Banner Portal
Trajetória histórica das bibliotecas e o desenvolvimento dos serviços bibliotecários: da guarda informacional ao acesso
PDF

Palavras-chave

Fazer bibliotecário. Guarda e conservação. Revolução tecnológica. Disseminação da informação.

Como Citar

SANTA ANNA, Jorge. Trajetória histórica das bibliotecas e o desenvolvimento dos serviços bibliotecários: da guarda informacional ao acesso. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 13, n. 1, p. 138–155, 2015. DOI: 10.20396/rdbci.v13i1.1585. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/1585. Acesso em: 28 maio. 2024.

Resumo

Traz à baila o desenvolvimento da instituição biblioteca e os reflexos acarretados à prática do bibliotecário, cujos fazeres se adentram a novas concepções paradigmáticas: do armazenamento à acessibilidade. Partindo dos quatro grandes estágios pelos quais passaram as bibliotecas ao longo dos tempos: laicização, democratização, especialização e socialização, este artigo objetiva refletir a trajetória histórica e o desenvolvimento dos serviços bibliotecários, com vistas à evolução da tecnologia, especificamente com o advento do espaço digital, consumado a partir do desenvolvimento da internet, o que aponta o surgimento da biblioteca virtual na sociedade contemporânea. Metodologicamente, foi utilizada a revisão literária em artigos científicos publicados em revistas brasileiras de biblioteconomia e livros que retratam a trajetória histórica da biblioteca e dos registros de informação. Em linhas gerais, os resultados apontam a necessidade de o bibliotecário ser flexível a mudanças, utilizando as novas tecnologias para reconstruir as práticas bibliotecárias, com maior preocupação para o usuário e suas necessidades, o que confirma a mudança de perfil desse profissional: de guardião da informação a disseminador.

https://doi.org/10.20396/rdbci.v13i1.1585
PDF

Referências

AMARAL, Sueli A. do. Marketing: abordagem em unidades de informação. Brasília, DF: Thesaurus, 1998.

BURKE, Peter. Uma história social do conhecimento: de Gutenberg a Diderot. Rio de Janeiro: J. Zahar, 2003.

CHARTIER, Roger. A revolução das revoluções. In:______. A aventura do livro: do leitor ao navegador. São Paulo: Ed. da UNESP, 1998.

CUNHA, Murilo Bastos da. Construindo o futuro: a biblioteca universitária brasileira em 2010. Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 29, n. 1, p. 71-89, jan./abr. 2000. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v29n1/v29n1a8.pdf>. Acesso em: 17 fev. 2013.

DIAS, Eduardo Wense. Organização da informação no contexto das bibliotecas tradicionais e digitais. In: NAVES, Madalena Martins Lopes; KURAMOTO, Hélio (Org.). Organização da informação: princípios e tendências. Brasília, DF: Briquet de Lemos, 2006.

FACHIN, Gleisy Regina Bories; HILLESHEIM, Araci Isaltina de Andrade. Periódico científico: padronização e organização. Florianópolis: UFSC, 2006.

FIGUEIREDO, Nice Menezes de. Bibliotecas universitárias e especializadas: paralelos e contrastes. Revista de Biblioteconomia de Brasília, Brasília, DF, v.7, n. 1, p. 9-25, jan./jun. 1979.

______. Estudos de uso e usuários da informação. Brasília, DF: IBICT, 1994.

GUINCHAT, Claire; MENOU, Michel. Introdução geral às ciências e técnicas da informação e documentação. Brasília, DF: IBICT, 1994.

LANCASTER, Frederick Wilfrid. Ameaça ou oportunidade?: o futuro dos serviços de biblioteca à luz das inovações tecnológicas. Revista da Escola de Biblioteconomia UFMG, Belo Horizonte, v. 23, n. 1, p. 7, jan./jun. 1994.

LEVACOV, Marília. Bibliotecas virtuais: (r)evolução?. Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 26, n. 2, 1997. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v26n2/v 26n2-2.pdf>. Acesso em: 1 abr. 2013.

