Escolarização em instituições não escolares

uma análise de experiências em educação com oficinas em um Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico

Palavras-chave: Escolarização, Instituição não escolar, Oficina

Resumo

Este artigo analisa a presença de elementos de escolarização em instituições não escolares. Para tanto, lança-se mão de recortes de experiências em educação com oficinas realizadas em um Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico, durante o período de fevereiro a dezembro de 2016. Nestes recortes localizam-se os seguintes elementos de escolarização: pedagogização; moralização; participação e democracia; didática; documentarização; vigilância e burocratização. Tais elementos aparecem atuantes no corpo de vários sujeitos envolvidos, e, mesmo onde está presente como um aspecto temporário/parcial, a escolarização mostra-se sempre à espreita, tornando muito frágeis outras experiências em educação e deixando aberta a questão sobre outros modos de educação possíveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Guilherme Augsburger , Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutorando em Educação pela Universidade do Estado de Santa Catarina.

Ana Maria Hoepers Preve , Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutorado em Educação (2010) pela UNICAMP na área de concentração Educação.

Referências

Ball, S. J. (2003). The teacher’s soul and the terrors of performativity. Journal of Education Policy, 18(2), 215-228.

Barbosa, C., & Preve, A. (2017). Geografias em deriva. Revista Digital do LAV, 10(3), 17-30. Barros, M. (2010) Poesia completa. São Paulo: Leya.

Beltrão, I. R. (2000). Corpos dóceis, mentes vazias, corações frios – Didática: O discurso científico do disciplinamento. São Paulo: Imaginário.

Cervi, G. M. (2013). Política de gestão escolar na sociedade de controle. Rio de Janeiro: Achiamé.

Corrêa, G. C. (2000). Oficina: Novos territórios em educação. In M. O. Pey (Org.), Pedagogia libertária: Experiências hoje (pp. 77-162). Rio de Janeiro: Imaginário.

Corrêa, G. C. (2006). Educação, comunicação e anarquia: Procedências da sociedade de controle no Brasil. São Paulo: Cortez.

Corrêa, G. C., & Preve, A. M. H. (2011). A educação e a maquinaria escolar: Produção de subjetividades, biopolítica e fugas. REU, 37(2).

Deleuze, G. (2003). Pourparlers: 1972-1990. Paris: Minuit.

Freitas, M. M. S. (2016). O lambe-lambe como potencializador de aprendizagens em fuga. Dissertação de mestrado, Centro de Ciências Humanas e da Educação, Universidade do Estado de Santa Catarina.

Foucault, M. (2000). História da loucura na idade clássica (6a ed.). São Paulo: Perspectiva.

Foucault, M. (2008). Segurança, território, população: Curso dado no Collège de France (1977-1978) (E. Brandão, Trad.). São Paulo: Martins Fontes.

Foucault. M. (2009). Vigiar e punir: Nascimento da prisão (R. Ramalhete, Trad., 36a ed.). Petrópolis: Vozes.

Homero (2013). Ilíada (F. Lourenço, Trad.). São Paulo: Penguin Classics; Companhia das Letras.

Kafka, F. (2008). O castelo (M. Carone, Trad.). São Paulo: Companhia das Letras.

Kafka, F. (2011). O veredicto/Na colônia penal (M. Carone, Trad.). São Paulo: Companhia das Letras.

Kezelos, C. (2011). The maker [Arquivo de vídeo]. Recuperado de https://www.youtube.com/watch?v=YDXOioU_OKM&t=.

Larrosa, J. (2014). Tremores (C Antunes, & J. W. Geraldi, Trads.). Belo Horizonte: Autêntica.

Masschelein, J., & Simons, M. (2015). Em defesa da escola: Uma questão pública (C. Antunes, Trad., 2a ed.). Belo Horizonte: Autêntica.

Passetti, E. (2003). Anarquismos e sociedade de controle. São Paulo: Cortez.

Passetti, E., & Augusto, A. (2008). Anarquismo & Educação. Belo Horizonte: Autêntica.

Preve, A. M. H. (2010). Mapas, prisão e fugas: Cartografias intensivas em educação. Tese de doutorado, Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

Quintana, M. (2013). Caderno H. Rio de Janeiro: Objetiva.

Vigo, J. (1933). Zéro de conduite: Jeunes diables au collège [Arquivo de vídeo]. Recuperado de https://www.youtube.com/watch?v=YUkW1LBuQcg.
Publicado
2019-05-09
Como Citar
Augsburger , L. G., & Preve , A. M. H. (2019). Escolarização em instituições não escolares. Pro-Posições, 30, 1-22. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8656730
Seção
Artigos