O monitoramento de notícias como ferramenta para a inteligência competitiva

Autores

  • Ariane Barbosa Lemos Universidade Federal de Minas Gerais
  • Ricardo Rodrigues Barbosa Universidade Federal de Minas Gerais
  • Mônica Erichsen Nassif Borges Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.20396/rdbci.v9i1.1919

Palavras-chave:

Inteligência competitiva, Monitoramento ambiental, Fontes de informação, Monitoramento de notícias

Resumo

O artigo apresenta um diagnóstico do serviço de monitoramento de notícias (clipping). No estudo, foram investigados os processos de elaboração desse serviço por uma empresa especializada e sua utilização por parte de organizações dos setores de educação executiva, jurídico e entretenimento. Conclui que tanto a empresa clipadora quanto seus clientes consideram o clipping útil para o processo decisório e o serviço é visto de forma complementar a ação geral de inteligência competitiva das organizações. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Ariane Barbosa Lemos, Universidade Federal de Minas Gerais

Mestranda em Ciência da Informação na Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais. Especialista em Gestão Estratégica da Informação (UFMG). Jornalista (UNI-BH).

Ricardo Rodrigues Barbosa, Universidade Federal de Minas Gerais

Pós doutorado na Faculty of Information Studies da University of Toronto em 1996-1997. Doutor em Administração de Empresas pela Columbia University (1985). Professor Titular do Departamento de Teoria e Gestão da Informação da Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais

Mônica Erichsen Nassif Borges, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutora e mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professora do Departamento de Teoria e Gestão da Informação da Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais

Referências

BABBIE, E. Métodos de pesquisas de survey. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2003.

BARBOSA, R. R. Inteligência Empresarial: uma avaliação de fontes de informação sobre o ambiente organizacional externo. DataGramaZero – Revista de Ciência da Informação, v.3 n.6 dez/02.

______. Uso de fontes de informação para a inteligência competitiva: um estudo da influência da parte das empresas sobre o comportamento informacional. Revista Eletrônica de Biblioteconomia, Florianópolis, n. especial, 1º sem. 2006.

CALOF J. L., WRIGHT S. Competitive intelligence: a practitioner, academic and inter-disciplinary perspective. European Journal of Marketing, v. 42, n. 7/8, p. 717-730, 2008.

CEDÓN, B. V. Bases de dados de informação para negócios. Ci Inf., Brasília, v. 31, n. 2, p. 30-43, maio/ago. 2002.

CHOO, C. W.; ROCHA, E. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar conhecimento, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: SENAC, 2006. (cap. 1).

DAVENPORT, T. H. Processos de gerenciamento da informação. In: ______. Ecologia da informação. São Paulo: Futura, 2001. Cap.8.

KOPLIN, E.; FERRARETTO, Luis A. Assessoria de Imprensa: teoria e prática. Porto Alegre: Sagra-D.C.; Luzzato Editores, 1996.

LEGEY,L.; ALBAGLI, S. Construindo a sociedade da informação no Brasil: uma nova agenda. DataGramaZero – Revista de Ciência da Informação, v. 1, n. 5, out. 2000. Disponível em: <http://www.dgz.org.br>.

MACULAN, B. C. M. S. LIMA, G. A. B. O. Manual de Normalização: padronização de documentos acadêmicos do NITEG/UFMG e do PPGCI/UFMG. UFMG: Belo Horizonte, 2008.

MAFEI, Maristela. Assessoria de Imprensa: como se relacionar com a mídia. São Paulo: Editora Contexto, 2007.

NASSIF, M. E. ou BORGES, M. E. N.; RIBEIRO, Cristiana Elisa; CAIXETA, Mário Lúcio. Inteligência competitiva: o relato de dois casos brasileiros. Informação & Informação, v. 13, p. 1-20, 2008.

NASSIF, M. E. ou BORGES, M. E. N.. A informação como recurso gerencial das organizações na sociedade do conhecimento. Revista Ciência da Informação, v. 24, 1995.

PINHEIRO, L. V. Informação: esse obscuro objeto da ciência da informação. Morfheus, ano 2, n.4, 2004. Disponível em: <http://www.unirio.br/morpheusonline/Numero04-2004/lpinheiro.htm>. Acesso em: 15 abr. 2010.

PRUSAK, L. Where did knowledge management came from?. IBM Systems Journal, v. 40, n. 4, p.1002-1007, 2001.

SANTOS, R. N. M.; BERAQUET, V. S. M. Informação estratégica e empresa: o discurso à prova dos fatos. DataGramaZero – Revista de Ciência da Informação, v. 2, n. 3, jun. 2001. Disponível em: <http://www.dgz.org.br>.

SARACEVIC, T. Ciência da Informação: origem, evolução, relações. Perspectivas em Ciência da informação, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 41-62, jan./jun. 1996.

SOUZA SILVA et al. Convergência da Inteligência Competitiva com Construção de Visão de Futuro: proposta metodológica de Sistema de Informação Estratégica (SIE). DataGramaZero - Revista de Ciência da Informação, v.2 n.3 jun. 2001. Disponível em: <http://www.dgz.org.br>.

TARAPANOFF, K. (Org.). Inteligência organizacional e competitiva. Brasília: UNB, 2001. Capítulos Forças de Porter FCS e SWOT.

TORRES, R. F.; NEVES, J. T. R. Gestão estratégica da informação: estudo de caso em uma prestadora de serviços de tecnologia da informação. DataGramaZero – Revista de Ciência da Informação, v. 9 n.1 fev. 2008. Disponível em: <http://www.dgz.org.br>.

Downloads

Publicado

2011-07-25

Como Citar

LEMOS, A. B.; BARBOSA, R. R.; BORGES, M. E. N. O monitoramento de notícias como ferramenta para a inteligência competitiva. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 9, n. 2, p. 56–80, 2011. DOI: 10.20396/rdbci.v9i1.1919. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/1919. Acesso em: 5 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos