Banner Portal
O novo ensino médio no respaldo liberal
Créditos da imagem: Pixabay
PDF

Palavras-chave

Liberalismo
Políticas educacionais
Novo ensino médio

Como Citar

SILVA, Isis Tomas da; MORETTO, Luciana Nair; KRONBAUER, Glaucia Andreza; TORRES, Carla Michele Ramos; PALHANO, Isabel Castilho. O novo ensino médio no respaldo liberal: uma consolidação dos princípios mundializados nas políticas educacionais no estado brasileiro contemporâneo. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 22, n. 00, p. e022020, 2022. DOI: 10.20396/rho.v22i00.8666021. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8666021. Acesso em: 28 maio. 2024.

Resumo

A pesquisa tem como objetivo analisar como o pensamento liberal influencia as políticas educacionais no Estado brasileiro contemporâneo. Trata-se de um estudo documental que terá como fontes a Lei Federal n. 13.415/2017 (BRASIL, 2017) e o Guia de Implementação do Novo Ensino Médio. Estudo do qual foi realizado à luz do materialismo histórico dialético. Portanto chega-se ao entendimento que esta flexibilização curricular garantida nos referidos documentos, apesar de mencionar a liberdade do jovem na escolha do itinerário curricular, este acaba sendo induzido na sua opção enquanto condição de estar atendendo uma demanda de qualificação técnica para o mercado de trabalho condicionada pelo capitalismo mundial.

https://doi.org/10.20396/rho.v22i00.8666021
PDF

Referências

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2018.

BRASIL. Guia de Implementação do Novo Ensino Médio. Brasília: MEC, 2020.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Brasília: Casa Civil, 1996.

BRASIL. Lei Federal 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Altera as Leis nos 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, [...]. Brasília: Casa Civil, 2017.

BRASIL. Resolução Nº 2, de 20 de dezembro de 2019. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e [...]. Brasília: MEC, 2019.

EVANGELISTA, E. S. A UNESCO e o mundo da cultura. Goiânia: UFG, 2003.

GOMIDE, A. G. V. A UNESCO e as políticas para a formação de professores no Brasil: um estudo histórico 1945-1990. Tese (Doutorado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2012. Disponível em: https://bityli.com/hWztx. Acesso em 23/03/2019.

LEHER, R. UNESCO, Banco Mundial e a educação dos países periféricos. Universidade e Sociedade, Ano XI, n. 25, p. 45-54, dez. 2001. Disponível em: https://issuu.com/andessn/docs/25/45. Acesso em 06 jul. 2021.

LIBÂNEO, J. C. O dualismo perverso da escola pública brasileira: escola do conhecimento para os ricos, escola do acolhimento social para os pobres. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 38, n. 1, p. 13-28, 2012. Disponível em: https://bityli.com/ATSAc. Acesso em 15/04/2020.

LIBÂNEO, J. C. Políticas educacionais no Brasil: desfiguramento da escola e do conhecimento escolar. Cadernos de Pesquisa, v. 46, n. 159, p. 38-62, jan./mar. 2016. Disponível em: https://bityli.com/fauGQ. Acesso em 08/11/2020.

LOCKE, J. Segundo tratado sobre o governo. In: LOCKE, J. Os pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1978.

MANACORDA, M. A. Marx e a pedagogia moderna. Campinas: Alínea, 2010.

MARX, K. Glosas críticas marginais ao artigo “O rei da Prússia e a reforma social”. De um Prussiano. Tradução de Ivo Tonet. 1844. Disponível em: https://bityli.com/SWKkB. Acesso em 08 jun. 2021.

MARX, K. Manuscritos econômico-filosóficos e outros textos escolhidos. São Paulo: Abril Cultural, 1974. Introdução de 1857.

MARX, K.; ENGELS, F. Primeira parte. In: MARX, K.; ENGELS, F. A Ideologia Alemã. São Paulo: Boitempo, 2007.

MARX, K.; ENGELS, F. Textos sobre educação e ensino. Campinas: Navegando, 2011.

MÉSZÁROS, I. A educação para além do capital. Tradução de Isa Tavares. São Paulo: Boitempo, 2005.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 5. ed. São Paulo: Autores Associados, 1995.

SAVIANI, D. História das Ideias pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2007.

SMITH, A. A riqueza das nações: investigação sobre sua natureza e suas causas (Vol. I). São Paulo: Nova Cultural, 1996a.

SMITH, A. A Riqueza das Nações: investigação sobre sua natureza e suas causas (Vol. II). São Paulo: Nova Cultural, 1996b.

UNESCO. Declaração Mundial sobre Educação para Todos: satisfação das necessidades básicas de aprendizagem. UNESCO: Jomtien, 1990.

ZANLORENZI, C. M. P.; NASCIMENTO, M. I. M. Reflexões sobre a pesquisa em história da educação. In: ZANLORENZI, C. M. P.; NASCIMENTO, M. I. M.; SANTOS, M. L. F. B. dos (org.). História e educação: pesquisas e reflexões. Curitiba, PR: CRV, 2017.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Isis Silva; Luciana Moretto; Glaucia Kronbauer; Carla Torres; Isabel Palhano

Downloads

Não há dados estatísticos.