Revisitando a preservação digital na perspectiva da ciência da informação

aproximações conceituais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rdbci.v13i1.1587

Palavras-chave:

Preservação digital, Requisitos de preservação, Estratégias de preservação, Ciência da Informação, Informação e Tecnologia

Resumo

A preservação digital é hoje o caminho mais adequado para salvaguardar a memória e o acesso aos conteúdos informacionais em ambientes digitais. Nesse sentido, este trabalho propôs ampliar a compreensão conceitual quanto ao processo de preservação digital e de suas implicações, através da identificação e da descrição dos conceitos de preservação digital e objeto digital, dos requisitos e das principais estratégias neste domínio. Para isso, uma pesquisa exploratória foi realizada, de natureza bibliográfica e documental, pautando-se no método de Revisão de Literatura Sistemática, a fim de compreender, segundo a literatura científica da área de Ciência da Informação, as discussões acerca da preservação digital advindas do Brasil, da América do Norte e da Europa. A partir dos estudos, verificou-se que a preservação digital é um processo que consiste essencialmente em assegurar a preservação do acesso de modo utilizável ao conteúdo dos objetos digitais por longo período. A complexidade em seu desenvolvimento está inteiramente associada às características do meio digital e à natureza dos próprios objetos que procura preservar. Em relação às estratégias existentes, a migração configurou-se como a mais adequada para o contexto da grande maioria das instituições que pretendem implantar um processo de preservação digital. Constatou-se que o tema ainda é recente e carece de mais estudos da comunidade da Biblioteconomia e da Ciência da Informação, no contexto científico nacional, evidenciando assim a necessidade de mais pesquisas sobre a preservação digital, sobremaneira, na identificação de processos e de metodologias para a preservação de objetos digitais em ambientes informacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Danilo Formenton, Universidade Federal de São Carlos

Mestrando em Ciência, Tecnologia e Sociedade pela Universidade Federal de São Carlos. Graduado em Biblioteconomia e Ciência da Informação pela Universidade Federal de São Carlos.

Luciana de Souza Gracioso, Universidade Federal de São Carlos

Doutora em Ciência da informação pela Universidade Federal Fluminense e IBICT. Docente do Departamento de Ciência da informação e do Programa de Pós Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade da Universidade Federal de São Carlos.

Fabiano Ferreira de Castro, Universidade Federal de São Carlos

Doutor em Ciência da Informação pela Universidade Estadul Paulista. Professor Adjunto da Universidade Federal de São Carlos.

Referências

ALMEIDA, A. C. L.; NASCIMENTO, G. B. Considerações sobre a preservação de documentos em formato digital. Biblionline, João Pessoa, v. 7, n. 2, p. 22-27, jul./dez. 2011. Disponível em: . Acesso em: 1 jun. 2014.

ANDRADE, R. S.; BORGES, J.; JAMBEIRO, O. Digitalizando a memória de Salvador: nossos presente e passado têm futuro?. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, n. 2, p. 243-254, v. 11, maio/ago. 2006. Disponível em: . Acesso em: 1 jun. 2014. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-99362006000200008

ARELLANO, M. Á. M. Preservação de documentos digitais. Ciência da Informação, Brasília, v. 33, n. 2, p. 15-27, maio/ago. 2004. Disponível em: . Acesso em: 1 jun. 2014. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-19652004000200002

BULLOCK, A. Preservation of digital information: issues and current status. 1999. Disponível em: . Acesso em: 1 jun. 2014.

CADERNOS DE BIBLIOTECONOMIA, ARQUIVÍSTICA e DOCUMENTAÇÃO (CADERNOS BAD). Disponível em: . Acesso em: 1 jun. 2014.

CAMPOS, F. M. Informação digital: um novo património a preservar. Cadernos BAD, Lisboa, n. 2, p. 8-14, 2002. Disponível em: . Acesso em: 1 jun. 2014.

CONSULTATIVE COMMITTEE FOR SPACE DATA SYSTEMS (CCSDS). Reference model for an Open Archival Information System (OAIS). Washington, 2002. 139 p. Disponível em: . Acesso em: 1 jun. 2014.

HEDSTROM, M. Digital preservation: a time bomb for digital libraries. Computer and the Humanities, v. 31, p. 189-202, 1998. Disponível em: . Acesso em: 1 jun. 2014. DOI: https://doi.org/10.1023/A:1000676723815

HENDLEY, T. Comparison of methods & costs of digital preservation. British Library Research and Innovation Report, 106, 1998. London: British Library Research and Innovation Centre. Disponível em: . Acesso em: 1 jun. 2014.

LUSENET, Y. Digital heritage for the future. Cadernos BAD, Lisboa, n. 2, p. 15-27, 2002. Disponível em: . Acesso em: 1 jun. 2014.

NATIONAL LIBRARY OF AUSTRALIA (NLA). Guidelines for the preservation of digital heritage. Paris: UNESCO, 2003. 177 p. Disponível em:. Acesso em: 1 jun. 2014.

ROTHENBERG, J. Ensuring the longevity of digital information. 1999. Disponível em: . Acesso em: 1 jun. 2014.

SARAMAGO, M. L. Preservação digital a longo prazo: boas práticas e estratégias. Cadernos BAD, Lisboa, n. 2, p. 54-68, 2002. Disponível em: . Acesso em: 1 jun. 2014.

TASK FORCE ON THE ARCHIVING OF DIGITAL INFORMATION. Preserving digital information; report of the Task Force on Archiving of Digital Information; commissioned by the Commission on Preservation - CPA and Access and the Research Libraries Group - RLG. Washington, D.C.: Commission on Preservation and Access, 1996. Disponível em: . Acesso em: 1 jun. 2014.

THOMAZ, K. P.; SOARES, A. J. A preservação digital e o modelo de referência Open Archival Information System (OAIS). DataGramaZero, Rio de Janeiro, n. 1, v. 5, fev. 2004. Disponível em: . Acesso em: 22 jun. 2014.

Downloads

Publicado

2015-01-30

Como Citar

FORMENTON, D.; GRACIOSO, L. de S.; CASTRO, F. F. de. Revisitando a preservação digital na perspectiva da ciência da informação: aproximações conceituais. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 13, n. 1, p. 170–191, 2015. DOI: 10.20396/rdbci.v13i1.1587. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/1587. Acesso em: 24 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos