O município e a organização da instrução pública em Minas Gerais

os relatórios de inspeção do ensino (1895-1917)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v22i00.8666676

Palavras-chave:

Inspeção, Organização municipal, Instrução pública

Resumo

Este artigo discute as estratégias mobilizadas pelos vereadores da Câmara Municipal de Uberaba-MG, contrapostas à ação de fiscalização dos inspetores de ensino, ambas com vistas a operacionalizar mudanças na organização da instrução pública. O estudo se ancora na análise dos relatórios de inspeção, e objetiva compreender de que modo a municipalidade participou do processo de organização da instrução, além de identificar como o inspetor de ensino se tornou agente de racionalização educacional. Busca demonstrar a importância do poder local na oferta de educação primária, bem como evidenciar que apesar das ações dos dirigentes locais, a instrução municipal ainda era marcada por carências diversas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Bernardes Carvalho, Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Mestrado em Educação pela Universidade Federal de Uberlândia. Técnico em Assuntos Educacionais da Universidade Federal do Triângulo Mineiro.

Carlos Henrique de Carvalho, Universidade Federal de Uberlândia

Doutorado em História pela Universidade de São Paulo. Professor titular da Universidade Federal de Uberlândia.

Rogéria Moreira Rezende Isobe, Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professora associada da Universidade Federal do Triângulo Mineiro.

Referências

CARVALHO, L. B. de O. B. de.; CARVALHO, C. H de. O lugar da educação na modernidade luso-brasileira no fim do Século XIX e início do XX. Campinas, SP: Alínea, 2012.

FARIA FILHO, L. M. Dos pardieiros aos palácios: forma e cultura escolares em Belo Horizonte (1906/1918). Uberlândia, MG: EDUFU, 2014. DOI: https://doi.org/10.14393/EDUFU-978-85-7078-376-9

FERREIRA, A. E. C. S.; CARVALHO, C. H.; GONÇALVES NETO, W. Federalismo e educação no Brasil republicano: dilemas da organização educacional (1889-1930). Revista Acta Scientiarum Education, Maringá, PR, v. 38, n. 2, p. 109-120, abr./jun. 2016. Disponível em: https://bityli.com/yXKCtsFY. Acesso em: 03 nov. 2022. DOI: https://doi.org/10.4025/actascieduc.v38i2.26897

GONÇALVES NETO, W.; CARVALHO, C. H. de (org.). O Município e a Educação no Brasil: Minas Gerais na primeira república. Campinas, SP: Alínea, 2012.

GONÇALVES NETO, W.; CARVALHO, C. H. de. (org.). Ação Municipal e Educação na Primeira República no Brasil. Belo Horizonte, MG: Mazza, 2015.

GUIMARÃES, R. M. C. “Templo do Bem”: o Grupo Escolar de Uberaba na escolarização republicana (1908-1918). 2007. 215f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, MG, 2007. Disponível em: https://bityli.com/YTpUsehl. Acesso em: 03 nov. 2022.

ISOBE, R. M. R. Educação e civilização no sertão: práticas de constituição do modelo escolar no Triângulo Mineiro (1906–1920). 2008. 231f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica, São Paulo, SP, 2008. Disponível em: https://bityli.com/zzJbxZavT. Acesso em: 03 nov. 2022

ISOBE, R. M. R. Inspeção Técnica como dispositivo de formação de professores: estratégia de produção de um modelo escolar em Minas Gerais. Revista História da Educação, Porto Alegre, RS. v. 17, n. 39, p. 9-21, jan./abr., 2013. Disponível em: https://bityli.com/wxqSyDUwC. Acesso em: 03 nov. 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/S2236-34592013000100002

MAGALHÃES, J. A instituição educativa na modernização do local. Perspectiva histórico-pedagógica. Rivista di Storia dell'Educazione. Pisa, Itália. v. 5, n. 1, p. 41-55, 2018. Disponível em: https://bityli.com/rVpfXqyfT. Acesso em: 03 nov. 2022.

