O portfólio e a construção de saberes docentes na pós-graduação em saúde

Palavras-chave: Portfólio, Docência em saúde, Avaliação da aprendizagem, Ensino superior.

Resumo

O atual cenário de mudanças e inovações na formação dos profissionais de saúde desencadeou esta investigação, que teve como objetivo analisar o papel do portfólio reflexivo na construção de saberes docentes no contexto da disciplina Formação Didático-Pedagógica em Saúde, com 68 pós-graduandos dessa área. A pesquisa documental, de natureza qualitativa, contou com análise de conteúdo na modalidade temática, da qual emergiram seis categorias: experiência prévia e construção do portfólio; construção de subjetividade; estímulo à autonomia/autoconhecimento; integração teoria-prática e atuação docente; estímulo à reflexão e à síntese; e mudanças nas concepções de avaliação. Concluiu-se que o portfólio propicia a construção de saberes para a docência numa perspectiva emancipatória, com metarreflexão sobre o processo formativo, implicando o sujeito com sua aprendizagem e com as necessidades de saúde da população.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristina Zukowsky-Tavares, Centro Universitário Adventista de São Paulo

Pós Doutorado em Educação pela FEUSP ( 2012).

           
Polyana de Castro Limeira, Universidade Federal de São Paulo

Docência e em Enfermagem do Trabalho.

           
Lidia Ruiz-Moreno, Universidade Federal de São Paulo

Pos-doutorado na Universidade Federal de São Paulo de 2017.

         

Referências

Abensur, P., Carvalho, G., & Ruiz-Moreno, L. (2015). O processo de formação didáticopedagógica em saúde: aprendizagens percebidas na voz dos pós-graduandos. ABCS, 40(3), 158-163.

Alarcão, I. (2003). Questões da nossa época: Vol. 8. Professores reflexivos em uma escola reflexiva (6a ed.). São Paulo: Cortez.

Batista, N. A (2005). Desenvolvimento docente na área da saúde: uma análise. Trabalho, Educação e Saúde, 3(2), 283-294.

Behrens, M. (2008). Reflexões sobre a síndrome do portfólio. In M. P. Alves, & E. A. Machado, Avaliação com sentido(os): contributos e questionamentos (pp. 153-171). Santo Tirso: De Facto.

Bélair, L. M., & Van Nieuwenhoven, C. (2012). O portfólio: uma ferramenta de consignação ou de avaliação autêntica? In L. Paquay, C. van Nieuwenhoven, & P. Wouters (Orgs.). A avaliação como ferramenta de desenvolvimento profissional de educadores (pp. 167-182). Porto Alegre: Penso.

Brasil. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. (2014, 23 de junho). Resolução nº 3, de 20 de junho de 2014. Institui diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação de medicina e dá outras providências. Diário Oficial da União, seção 1, 8-11. Recuperado de http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=1 5874-rces003-14&category_slug=junho-2014-pdf&Itemid=30192.

Brasil. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. (2001, 9 de novembro). Resolução CNE/CES nº 4, de 7 de novembro de 2001. Institui diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em medicina. Diário Oficial da União, seção 1, 38. Recuperado de http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES04.pdf.

Buckley, S., Coleman, J., Davison, I., Khan, K. S., Zamora, J., Malick, S., … Sayers, J. (2009). The educational effects of portfolios on undergraduate student learning: a Best Evidence Medical Education (BEME) systematic review: BEME Guide no 11. Medical Teacher, 31(4), 282-298.

Casanova, I. A., Batista, N. A., & Moreno, L. R. (2018). A educação interprofissional e a prática compartilhada em programas de residência multiprofissional em saúde. Interface: Comunicação, Saúde, Educação, 22(Supl. 1), 1325-1337. doi:10.1590/1807-57622017.0186.

Cotta, R. M. M., Costa, G. D., & Mendonça, E. T. (2013). Portfólio reflexivo: uma proposta de ensino e aprendizagem orientada por competências. Ciência & Saúde Coletiva, 18(6), 1847- 1856.

Chizzotti, A. (2006). Pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais. Petrópolis: Vozes.

Ghedin, E., & Franco, M. A. S. (2011). Questões de método na construção da pesquisa em educação. São Paulo: Cortez.

Hadji, C. (2001). Avaliação desmistificada. Porto Alegre: Artmed.

Lüdke, M., & André, M. (2014). Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU.

Minayo, M. C. S. (2004). O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec.

Mohr, A. (2011). A formação pedagógica dos profissionais da área da saúde. In V. Brant, Formação pedagógica de preceptores do ensino em saúde (pp. 53-65). Juiz de Fora: Editora UFJF.

Moreira, J. R., & Ferreira, M. J. (2011). Os webfólios como contributo para o desenvolvimento profissional docente e como dispositivo de avaliação. In M. P. Alves, M. A. Flores, & E. A. Machado (Orgs.), Quanto vale o que fazemos? Práticas de avaliação de desempenho (pp. 177- 195). Santo Tirso: De Facto.

Pimenta, S. G. (2012). Formação de professores: identidades e saberes da docência. In S. G. Pimenta (Org.), Saberes pedagógicos e atividade docente (8a ed., pp. 15-34). São Paulo: Cortez.

Rangel, J. N. M., Nunes, L. C., & Garfinkel, M. (2006). O portfólio no ensino superior: práticas avaliativas em diferentes ambientes de aprendizagem. Pro-Posições, 17(3), 167-180.

Ribeiro, M. L., & Cunha, M. I. (2010). Trajetórias da docência universitária em um programa de pós-graduação em saúde coletiva. Interface, 14(32), 55-68.

Ruiz-Moreno, L., Leite, M. T., & Ajzen, C. (2013). Formação didático-pedagógica em saúde: habilidades cognitivas desenvolvidas pelos pós-graduandos no Moodle. Ciência e Educação, 19(1), 217-229.

Santos, B. S. (2003). Pela mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. São Paulo: Cortez.

Tardif, M. (2000). Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários: elementos para uma epistemologia da prática profissional dos professores e suas conseqüências em relação à formação para o magistério. Revista Brasileira de Educação, 13, 5-24.

Tracana, M. G., & Lamas, E. P. R. (2011). Autoformação continuada: contributos do relatório final de estágio/portfólio. In M. P. Alves, M. A. Flores, & E. A. Machado, Quanto vale o que fazemos? Práticas de avaliação de desempenho (pp. 153-175). Santo Tirso: De Facto.

Villas Boas, B. M. F. (2005). Portfólio, avaliação e trabalho pedagógico. Campinas: Papirus.

Vygotsky, L. S. (1998). A formação social da mente (6a ed.). São Paulo: Martins Fontes.

Zukowsky-Tavares, C., & Prata-Linhares, M. (2013). Portfólio digital: contribuições para uma avaliação formativa. In: M. A. Pimenta, S. A. Pimenta, Avaliação em perspectiva: da concepção à ação (pp. 83-108). Campinas: Alínea.
Publicado
2020-01-13
Como Citar
Zukowsky-Tavares, C., Limeira, P. de C., & Ruiz-Moreno, L. (2020). O portfólio e a construção de saberes docentes na pós-graduação em saúde. Pro-Posições, 30, 1-19. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8658077
Seção
Artigos