Uso da informação no processo de tomada de decisão pelas mulheres gestoras da reitoria do IFPB

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rdbci.v9i2.1914

Palavras-chave:

Uso da informação, Direito trabalhista das mulheres, Mercado de trabalho, Mulheres gestoras, Mulher no serviço público

Resumo

Considerando as informações como elemento de fundamental importância para o funcionamento das organizações, com ênfase para atividades de gestão, construímos essa pesquisa com o objetivo de investigar de que maneira se dá o uso da informação pelas gestoras da Reitoria do IFPB. Para tanto, utilizamos uma investigação bibliográfica e uma pesquisa de campo cuja abordagem dos dados deu-se de forma quantitativa e qualitativa. Os resultados apontaram para um equilíbrio com relação à quantidade de mulheres ocupando cargo de gestão, pois dos 56 cargos de gestão, 43% são ocupados por mulheres. Observamos também que as gestoras têm um bom nível de formação onde somente 11% têm apenas a graduação, as demais são especialistas, mestras e doutoras. Quanto ao uso das informações pelas gestoras, os resultados se apresentam frustrantes tendo em vista que nos dias atuais, ainda não conseguem ter suas necessidades de informação atendidas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Valmira Perucchi

Doutoranda em Ciência da Informação pela Universidade de Brasília. Bibliotecária do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba – IFPB.

Beatriz Alves de Sousa

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas (USFC). Bibliotecária do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba – IFPB.

Referências

BORGES, M.E.N. A informação como recurso gerencial das organizações na sociedade do conhecimento. Ciência da Informação, Brasília, DF, v.24, n. 2, ago. 1995.Disponível em: <http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/view/551/500>. Acesso em: 11 Out. 2010.

BRAGA,A. A gestão da informação. [1996].Disponível em :<http://www.ipv.pt/millenium/19_arq1.htm>. Acesso em: 29 out. 2007.

BRUSCHINI, C. Gênero e trabalho no Brasil: novas conquistas ou persistência da discriminação? (Brasil, 1985-1995). In: ROCHA, M. I. B. da (Org.).Trabalho e gênero: mudanças, permanências e desafios. São Paulo: Editora 34, 2000. p. 13-58.

CARREIRA,D.; AJALMIL, M.; MOREIRA, T.A Liderança feminina no século 21. São Paulo: Cortez, 2001.

CHOO, C.W. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significados, construir conhecimento e tomar decisões. 2. ed. São Paulo: SENAC São Paulo, 2006. 425 p.

DRUCKER, P. F. Sociedade pós-capitalista. Lisboa: Difusão Cultural, 1993.

FERREIRA, S. M. S. P. Estudo de necessidade de informação: dos paradigmas tradicionais à abordagem sense-making. Abedb,n. 2, 1997. Disponível em: <http://www.eca.usp.br/nucleos/sense/textos/sumar.htm>.Acesso em: 04 jun. 2007.

FLIPPO, E. B.; MUSINGER, G. M. Management.8. ed. Boston: Allyn & Bacon, 1990.

KURZAWA, L.L. P. O Papel da mulher na gestão pública. Artigo. 2003. Disponível em:<http://www.sefaz.ms.gov.br/age/artigostec/artigoluciane.pdf>. Acesso em: 10 out. 2010.

MARX, K. Manifesto do Partido Comunista.São Paulo, Cortez, 1998.

MATTELART, A. História da sociedade da informação. São Paulo: Loyola, 2002.

MIRANDA, R. C. R. O uso da informação na formulação de ações estratégicas pelas empresas. Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 28, n. 3, p.284-290, set./dez. 1999.

MORESI, E. A. D. O contexto organizacional. In: TARAPANOFF, Kira. (Org.). Inteligência organizacional e competitiva. Brasília, DF: Universidade de Brasília, 2001.

MORITZ, G. O.; PEREIRA, M.Processo decisório. Florianópoli : SEAD/UFSC, 2006. 168f. TCC (Curso de Graduação em Administração a Distância) –UFSC, 2006.

PETERS, T. J. The best new managers will listen, motivate, support: isn't that just like a woman? Working Woman, p. 216-217, Sep.1990.

RICHARDSON, R. J. et al. Pesquisa social: método e técnica. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1999. 334p.

SANTOS,A. A. O perfil gerencial da mulher brasileira [online], [2003]. Disponível em:< http://www.caliper.com.br/novo_site/artigo_desc.php?cod=36>. Acesso em: 02 set. 2010.

SOUZA,T. M. S. A emoção como tecnologia de poder e de gênero. Projeto História, São Paulo, n.34, p. 49-67, jun. 2007. Disponível em: <http://revistas.pucsp.br/index.php/revph/article/view/2466/1561>. Acesso em: 02 set. 2010.

TARAPANOFF, K. (Org.). Inteligência organizacional e competitiva. Brasília, DF: Universidade de Brasília, 2001.

Downloads

Publicado

2012-01-06

Como Citar

PERUCCHI, V.; SOUSA, B. A. de. Uso da informação no processo de tomada de decisão pelas mulheres gestoras da reitoria do IFPB. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 110–123, 2012. DOI: 10.20396/rdbci.v9i2.1914. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/1914. Acesso em: 1 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos de Pesquisa