MAGALHÃES, J. Do Portugal das Luzes ao Portugal democrático: atlas-repertório dos municípios na educação. Lisboa: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, 2014. Disponível em: https://bityli.com/RSeKjsKTM. Acesso em: 5 jun. 2020.

MAGALHÃES, J. O município liberal e a decisão política. In: GONÇALVES NETO, W; CARVALHO, C. H. de (org.). Ação municipal e educação na Primeira República no Brasil. Belo Horizonte, MG: Mazza, 2015. p. 37-46.

MARTINS, R. M. de S. A organização da instrução em Minas Gerais: o inspetor escolar enquanto agente do projeto racionalizador mineiro (1906-1938). 2014. 254f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, MG, 2014. Disponível em: https://bityli.com/fAMMMKtUr. Acesso em: 03 nov. 2022.

MINAS GERAIS (Estado). [Constituição (1891)]. Constituição do Estado Federado de Minas Gerais. Ouro Preto, Sala das Sessões do Congresso Constituinte Mineiro, 1891.

MINAS GERAIS (Estado). Lei n° 41, 3 de agosto de 1892. Ouro Preto, Imprensa Oficial do Estado, 1892.

MINAS GERAIS (Estado). Lei n° 439, de 28 de setembro de 1906. Belo Horizonte, Imprensa Oficial do Estado, 1906a.

MINAS GERAIS (Estado). Regulamento da Instrução Primária e Normal do Estado de Minas Gerais, Decreto nº 1.960, de 16 de dezembro de 1906, Belo Horizonte, Imprensa Oficial do Estado, 1906b.

MINAS GERAIS (Estado). Secretaria do Interior. Relatórios de Inspeção. Códice 677. 1895.

MINAS GERAIS (Estado). Secretaria do Interior. Relatórios de Inspeção. Códice 2746. 1900.

MINAS GERAIS (Estado). Secretaria do Interior. Relatórios de Inspeção. Códice 3300. 1909.

MINAS GERAIS (Estado). Secretaria do Interior. Relatórios de Inspeção. Códice 3346. 1910.

MINAS GERAIS (Estado). Secretaria do Interior. Relatórios de Inspeção. Códice 3367. 1911a.

MINAS GERAIS (Estado). Secretaria do Interior. Relatórios de Inspeção. Códice 3816. 1911b.

MINAS GERAIS (Estado). Secretaria do Interior. Relatórios de Inspeção. Códice 3473. 1914.

MINAS GERAIS (Estado). Secretaria do Interior. Relatórios de Inspeção. Códice 3642. 1916.

MINAS GERAIS (Estado). Secretaria do Interior. Relatórios de Inspeção. Códice 3688. 1917.

MOURÃO, P. K. C. O ensino em Minas Gerais no tempo da República. Belo Horizonte, MG: Centro Regional de Pesquisas Educacionais de Minas Gerais, 1962.

NAGLE, J. Educação e sociedade na Primeira República. 2. ed. Rio de Janeiro, RJ: DP&A, 2001.

RIBEIRO, B. de O. L.; ARAÚJO, J. C. S.; SOUZA, S. T. de (org.). Grupos Escolares na Modernidade Mineira: Triângulo e Alto Paranaíba. Campinas, SP: Alínea, 2012.

SOUZA, R. F. de. Templos de civilização: a implantação da escola primária graduada no Estado de São Paulo (1890–1910). São Paulo, SP: UNESP, 1998.

Downloads

Publicado

2022-11-17

Como Citar

CARVALHO, B. B.; CARVALHO, C. H. de; ISOBE, R. M. R. O município e a organização da instrução pública em Minas Gerais: os relatórios de inspeção do ensino (1895-1917). Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 22, n. 00, p. e022038, 2022. DOI: 10.20396/rho.v22i00.8666676. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8666676. Acesso em: 2 fev. 2023.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)