Periódicos em acesso aberto na área do direito

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rdbci.v9i2.1913

Palavras-chave:

Periódicos científicos, Acesso aberto, Periódicos de acesso aberto, Avaliação de periódicos, Direito

Resumo

A repercussão das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) viabiliza mudanças nos periódicos digitais. O Movimento de Acesso Aberto promove a socialização do conhecimento científico ao permitir o acesso irrestrito aos conteúdos disponíveis em formato on-line. Uma avaliação dos periódicos surge da necessidade de se refletir a qualidade da informação registrada. Este artigo analisa os periódicos científicos de acesso aberto na área do Direito, classificados nos estratos A2, B1, B2 e B3 pelo Qualis/CAPES (Ano-Base 2007) quanto ao atendimento aos padrões da normalização. O método caracteriza-se pela pesquisa exploratória, descritiva, documental e por análise quanti-qualitativa. Dos sessenta e três periódicos identificados nos estratos mencionados, onze são em acesso aberto. Foi elaborada uma Lista de Verificação para Periódicos em Acesso Aberto com base na literatura e identificou-se que apenas os indicadores título e subtítulo do periódico, ferramenta de busca, instituição, título e subtítulo do artigo e autores apresentaram cem por cento de atendimento aos critérios. Conclui que a ausência de padrões, normas e critérios em publicações periódicas de acesso aberto interferem na disseminação da produção científica, e afetam diretamente na recuperação da informação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Kelly Ayanna Peters Barros Duarte, FURB

Graduação em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é Bibliotecária na Universidade Regional de Blumenau (FURB).

Rosângela Schwarz Rodrigues, UFSC

Graduação em Comunicação Social pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Mestrado e Doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professora da Universidade Federal de Santa Catarina, atuando no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação.

Referências

BAPTISTA, A. A. et al. Comunicação científica: o papel da open archives initiative no contexto

do acesso livre. Encontros Bibli: R. Eletr. Bibliotecon., Florianópolis, n. esp., p.1-16, 1 º sem.

Disponível em: <http://www.encontrosbibli.ufsc.br/bibesp/esp_06/bibesp_esp_06_baptista_esp_20071.pdf>. Acesso em: 30 jun. 2008.

BARBALHO, C. R. S. Periódico científico: parâmetros para avaliação de qualidade. In:

FERREIRA, S. M. S. P.; TARGINO, M. G. (Org.). Preparação de revistas científicas: teoria e

prática. São Paulo: Reichmann & Autores, 2005. p.123-158.

BARROS, L. Fontes de informação jurídica. In: Edilenice Passos (Org.). Informação jurídica:

teoria e prática. Brasília: Thesaurus, 2004. p.201-225.

BOMFÁ, C. R. Z. Revistas científicas em mídia digital: critérios e procedimentos para

publicação. Florianópolis: Visual Books, 2003. 131 p.

BRITTES, J. G.; PEREIRA, J. Tecnologias da informação e da comunicação e a polêmica sobre

direito autoral: o caso Google Book Search. Ciência da Informação, Brasília, v. 36, n.1, p. 167-

, jan./abr. 2007. Disponível em: <http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/view/910/708>.

Acesso em: 25 out. 2008.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. 5. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2001. 617 p. (A era da

informação: economia, sociedade e cultura; 1).

CÔRTES, P. L. Considerações sobre a evolução da ciência e da comunicação científica. In:

POBLACION, D. A.; WITTER, G. P.; SILVA, J. F. M. da (Org.). Comunicação & produção

científica: contexto, indicadores e avaliação. São Paulo: Angellara, 2006. p. 35-55.

COSTA, S. Abordagens, estratégias e ferramentas para o acesso aberto via periódicos e

repositórios institucionais em instituições acadêmicas brasileiras. Liinc em Revista, v. 4, n.2, set. 2008, p. 218-232. Disponível em: <http://www.ibict.br/liine>. Acesso em: 3 nov. 2008.

