Ditadura militar, memória, história pública e vídeos disponíveis na internet

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v21i00.8666492

Palavras-chave:

Memória, História pública, Internet, Ditadura Militar

Resumo

Apresentamos, neste texto, resultados da pesquisa que realizamos sobre o documentário “1964 - O Brasil entre armas e livros” (BRASIL PARALELO, 2019) e o episódio “Ditadura à brasileira”, da série “Guia Politicamente Incorreto” (THE HISTORY CHANNEL BRASIL, 2017), além de comentários de usuários(as) do Youtube a respeito desses vídeos. Tomamos como base contribuições teóricas do campo de estudos da memória social e da chamada história pública, ressaltando o papel da internet na produção, na difusão e na recuperação de narrativas sobre a ditadura militar no Brasil que se contrapõem à historiografia crítica e ao ensino de história. Discutimos, de forma aproximada, como produções de tal natureza se apropriam de recursos midiáticos e de interesses de uma história para consumo público, visando produzir ou legitimar narrativas que despertam memórias individuais-coletivas que se baseiam em quadros sociais de vivências legitimadoras da ditadura e de seus usos ideológicos, educativos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elis Saraiva Santana, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Mestrado em Memória: Linguagem e Sociedade pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Bolsista pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.

Lívia Diana Rocha Magalhães, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas. Professora do Programa de Pós-Graduação em Memória: Linguagem e Sociedade da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Referências

A. V. R. 1964 - o Brasil entre armas e livros (filme completo). Destinatário: Brasil Paralelo. [S. l.]: 11 set. 2020. 1 comentário online no “comentários” do YouTube. Disponível em: https://bit.ly/3FvRvVL. Acesso em: 25 jul. 2021.

ALMEIDA, J. R.; ROVAI, M. G. de O. (Org.). Introdução à história pública. São Paulo: Letra e Voz, 2011.

BRASIL PARALELO. +30 produções. Documentários e filmes gratuitos que já ensinaram milhões de brasileiros. São Paulo: 2020a. Disponível em: https://bit.ly/3BvWQL8. Acesso em: 15 out. 2020.

BRASIL PARALELO. 1964 - O Brasil entre armas e livros (filme completo). Direção: Filipe Valerim e Lucas Ferrugem. Produção: Henrique Zingano. Roteiro: Herique Zingano e Lucas Ferrugem. [S. l.]: Brasil Paralelo, 2019. 1 vídeo (2h 07 min 19 seg). Disponível em: https://bit.ly/305UynX. Acesso em: 20 mar. 2020.

BRASIL PARALELO. Sobre. Facebook: @brasilparalelo. Disponível em: https://bit.ly/3FyFaAI. Acesso em: 15 out. 2020b.

BUZALAF, M. N. A construção estereotipada do comunista na produção 1964 - o Brasil entre armas e livros. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 2019, Belém, PA. Anais [...]. Belém: Intercon, 2019. p. 34-42. Disponível em: https://bit.ly/3wV8hud. Acesso em: 25 jul. 2021.

C. S. 1964 - o Brasil entre armas e livros (filme completo). Destinatário: Brasil Paralelo. [S. l.]: 07 abr. 2019. 1 comentário online no “comentários” do YouTube. Disponível em: https://bit.ly/3Cvfr9E. Acesso em: 25 jul. 2021.

FONSECA, T. N. Mídias e divulgação do conhecimento histórico. Revista Aedos, [online], v. 4, n. 11, p. 129-140, set. 2012. Disponível em: https://bit.ly/3Fqsoo1. Acesso em: 25 jul. 2021.

FRISCH, M. A história pública não é uma via de mão única, ou, de A shared authority à cozinha digital, e vice-versa. In: MAUAD, A. M.; ALMEIDA, J. R. de; SANTHIAGO, R. (Org.). História pública no Brasil: sentidos e itinerários. São Paulo: Letra e Voz, 2016. p. 57-70.

“GUIA Politicamente Incorreto da História do Brasil” alcança topo da lista. Folha Uol, 27 fev. 2010. Disponível em: https://bit.ly/3oIIZ0p. Acesso em: 20 jul. 2021.

HALBWACHS, M. A memória coletiva. Tradução: Laurent Léon Schaffter. São Paulo: Vértice, 1990.

HALBWACHS, M. Los marcos sociales de la memoria. Tradução: Manuel A. Baeza y Michel Mujica. Barcelona: Anthropos, 2004.

J. X. 1964 - o Brasil entre armas e livros (filme completo). Destinatário: Brasil Paralelo. [S. l.]: 05 fev. 2020. 1 comentário online no “comentários” do YouTube. Disponível em: https://bit.ly/3qIUdTD. Acesso em: 25 jul. 2021.

JELIN, E. Los trabajos de la memoria. Espanha: Siglo Vienteuno, 2001.

LIMA, A. N. A nação brasileira entre a cruz e a espada: apontamentos sobre a atual (re)construção de uma identidade nacional supremacista no Brasil. Temáticas, Campinas, v. 27, n. 54, p. 15–38, 2019. Disponível em: https://bit.ly/3mwmAk8. Acesso em: 25 jul. 2021.

