Do extraordinário na vida cotidiana

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24978/mod.v2i1.1036

Palavras-chave:

Videoinstalação, arte auxiliada por computador, heterotopia, cronotopo, site-specific-work.

Resumo

De acordo com o tema proposto neste dossiê, meu depoimento reflete sobre a montagem de projetos artísticos criados em função de locais específicos, que buscam problematizar as relações que configuram tais espaços, tanto em torno de normas abstratas, quanto de suas características físicas. São eles: MNA, Admirável Mundo Novo (2001) – video.doc em vimeo.com/193236475 - e ADA, anarquitetura do afeto (2004) - video.doc em vimeo.com/240310003. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Michelin, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Artista e pesquisadora, desenvolve a pesquisa "Domínio Público" - abrangendo Arte Eletrônica, Novas Mídias e a Produção do Espaço Público, tendo como foco o sujeito interfaceado pela arquitetura e pelas tecnologias do pós-humano. Professora Adjunta da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro desde 1991.  

Referências

FOUCAULT, Michel. Of other spaces: of utopias and heterotopias. In: LEACH, Neil. Rethinking architecture: a reader in cultural theory. London: Routledge, 1997; 6ª edição, 2002.

MICHELIN, Simone. O centro do crisol. In: MACIEL, K. e PARENTE. A. Redes Sensoriais, arte, ciência, tecnologia. Rio de Janeiro: Contracapa Livraria, 2003.

ROSSLER, Otto E. The Gulliver effect. In: DIEBNER, Hans H.; DRUCKREY, Timothy; WEIBEL,Peter. Sciences of the interface: proceedings of the International Symposium Sciences of the Interface. ZKM – Center for Art and Media Karlsruhe, Germany, May 18-21, 2000. Tübingen: Genista, 2001.

Downloads

Publicado

2018-01-15

Como Citar

MICHELIN, S. Do extraordinário na vida cotidiana. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 2, n. 1, p. 277–294, 2018. DOI: 10.24978/mod.v2i1.1036. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/mod/article/view/8663342. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Montagem: a condição expositiva