MARCHIORI, Patricia Zeni. "Ciberteca" ou biblioteca virtual: uma perspectiva de gerenciamento de recursos de informação. Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 26, n.2,1997. Disponível em: < http://www.scie lo.br/scielo.php?pid=S0100-19651997000200002&script=sci_arttext>. Acesso em: 7 out. 2013.

MARCONDES, Carlos Henrique; MENDONÇA, Marilia; CARVALHO, Suzana. Serviços via Web em bibliotecas universitárias brasileiras. Perspectiva em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 11, n. 2, p. 174 -186, maio/ago. 2006.

MARTINS, Wilson. A palavra escrita: história do livro, da imprensa e da biblioteca. 3. ed. São Paulo: Ática, 2001.

MILANESI, Luís. Biblioteca. Cotia: Ateliê Editorial, 2002.

RANGANATHAN, Shiyali Ramamrita. As cinco leis da biblioteconomia. Brasília, DF: Briquet de Lemos, 2009.

ROSETTO, Márcia. Metadados: novos modelos para descrever recursos de informação digital. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE ARQUIVOS, BIBLIOTECAS,

CENTROS DE DOCUMENTAÇÃO E MUSEUS, 1., 2002, São Paulo. Anais... São Paulo: Imprensa Oficial, 2002. p. 485-498.

SANTA ANNA, Jorge; GERLIN, Meri Nadia; SIQUEIRA, Poliana. A tecnologia da informação e seus reflexos no serviço de referência da biblioteca central da Ufes. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 25., 2013, Florianópolis. Anais Eletrônicos...Florianópolis: FEBAB, 2013. Disponível em: <http://xxvcbbd.febab.org.br/>. Acesso em: 2 set. 2013.

SANTOS, Josiel Machado. O processo histórico evolutivo das bibliotecas da Antiguidade ao Renascimento. Vida de Ensino, Goiânia, v. 1, n. 1, p. 1-10, ago. 2009/fev. 2010. Disponível em: . Acesso em: 7 out. 2013.

SILVA, Elane Ribeiro. As bibliotecas como espaço de preservação da memória da humanidade: passado, presente e futuro das unidades de informação. 2013. Disponível em: . Acesso em: 7 out. 2013.

SILVEIRA, Fabrício José Nascimento da. O bibliotecário como agente histórico: do “humanista” ao “moderno profissional da informação”. Informação e Sociedade: Estudos, João Pessoa, v.18, n.3, p. 83-94, set./dez. 2008. Disponível em: . Acesso em: 7 out. 2013.

TARAPANOFF, Kira. O profissional da informação em áreas de ciência e tecnologia no Brasil: características e tendências. Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 18, n. 2, p. 103-119, jul./dez. 1989. Disponível em: <http://revista.ibict.br/ci inf/ind ex.php/ciinf/article/viewFile/1358/984>. Acesso em: 7 out. 2013.

VERGUEIRO, Waldomiro. Qualidade em serviços de informação. São Paulo: Arte & Ciência, 2000.

WEITZEL, Simone. O desenvolvimento de coleções e a organização do conhecimento: suas origens e desafios. Perspectiva em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 7, n. 1, p. 61 - 67, jan./jun. 2002.

A Revista Digital de Biblitoeconomia e Ciência da Informação /  Digital Journal of Library and Information Science utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto, em que:

  • A publicação se reserva o direito de efetuar, nos originais, alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitando, porém, o estilo dos autores;
  • Os originais não serão devolvidos aos autores;
  • Os autores mantêm os direitos totais sobre seus trabalhos publicados na Revista Digital de Biblitoeconomia e Ciência da Informação /  Digital Journal of Library and Information Science, ficando sua reimpressão total ou parcial, depósito ou republicação sujeita à indicação de primeira publicação na revista, por meio da licença CC-BY;
  • Deve ser consignada a fonte de publicação original;
  • As opiniões emitidas pelos autores dos artigos são de sua exclusiva responsabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.