CREATIVE COMMONS BRASIL. Conheça as licenças, 2005. Disponível em:

<http://www.creativecommons.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=26&Itemid=39>. Acesso em: 10 maio 2009.

FACHIN, G. R. B. Modelo de avaliação para periódicos científicos on-line: proposta de

indicadores bibliográficos e telemáticos. 2002. 210 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de

Produção) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2002.

FACHIN, G. R. B; HILLESHEIM, A. I. de A. Periódico científico: padronização e organização.

Florianópolis: Ed. da UFSC, 2006. 185 p.

FERREIRA, S. M. S. P. Critérios de qualidade para as revistas científicas em comunicação. In:

______; TARGINO, M. das G (Org.). Preparação de revistas científicas: teoria e prática. São

Paulo: Reichmann & Autores, 2005. p. 269-293.

HARNAD, S. Entrevista concedida a Lígia Café e Hélio Kuramoto. Encontros Bibli: R. Eletr.

Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, n. Esp.,1º sem. 2007. Disponível em:

<http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/647/518>. Acesso em: 2 jun. 2009.

MEDEIROS, G. M. de; FACHIN, G. R. B.; RADOS, G. J. V. Padronização de periódicos

científicos on line da área de Biblioteconomia e Ciência da Informação. R. ACB:

Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v.13, n.2, p. 415-438, jul./dez., 2008.

Disponível em: <http://www.acbsc.org.br/revista/ojs/index.php>. Acesso: 25 nov. 2008.

MENDONÇA,T. C.; FACHIN, G. R. B.; VARVAKIS, G. Padronização de periódicos científicos

on-line: estudo aplicado na área de Biblioteconomia e Ciência da Informação. Informação &

Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 16, n.1, p. 179-191, jan./jun. 2006. Disponível em:

<http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/viewFile/452/372>. Acesso em: 07 jul. 2008.

MUELLER, S. P. M. A comunicação científica e o movimento de acesso livre ao conhecimento.

Ciência da Informação, Brasília, v. 35, n. 2, p. 27-38, maio/ago. 2006. Disponível em:

<http://www.scielo.br/pdf/ci/v35n2/a04v35n2.pdf>. Acesso em: 9 jul. 2008.

PORTAL BRASILEIRO de Repositórios e Periódicos de Acesso Livre (OASIS.BR). Critérios

para inclusão de periódicos científicos, 2007. Disponível: <http://oasisbr.ibict.br/sobre.php>.

Acesso em: 15 jan. 2009.

SCIENTIFIC ELECTRONIC LIBRARY ONLINE (SciELO). Critérios de avaliação de

periódicos para admissão na Scielo, 2004. Disponível em:

<http://www.scielo.br/scielo.php?lng=pt>. Acesso em: 12 abr. 2009.

SUBER, P. Removing barriers to research: an introduction to open access for librarians. College & Research Libraries News, v. 64, n. 2, p. 92-94, 2003. Disponível em:

<http://eprints.rclis.org/archive/00001027/01/acrl.htm>. Acesso em: 30 ago. 2008.

TRZESNIAK, P. As dimensões da qualidade dos periódicos científicos e sua presença em um

instrumento da área da educação. R. Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v.11, n.32, p. 346-

, maio/ago. 2006. Disponível em:

<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-

&lng=en&nrm=iso>. Acesso 10 jul. 2008.

YAMAMOTO, O. et al. Avaliação de periódicos científicos brasileiros na área de psicologia.

Ciência da Informação, Brasília, v. 31, n. 2, p. 163-177, maio/ago. 2002. Disponível em:

<http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/view/173/152>. Acesso em: 5 nov. 2008.

Downloads

Publicado

2012-01-06

Como Citar

DUARTE, K. A. P. B.; RODRIGUES, R. S. Periódicos em acesso aberto na área do direito. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 89–109, 2012. DOI: 10.20396/rdbci.v9i2.1913. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/1913. Acesso em: 25 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos