Conceitos, domínios do saber e fronteiras epistemológicas

Autores

  • Marivalde Moacir Francelin

DOI:

https://doi.org/10.20396/rdbci.v8i2.1938

Palavras-chave:

Conceitos, Ciência, Domínios do saber, Fronteiras epistemológicas, Ciência da informação

Resumo

A busca do rigor no uso de termos e conceitos no discurso científico implica discussões sobre legitimidade e limites de domínio. Um dos problemas é que, em determinados momentos na dinâmica da ciência, os conceitos transgridem naturalmente fronteiras previamente definidas. O processo de transgressão de fronteiras epistemológicas não é isento de críticas. Pretende-se, nesse sentido, apresentar o contexto de acontecimento dos debates sobre a legitimidade no uso de conceitos além de seus campos de fixação. Entende-se que a imposição de barreiras e, ao mesmo tempo, a falta de rigor na apropriação de conceitos, isola e fragiliza o discurso científico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marivalde Moacir Francelin

Doutor em Ciência da Informação pela USP. Professor Adjunto do Departamento de Ciência da Informação da UFPE.

Referências

BACHELARD, Gaston. Crítica preliminar do conceito de fronteira epistemológica. In:_________. Estudos. Tradução de Estela dos Santos Abreu. Rio de Janeiro: Contraponto, 2008.

BERLIN, Isaiah. El divorcio entre las ciencias y las humanidades. In:_________. Contra la corriente: ensayos sobre historia de las ideas. México: FCE, 2006.

CAPURRO, Rafael; HJORLAND, Birger. O conceito de informação. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v.12, n.1, p.148-207, jan./abr. 2007. Acesso em 03/09/2008. Disponível em: http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/viewFile/54/47

FOUREZ, Gérard. A construção das ciências: introdução à filosofia e à ética das ciências. Tradução de Luiz Paulo Rouanet. São Paulo: Unesp, 1995.

GALVÃO, Maria Cristiane Barbosa. Construção de conceitos no campo da ciência da informação. Ciência da Informação, Brasília, v.27, n.1, p.46-52, jan./abr. 1998. Acesso em 02/10/2008. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/index.php/ciinf/article/view/348/309

GRANGER, Gilles Gaston. A ciência e as ciências. São Paulo: Unesp, 1994.

KOSELLECK, Reinhart. Futuro passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Rio de Janeiro: Contraponto, 2006.

KOYRÉ, Alexandre. Estudos de história do pensamento científico. 2.ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1991.

LE COADIC, Yves-François. A Ciência da Informação. Tradução de Maria Yêda F. S. De Figueiras Gomes. 2.ed. Brasília: Briquet de Lemos, 2004.

LÉVY-LEBLOND, Jean-Marc. O equívoco e o desprezo: imposturas intelectuais ou incultura científica? In:________. A velocidade da sombra: nos limites da ciência. Rio de Janeiro: DIFEL, 2009.

MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo. Porto Alegre: Sulina, 2005.

ROBREDO, Jaime. Da Ciência da Informação revisitada aos sistemas humanos de informação. Brasília: Thesaurus, 2003.

SANTOS, Boaventura de Sousa. (org). Conhecimento prudente para uma vida decente: „um discurso sobre as ciências‟ revisitado. São Paulo: Cortez, 2004.

SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula G. de; NUNES, João Arriscado. Introdução: para ampliar o cânone da ciência: a diversidade epistemológica do mundo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005. (Reinventar a emancipação social: para novos manifestos, v.4).

SHERA, Jesse Hauk. Padrão, estrutura e conceituação na classificação. Tradução de Hagar Espanha Gomes. 1957. Acesso em: 02/10/2005. Disponível em: http://www.conexaorio.com/biti/shera/index.htm

SMIT, Johanna Wilhelmina; TÁLAMO, Maria de Fátima Gonçalves Moreira; KOBASHI, Nair Yumiko. A determinação do campo científico da Ciência da Informação: uma abordagem terminológica. DataGramaZero - Revista de Ciência da Informação, v.5, n.1, Fev. 2004. Acesso em 02/10/2008. Disponível em: http://dgz.org.br/fev04/F_I_art.htm

SNOW, Charles Percy. As duas culturas e uma segunda leitura. São Paulo: Edusp, 1995.

SOKAL, Alan; BRICMONT, Jean. Imposturas intelectuais: o abuso da ciência pelos filósofos pós-modernos. 2.ed. Rio de Janeiro: Record, 2001.

TÁLAMO, Maria de Fátima Gonçalves Moreira. A pesquisa: recepção da informação e produção do conhecimento. Datagramazero, v.5, n.2, abr. 2004. Acesso em 11/08/2006. Disponível em: www.dg.org.br/abr04/Art_01.htm

WILDEN, Anthony. Informação. In: ENCICLOPÉDIA EINAUDI. Comunicação – Cognição. Portugal: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 2000.

Downloads

Publicado

2011-02-25

Como Citar

FRANCELIN, M. M. Conceitos, domínios do saber e fronteiras epistemológicas. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 9, n. 1, p. 152–165, 2011. DOI: 10.20396/rdbci.v8i2.1938. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/1938. Acesso em: 8 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos