Banner Portal
Uma pequena introdução ao Emílio, de Rousseau
PDF

Palavras-chave

Rousseau
Emílio
Filosofia da educação
Pedagogia

Como Citar

PAIVA, Wilson Alves. Uma pequena introdução ao Emílio, de Rousseau. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 18, n. 3, p. 161–180, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8643532. Acesso em: 19 maio. 2024.

Resumo

O texto procura analisar o pensamento do filósofo genebrino Jean-Jacques Rousseau, no que concerne à formação humana. Tendo como fonte principal a obra Emílio ou da educação, escrito na fase de sua maturidade intelectual, a coletânea de reflexões educacionais é composta por cinco livros. Neles é narrada a história de um órfão chamado Emílio, colocado sob os auspícios de um preceptor que passa com ele todas as fases educacionais (idade da natureza, idade da força, idade da razão e idade da sabedoria) de sua vida. Tendo em vista que Rousseau é um autor bastante mal interpretado, o artigo procura contribuir com as discussões em torno do tema e evidenciar a essência da obra: a de não ser um manual, mas uma profunda reflexão em torno do fenômeno educativo e uma respeitável filosofia da educação.

PDF

Referências

ROUSSEAU, Jean-Jacques. As confissões (2 vol.). Tradução de Rachel de Queiroz. 2. ed. São Paulo: Atena Editora, 1959.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Oeuvres complètes. Paris: Gallimard, 1969.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Émile ou de l’éducation. Paris: GF Flammarion, 1966.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Emílio ou da educação. 2.ed. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1973.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Os devaneios do caminhante solitário. Org. e tradução de Fúlvia Maria Luíza Moretto. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1991.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade entre os homens. Tradução de Lourdes Santos Machado. Introduções e notas de Paul Arbousse-Bastide e Lourival Gomes Machado. São Paulo: Nova Cultural, 1999. (Coleção Os Pensadores, volume II) CASSIRRER, Ernst. Le probléme Jean-Jacques Rousseau. Prefáce de Jean Starobinski. Paris: Hachette, 1987.

COMENIUS. Didática Magna. Aparelho crítico: Marta Fattori; tradução Ivone Castilho Benedetti. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2002. (Paidéia) DERATHÉ, Robert. Les rapports de la morale et de la religion chez Jean-Jacques Rousseau. Paris: Revue Philosophique, 1949, p.143-173.

DERATHÉ, Robert. La problématique du sentiment chez Rousseau. Annales de la Société JeanJacques Rousseau, tomo 37, 1966-1968.

DERATHÉ, Robert. Jean-Jacques Rousseau et la science politique de son temps. Second édition. Paris: Librairire Philosophique J. Vrin, 1992.

FRANCISCO, Maria de Fátima Simões. A filosofia da educação de Rousseau – uma proposta de releitura do Emílio. In: Cadernos de História e Filosofia da Educação, v.II, n.4, p.35-42. São Paulo: Editora da Faculdade de Educação da USP, 1998.

FRANCO, Afonso Arinos de Melo. O índio brasileiro e a Revolução Francesa.As origens brasileiras da teoria da bondade natural. 2.ed. Rio de Janeiro: J. Olympio; Brasília: INL, 1976.

FREITAS, Jacira de. Política e festa popular em Rousseau: a recusa da representação. São Paulo: Humanitas/FFLCH/USP: Fapesp, 2003.

FOUCAULT, Michel. As palavras e as coisas: Uma arqueologia das ciências humanas. Tradução de Salma Tannus Muchail. 8a. ed. S. Paulo: Martins Fontes, 1999. (Coleção tópicos).

GADOTTI, Moacir. História das idéias pedagógicas. São Paulo: Ática, 2002. (Série Educação).

GADOTTI, Moacir. Os mestres de Rousseau. São Paulo: Cortez, 2004.

HARZARD, Paul. O pensamento europeu no século XVIII(de Montesquieu a Lessing). Tradução Carlos Grifo Babo. Portugal: Editorial Presença; Brasil: Martins Fontes, 1978. (Coleção Síntese) JIMACK, Peter. La génese et la rédation de l’Émile de J.-J. Rousseau. Genève: Institut et musée Voltaire, 1960.

JIMACK, Peter. Homme and citoyen in Rousseau’s Émile. Oxford: Romanic Review, octobre, 1965. XL 110 I.

KANT, Immanuel. The critique of Pure Reason; The critique of Practical Reason and other ethical treatises; The critique of Judgement. 21st printing. Chicago: The University of Chicago/ Encyclopaedia Britannica, Inc., 1977.

RANG, Martin. L’éducation publique et la formation des citoyens chez J.-J. Rousseau. In: Études sur le “Contrat Social” de J.-J. Rousseau. Actes de Journées d’études tenues à Dijon – mai, 1962. Paris: Sociétés les belles lettres, 1964.

STAROBINSKI, Jean. Jean-Jacques Rousseau: a transparência e o obstáculo. Tradução de Maria Lúcia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 1991.

SUCHODOLSKI, Bogdan. A pedagogia e as grandes correntes filosóficas: A pedagogia da essência e a pedagogia da existência. 5.ed. Tradução de Liliana Rombert Soeiro. Lisboa: Livros Horizonte, 2000.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Pro-Posições

Downloads

Não há dados estatísticos.