Libri Principis e as Ilustrações de Fauna e de Flora do Brasil Holandês

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24978/mod.v4i2.4554

Palavras-chave:

Brasil Holandês. Libri Principis. Ilustração. História da arte. História natural.

Resumo

Este artigo aborda um conjunto de ilustrações de flora e de fauna realizadas durante o governo de Maurício de Nassau no Brasil Holandês, no século 17, conhecido como Libri Principis: dois volumes encadernados com desenhos e pinturas realizadas entre os anos de 1637 e 1644 no Brasil, por artistas e cientistas de sua comitiva. Apesar de existirem por quase quatro séculos, os Libri Principis têm recebido pouca atenção, sobretudo de historiadores da arte, tendo sido considerados desaparecidos desde a Segunda Guerra Mundial até 1977, quando foram encontrados na Biblioteca Jaguelônica da Universidade de Cracóvia, na Polônia. O objetivo principal de minha pesquisa foi o de estudar esse material buscando conhecer sua trajetória histórica e investigar como, por que e por quem foi produzido. Para isso foi realizada uma revisão bibliográfica extensa e pesquisa sobre as técnicas pictóricas utilizadas pelos artistas viajantes da época. Entre as conclusões, destacamos o interesse e a estreita relação de Maurício de Nassau com o desenvolvimento da História Natural europeia e a inserção dos Libri Principis no amplo contexto do desenvolvimento artístico, científico e tecnológico do século 17.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cláudia Philippi Scharf, Universidade Federal da Bahia

Doutora em Artes Visuais pela EBA-UFBA, com pesquisa sobre ilustrações científicas no séc. XVII. Mestre em História da Arte pela Université du Québec à Montréal, Canadá, Especialista em Conservação-Restauração de Bens Culturais pelo CECOR-Universidade Federal de Minas Gerais, Arquitetura e Urbanista pela Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de conservação-restauração de bens culturais, história da arte, museologia e arquitetura, atuando principalmente nas seguintes áreas: história da arte, conservação-restauração de bens culturais, políticas culturais, docência e projetos culturais

Referências

ALPERS, S. A arte de descrever: A arte holandesa no Século XVII. São Paulo: EdUSP, 1999.

BAIER, R., BERLOWICZ, B. & CHRISTENSEN, M. C. Albert Eckhout’s Brazilian Paintings. In: Conservation of the Iberian and Latin American Heritage, ICC Madrid Congress, Madrid: 1992.

BRIENEN, R.P. Albert Eckhout: visões do paraíso selvagem (obra completa). Rio de Janeiro: Capivara, 2010.

_______. From Brazil to Europe: The Zoological Drawings of Albert Eckhout and Georg Marcgraf. In: Intersections: Yearbook for Early Modern Studies, vol. 6, 2006.

FOUCAULT, M. As palavras e as coisas. São Paulo: Martins Fontes, 2002 [1966].

FRANÇOZO, M. De Olinda a Holanda: O gabinete de curiosidades de Nassau. Campinas: Ed. da Unicamp, 2014.

FREEDBERG, D.; VRIES, J. de. Art in history, History in art: Studies in seventeenth-century Dutch culture. Santa Monica: The Getty Center for the History of Art and the Humanities, 1991.

GESTEIRA, H. O Recife Holandês: História natural e colonização neerlandesa (1624-1654). Revista da SBHC 2 (I), 2004, p. 6-21.

JOPPIEN, R. The Dutch Vision of Brazil. Johan Maurits and his artists. In: Boogaart, E. (org.). Johan Maurits van Nassau-Siegen 1604-1679. Essays on the occasion of the tercentenary of his death. The Hague: The Johan Maurits van Nassau Stichting, pp. 297-376, 1979.

MARTINS, A. C. (org.). Flora brasileira: história, arte & ciência. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2009.

MARTYN, R. A era de ouro da arte botânica. São Paulo: Ed. Estampa, 2014.

MASON, P. From Presentation to Representation: Americana in Europe. In: Journal of the History of Collections, v. 6, n. 1, pp.1-20, 1994.

PRATT, M. L. Os Olhos do Império: relatos de viagem e transculturação. São Paulo: EDUSC, 1999.

RICE, T. Voyages of Discovery: Three Centuries of Natural History Exploration. New York: Clarkson Potter Publishers, 1999.

SCHARF, C. P. Libri Principis e as Ilustrações de Fauna do Brasil Holandês: fatura, técnicas, materiais e autores. Tese (Doutorado em Artes Visuais). Salvador: EBA/UFBA, 2019.

_______. Ilustração Científica no Brasil Holandês: a natureza retratada nos desenhos, pinturas e gravuras dos viajantes do séc. 17. In: Anais do XXXVII Colóquio do Comitê Brasileiro de História da Arte: História da Arte em Transe. p. 428-442. Salvador: CBHA, 2018 [2017].

SWAN, C. Art, Science, and Witchcraft in Early Modern Holland. Cambridge: Cambridge University Press, 2005.

YAYA, I. Wonders of America: The curiosity cabinet a site of representation and knowledge. Journal of the History of Collections, 20 (2): 173- 188, 2008.

Downloads

Publicado

2020-05-19

Como Citar

SCHARF, C. P. Libri Principis e as Ilustrações de Fauna e de Flora do Brasil Holandês. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 4, n. 2, p. 123–142, 2020. DOI: 10.24978/mod.v4i2.4554. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/mod/article/view/8662843. Acesso em: 9 fev. 2023.

Edição

Seção

Dossiê - A arte antiga no tempo presente