Estudos e pesquisas do e sobre o corpo

a produção da Pro-Posições (1990-2018)

Palavras-chave: Pro-posições, Corpo, Educação física, Dança, Lazer e recreação.

Resumo

Os estudos e as pesquisas do e sobre o corpo muito recentemente se tornaram objeto de investigação das ciências humanas e também do campo da educação. Este artigo tem como objetivo apresentar a produção da revista Pro-Posições, relacionada aos estudos e às pesquisas sobre esse tema, desenvolvidas a partir de distintas abordagens e perspectivas teóricas, desde a sua criação em 1990 até 2018. Esta produção foi repertoriada por meio de buscas nos campos título, resumo e palavras-chave, utilizando-se dos seguintes descritores: corpo; cuerpo; educação física; ginástic; gímnic; dança; esport; lazer; recrea. Foi possível identificar um conjunto significativo de 105 publicações que abrangem artigos, apresentações, resenhas e outros textos, contemplando as diferentes seções da revista. Isso também demonstra ser este um periódico sintonizado com temas emergentes, originais e/ou pouco considerados, podendo ser reconhecido como uma publicação da área da educação fortemente aberta ao diálogo amplo e qualificado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eliana Ayoub, Universidade Estadual de Campinas

Doutora e mestra em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

         
Carmen Lúcia Soares, Universidade Estadual de Campinas

Professora associada (livre-docente) da UNICAMP.

           

Referências

Andrieu, B., & Boëtsch, G. (Dir.). (2008). Dictionnaire du Corps (2a ed.). Paris: Editionsdu CNRS.

Bittencourt, A. B., & Mercuri, E. (2009, setembro/dezembro). Entre capas e letras, embates e crenças. 20 anos de Pro-Posições. Pro-Posições, 20(3[60]), 161-178. Recuperado em 10 de janeiro de 2019, dehttp://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103- 73072009000300011.

Cadernos Cedes. (1999, agosto). Corpo e educação. 19(48). Recuperado em 10 de janeiro de 2019, de https://www.cedes.unicamp.br/publicacoes/edicao/282.

Communications (2007). Corps et techniques. (81). Recuperado em 10 de janeiro de 2019, de http://www.seuil.com/ouvrage/communications-n-81-corps-et-techniquescollectif/9782020917643.

Corbin, A., Courtine, J-J., & Vigarello, G. (Dir.). (2005). Histoire du corps (Vol. 3). Paris: Seuil.

Ehrenberg, A. (1991). Le culte de la performance.Paris: Hachette.

Elias, N. (1994). O processo civilizador: uma história dos costumes (Vol. 1, 2a ed.). Rio de Janeiro: Zahar.

Góis Junior, E., Soares, C. L., & Terra, V. D. S. (2015, outubro/dezembro). Corpo-máquina: diálogos entre discursos científicos e a ginástica. Movimento, 21(4), 973-984. Recuperado em 10 de janeiro de 2019, de https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/52754.

Priore, M. del, & Amantino, M. (Org.). (2011). História do corpo no Brasil. São Paulo: Editora da Unesp.

Richter, A. C., Santos, C. S., & Vaz, A. F. (2018). Concepções de corpo nos indicadores da qualidade na Educação Infantil (MEC-2009). Arquivos Analíticos de Políticas Educativas, 26(121), 1-20. Recuperado em 10 de janeiro de 2019, de http://dx.doi.org/10.14507/epaa.26.3361.

Sant’Anna, D. B. de. (1994). O prazer justificado. História e Lazer (São Paulo, 1969-1979). São Paulo: Marco Zero.

Sant’Anna, D. B. de. (2003). Políticas do corpo. São Paulo: Estação Liberdade

Sant’Anna, D. B. de. (2005). Do culto à performance à cultura da cortesia. In A. M. Silva,& I. R. Damiani (Orgs.), Práticas corporais (Vol. 1, pp. 65-75). Florianópolis: Nauemblu Ciência e Arte.

Sant’Anna, D. B. de. (2011a). Corpos de passagem.Ensaios sobre a subjetividade contemporânea (3a ed.). São Paulo: Estação Liberdade.

Sant’Anna, D. B. de. (2011b). É possível realizar uma história do corpo. In C. L. Soares (Org.), Corpo e História (4a ed., pp. 3-24). Campinas: Autores Associados.

Sant’Anna, D. B. de. (2014). História da beleza no Brasil. São Paulo: Contexto.

Sant’Anna, D. B. de. (2016). O corpo e a cidade das águas: São Paulo (1840-1910). In C. L. Soares (Org.), Uma educação pela natureza: a vida ao ar livre, o corpo e a ordem urbana (pp. 157- 179). Campinas: Autores Associados.

Silva, A. M. (2001). Corpo, ciência e mercado: reflexões acerca da gestação de um novo arquétipo da felicidade. Campinas/Florianópolis: Autores Associados e Editora da UFSC.

Soares, C. L. (2003, maio/agosto). Dossiê: A visibilidade do corpo. Pro-Posições,14(2). Recuperado em 10 de janeiro de 2019, de https://www.fe.unicamp.br/publicacoes/lancamentos/2205.

Soares, C. L. (2011). Corpo e História (4a ed.). Campinas: Autores Associados.

Soares, C. L. (2014). Educação do corpo (verbete). In F. J. González,&Fensterseifer, P. E. (Orgs.), Dicionário Crítico de Educação Física (3a ed. rev. e ampl., pp. 219-225) Ijuí, RS: Editora UNIJUÍ.

Vaz, A. F. (1999, agosto). Treinar o corpo, dominar a natureza: notas para uma análise do esporte com base no treinamento corporal. Cadernos Cedes,19(48), 89-108. Recuperado em 10 de janeiro de 2019, de: http://livroseducacaofisica.br.tripod.com/Treinar%20o%20corpo.pdf.

Vaz, A. F. (2011). Memória e progresso: sobre a presença do corpo na arqueologia da modernidade em Walter Benjamin. In C. L. Soares (Org.), Corpo e História (4a ed., pp. 43-60). Campinas: Autores Associados.

Vaz, A. F. (2016a). Corpo, natureza, experiência: aspectos da crítica romântica em Walter Benjamin. In C. L. Soares (Org.), Uma educação pela natureza: a vida ao ar livre, o corpo e a ordem urbana (pp. 47-67). Campinas: Autores Associados.

Vaz, A. F. (2016b). Esporte: encontro entre corpo, técnica e tecnologia. Cadernos de Formação RBCE, 7, 88-96. Recuperado em 10 de janeiro de 2019, de http://revista.cbce.org.br/index.php/cadernos/article/view/2242.

Vigarello, G. (1978). Le corps redressé: Histoire d’um pouvoir pédagogique. Paris: Jean-Pierre Delarge.

Vigarello, G. (1988). Une histoire culturelle du sport: Techniques d’hier... et d’aujourd’hui. Paris: Robert Laffont.

Vigarello, G. (1996). O limpo e o sujo: uma história da higiene corporal. São Paulo: Martins Fontes.

Vigarello, G. (2004). L’histoire de la beauté. Paris: Seuil.

Vigarello, G. (2010). Les métamorphoses du gras: Histoire de l’obésité. Paris: Seuil.

Vigarello, G. (2014). Le sentiment de soi: Histoire de la perception du corps. Paris: Seuil.
Publicado
2019-12-19
Como Citar
Ayoub, E., & Soares, C. L. (2019). Estudos e pesquisas do e sobre o corpo. Pro-Posições, 30, 1-25. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8657938
Seção
Dossiê

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)

1 2 > >>