010. Disponível em: http://www.histedbr.fe.unicamp.br/revista/edicoes/37e/art02_37e.pdf. Acesso em: 20 jul. 2018.

COMENIUS, J. A. Didáctica Magna: tratado da arte universal de ensinar tudo a todos. 3. ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1985.

CONTI, J. B. Aroldo de Azevedo. Boletim Paulista de Geografia, n. 50, 1976. Disponível em: Https://www.agb.org.br/publicacoes/index.php/boletim-paulista/article/view/112. Acesso em: 27 ago. 2018.

FILGUEIRAS, J. M. Os processos de livros didáticos na comissão nacional do livro didático. In: ENCONTRO REGIONAL DE HISTÓRIA: PODER, VIOLÊNCIA E EXCLUSÃO, 19., 2008, São Paulo. Anais [...] São Paulo: ANPUH/SP – USP, 2008. CD-ROM. Disponível em: http://www.anpuhsp.org.br/sp/downloads/CD%20XIX/PDF/Seminarios%20Tematicos/ST%2001%20Helenice%20e%20Maria%20Carolina/Juliana%20Miranda%20Filgueiras.pdf Acesso em: 01 nov. 2018.

GIROTTO, E. D. O lugar do ensino no processo de institucionalização da Geografia no Brasil. Perspectiva Geográfica, Colegiados de Geografia, Paraná, n. 6, 2010. Disponível em: https://www.google.com.br/search?q=GIROTTO%2C+Eduardo+Donizete.+O+lugar+do+ensino+no+processo+de+institucionalização+da+Geografia+no+Brasil.+Perspectiva+Geográfica.+UNIOEST%2C+Colegiados+de+Geografia%2C+n.+6%2C+Paraná%2. Acesso em: 27 ago. 2018.

GOMES, D. M. A Geografia ensinada: mudanças e continuidades do conhecimento geográfico escolar (1960- 1989). 2010. Dissertação (Mestrado em Educação: História Política, Sociedade) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.

LENCIONI, S. Aroldo de Azevedo: um geógrafo da Universidade de São Paulo. Boletim Paulista de Geografia, 2012. Disponível em: ttps://www.google.com.br/search?q=LENCIONI%2C+Sandra.+Aroldo+de+Azevedo%3A+um+geógrafo+da+Universidade+de+São+Paulo.+Boletim+Paulista+de+Geografia%2C+2012&oq=LENCIONI%2C+Sandra.+Aroldo+de+Azevedo%3A+um+geógrafo. Acesso em: 14 maio 2016.

MELO, A. de. A.; VLACH, V. R. F. - História da Geografia escolar brasileira: continuando a discussão. 1992. Disponível em: http://www2.faced.ufu.br/colubhe06/anais/arquivos/239AdrianyMelo_VaniaRubia.pdf. Acesso em: 25 jan. 2018.

MORAIS, A. C. R. Geografia: pequena história crítica. 20. ed. São Paulo: Annablume, 2005.

MOREIRA, R. O discurso do avesso: para a crítica da Geografia que se ensina. Contexto, São Paulo, 2014.

PINA, P. P. G. N. A relação entre o ensino e o uso do livro didático de Geografia. 2009. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Centro de Ciências Exatas e da Natureza, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2009.

SANTOS, W. A obra de Aroldo de Azevedo – uma avaliação. 1984. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual de São Paulo, Rio Claro, 1984.

Downloads

Publicado

2020-12-17

Como Citar

OSHIRO, J. das D. G. .; CENTENO, C. V. . O compêndio geografia para quarta série secundária (1938) de Aroldo de Azevedo sob a perspectiva da organização do trabalho didático. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 20, p. e020057, 2020. DOI: 10.20396/rho.v20i0.8660293. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8660293. Acesso em: 8 dez. 2021.