Abdias do Nascimento e o Museu de Arte Negra

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24978/mod.v3i3.4235

Palavras-chave:

Museu de Arte Negra. Movimento negro. Abdias do Nascimento.

Resumo

O artigo busca contribuir para o debate acerca dos museus, coleções e representações tendo como foco o caso do Museu de Arte Negra (MAN), organizado pelo ativista, escritor e pintor Abdias do Nascimento. Dessa maneira, apresenta uma perspectiva multidisciplinar, que envolve discussões que perpassam a história da arte, a antropologia e a sociologia, com objetivo de apresentar o impacto das relações raciais no campo da arte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mauricio Barros de Castro, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Programa de Pós-graduação em Artes (PPGArtes-UERJ) e Programa de Pós-graduação em História da Arte (PPGHA-UERJ).

Myrian Sepúlveda dos Santos, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais (PPCIS-UERJ).

Referências

CLIFFORD, J. Colecionando arte e cultura. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Brasília, n. 23, 1994.

CONTEE, C. G. Du Bois. The NAACP, and the Pan-African Congress of 1919. The Journal of Negro History, vol. 57, n. 1, p. 13-28, jan. 1972.

COSTA PINTO, L. de A. O negro no Rio de Janeiro: relações de raça numa sociedade em mudança. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1953.

FILHO, H. P.; LIRIO, A. Heitor dos Prazeres sua arte e seu tempo, Rio de Janeiro: Editora ND Comunicação, 2003.

IJERE, Martin O. W. E. B. Du Bois and Marcus Garvey as Pan-Africanists: a study in contrast. Présence Africaine, n. 89, 3o trimestre 1974, p. 188-206.

JAREMTCHUK, D. Abdias do Nascimento nos Estados Unidos: um “pintor de arte negra”. Estudos Avançados, n. 32, 2018.

GUIMARÃES, A. S. A. Resistência e revolta nos anos 1960: Abdias do Nascimento. Revista USP, n. 68, p. 156-167, dez.-fev. 2005/6.

MAIO, M. C. O projeto UNESCO e a agenda das ciências sociais no Brasil dos anos 40 e 50. Revista Brasileira de Ciências Sociais, vol. 14, n. 41, p. 141-158,1999.

MAIO, M. C. Cor, intelectuais e nação na sociologia de Guerreiro Ramos. Cadernos Ebape.br, v. 13, p. 605-630, set. 2015.

NASCIMENTO, E. L. O sortilégio da cor: identidade, raça e gênero no Brasil. São Paulo: Selo Negro, 2003.

MOORE, C. Abdias de Nascimento e o surgimento de um pan-africanismo contemporâneo global. In: NASCIMENTO, Elisa Larkin (org.). A matriz africana no mundo. São Paulo: Selo Negro, 2008, p. 233.

MUNANGA, K. Pan-africanismo, negritude e teatro experimental do negro. Ilha: Revista de Antropologia, v. 18, n. 1, p. 107-120, junho de 2016.

NASCIMENTO, Abdias do (org.). O Negro Revoltado. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1982 (1968).

_____. “Carta aberta a Dacar” In: O Brasil na mira do pan-africanismo. Salvador: Edufba, 2002.

_____. O genocídio do negro brasileiro. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

_____. O quilombismo: documentos de uma militância pan-africanista. Brasília: Fundação Cultural Palmares/OR, 1980.

_____. Cultura e estética no Museu de Arte Negra. Galeria de arte moderna (GAM), Rio de Janeiro, n. 14, p.21-22, 1968(a).

_____. A Arte Negra. Museu voltado para o futuro. Galeria de arte moderna (GAM), Rio de Janeiro, n. 15, p.44-45, 1968(b).

OLIVEIRA, L. L. A Sociologia do Guerreiro. Rio de Janeiro: UFRJ, 1995.

PEREIRA, A. A. O Mundo Negro: a constituição do movimento negro contemporâneo no Brasil (1975-1995). Niterói, 2010. Tese (Doutorado em História). Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói, 2010.

PEREIRA, C. L. O Primeiro Congresso do Negro Brasileiro e a UNESCO. In: PEREIRA, Claudio Luiz e SANSONE, Livio (orgs.) O Projeto Unesco no Brasil. Salvador: Edufba, 2007, p. 207-228.

PRICE, S. Arte primitiva em centros civilizados. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2000.

SANTOS, M. S. Representations of Black People in Brazilian Museums. In: Museum and Society, vol. 3, n. 1, p. 51-65, 2005.

SILVA, J. da. União dos Homens de Cor: uma rede do movimento negro após o Estado Novo. Rio de Janeiro, 2005. Tese (Doutorado em Ciências Sociais). Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Rio de Janeiro, 2005.

Downloads

Publicado

2019-10-11

Como Citar

CASTRO, M. B. de; SANTOS, M. S. dos. Abdias do Nascimento e o Museu de Arte Negra. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 3, n. 3, p. 174–189, 2019. DOI: 10.24978/mod.v3i3.4235. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/mod/article/view/8663189. Acesso em: 30 nov. 2021.

Edição

Seção

Dossiê - Canibalismos Disciplinares