M. A. Brasil, 1968. Ditadura à brasileira. Guia politicamente incorreto. History. Destinatário: I.M. [S. l.]: 14 jun. 2018. 1 comentário online no “comentários” do YouTube. Disponível em: https://bit.ly/3mAAqlr. Acesso em: 25 jul. 2021.

MAGALHÃES, L. D. R.; ALMEIDA, J. R. M. Relações Simbólicas entre memória, ideologia, história e educação. In: LOMBARDI, J. C.; CASIMIRO, A. P. B. S.; MAGALHÃES, L. D. R. (Org.). História, memória e educação. Campinas, SP: Alínea, 2011. p. 99-109.

MALERBA, J. Acadêmicos na berlinda ou como cada um escreve a História? Uma reflexão sobre o embate entre historiadores acadêmicos e não acadêmicos no Brasil à luz dos debates sobre Public History. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, v. 7, n. 15, p. 27-50, 2014. Disponível em: https://bit.ly/3DuwGZN. Acesso em: 21 mar. 2020.

MAUAD, A. M.; ALMEIDA, J. R. de; SANTHIAGO, R. Introdução. In: MAUAD, A. M.; ALMEIDA, J. R. de; SANTHIAGO, R. (Org.). História pública no Brasil: sentidos e itinerários. São Paulo: Letra e Voz, 2016. p. 11-20.

MENESES, S. Uma história ensinada para Homer Simpson: negacionismos e os usos abusivos do passado em tempos de pós-verdade. Revista História Hoje, v. 8, n. 15, p. 66-88, 2019. Disponível em: https://bit.ly/3DonZ30. Acesso em: 16 jul. 2021.

N. T. Brasil, 1968. Ditadura à brasileira. Guia politicamente incorreto. History. Destinatário: The History Channel Brasil. [S. l.]: 19 mai. 2018. 1 comentário online no “comentários” do YouTube. Disponível em: https://bit.ly/3mAAqlr. Acesso em: 25 jul. 2021.

NAPOLITANO, M. Recordar é vencer: as dinâmicas e vicissitudes da construção da memória sobre o regime militar brasileiro. Antíteses, v. 8, n. 15 esp, p. 9-44, nov. 2015. Disponível em: https://bit.ly/3oKDaiO. Acesso em: 25 jul. 2021.

NOIRET, S. História pública digital. Digital public history. Liinc em Revista, v. 11, n. 1, p. 28-51, maio 2015. Disponível em: https://bit.ly/3uUd3XQ. Acesso em: 25 jul. 2021.

OGASSAWARA, J. S.; BORGES, V. T. O historiador e a mídia: diálogos e disputas na arena da história pública. Revista Brasileira de História, v. 39, n. 80, p. 37-59, 2019. Disponível em: https://bit.ly/3lqFeuz. Acesso em: 25 jul. 2021.

RAMOS, M. E. T. O mau professor de história segundo os “guias politicamente incorretos de história. Fronteiras: Revista de História, Dourados, v. 18, n. 31, p. 99-122, 2016. Disponível em: https://bit.ly/2Ysk99T. Acesso em: 25 jul. 2021.

ROCHA, C. ‘Menos Marx, mais Mises’: uma gênese da nova direita brasileira (2006-2018). 2019. Tese (Doutorado em Ciência Política) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2019.

SANTHIAGO, R. Duas palavras, muitos significados: alguns comentários sobre a história pública no Brasil. In: MAUAD, A. M.; ALMEIDA, J. R. de; SANTHIAGO, R. (Org.). História pública no Brasil: sentidos e itinerários. São Paulo: Letra e Voz, 2016. p. 23-26.

SANTHIAGO, R. História pública e autorreflexividade: da prescrição ao processo. Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 10, n. 23, p. 286‐309, jan./mar. 2018. Disponível em: https://bit.ly/3ao7Q16. Acesso em: 25 jul. 2021.

THE HISTORY CHANNEL BRASIL. Ditadura à brasileira. Guia politicamente incorreto. History. [S. l.]: 13 dez. 2017. Disponível em: https://bit.ly/3mAAqlr. Acesso em: 19 mar. 2020.

TOLEDO, C. 1964: golpismo e democracia: as falácias do revisionismo. Crítica Marxista, São Paulo, n. 19, p. 27-48, 2004. Disponível em: https://bit.ly/3oKDdLw. Acesso em: 25 jul. 2021.

Z. W. Brasil, 1968. Ditadura à brasileira. Guia politicamente incorreto. History. Destinatário: J.S. [S. l.]: 25 out. 2018. 1 comentário online no “comentários” do YouTube. Disponível em: https://bit.ly/3mAAqlr. Acesso em: 25 jul. 2021.

Downloads

Publicado

2021-12-06

Como Citar

SANTANA, E. S. .; MAGALHÃES, L. D. R. . Ditadura militar, memória, história pública e vídeos disponíveis na internet. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 21, n. 00, p. e021054, 2021. DOI: 10.20396/rho.v21i00.8666492. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8666492. Acesso em: 26 set. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>