A tríade identidade, ética e informação na biblioteconomia brasileira

análise sobre o código de ética do bibliotecário

Autores

  • Jonathas Luiz Carvalho Silva

DOI:

https://doi.org/10.20396/rdbci.v7i2.1958

Palavras-chave:

Ética, Identidade, Informação, Código de ética do bibliotecário, Biblioteconomia

Resumo

Aborda as possibilidades de estabelecimento da relação entre os termos identidade, ética e informação atestando a observância da configuração de uma identidade da ética que possa influir no comportamento informacional dos profissionais e usuários. Considera a ética como um pressuposto filosófico e político que deve estar relacionado aos fatos cotidianos para poder desenvolver estudos mais efetivos acerca do comportamento moral da humanidade. Para tanto, atesta a importância da ética historicista a fim de conceber uma concepção mais precisa sobre o termo em questão. Estabelece como condição problematológica os seguintes questionamentos: o código de ética do bibliotecário é bem elaborado? Quais são as suas deficiências e pontos qualitativos do documento? O código de ética tem sido cumprido pela categoria biblioteconômica? Analisa o código de ética do bibliotecário considerando todos os pontos que o constituem, suas deficiências e qualidades, bem como aponta sugestões para o aprimoramento do código, além de verificar que as reflexões expostas possibilitam inferir que, no caso de analisar atitudes não condizentes com a dignidade da profissão, seria mais adequado uma Comissão de Ética constituída para avaliar ações que aparentemente não se enquadrem num Código de Conduta Profissional do que um Código de Ética com prescrições para fixar normas de conduta. Aponta finalmente que é preciso uma reformulação do código e que muito do que se tem apregoado não tem sido cumprido nas práticas profissionais e cotidianas do bibliotecário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ALMEIDA JÚNIOR, O. F. Biblioteca pública: ambiguidade, conformismo e ação guerrilheira do bibliotecário. São Paulo: APB, 1995. 12p.

ARANALDE, M. M. A questão ética na atuação do profissional bibliotecário. Revista Em Questão, Porto Alegre, v. 11, n. 32, p. 337-368 jul./dez. 2005. Disponível em: < http://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/viewArticle> Acesso em: 25 abr.

ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. Bauru: EDIPRO, 2002. 287p.

BARROCO, M. L. S. Ética: fundamentos sócio-históricos. São Paulo: Cortez, 2008. 245p.

BOGO, A. Identidade e luta de classes. São Paulo: Expressão Popular, 2008. 264p.

CASTELLS, M. O poder da identidade. São Paulo: Paz e Terra, 2002. v. 2. CONSELHO FEDERAL DE BIBLIOTECONOMIA. Código de ética profissional. Disponível em: www.cfb.org.br. Acesso em: 25 abr. 2009.

CUARTAS, E.; PESSOA, M. L.; COSTA, C. Ética profissional do bibliotecário: 15 anos depois. [Em anexo: Código de Ética Profissional do Bibliotecário, resolução CFB no 42 publicada do D. O. U. de 7 jan. 2002]. Biblos: revista do Departamento de Biblioteconomia e História, Rio Grande do Sul, v. 15, p. 195-209, 2003.

FIGUEIREDO, N. M. de. Estudos de uso e usuários da informação. Brasília: IBICT, 1994. 154p.

HEGEL, G. W. F. Fenomenologia do espírito. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 1997.

KANT, I. A metafísica dos costumes. Bauru: Edipro, 2003.

RODRIGUES, M. A. B. A determinação do momento ideal na ontologia de Georg Lucáks. 1990. Dissertação (Mestrado) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1990.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Metodologia do trabalho científico. 6. ed. São Paulo: Atlas, 1999. 219p.

MCGARRY, K. O contexto dinâmico da informação: uma análise introdutória. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 1999. 206p.

OLIVEIRA, Z. C. P. O bibliotecário e sua auto-imagem. São Paulo: Pioneira, 1983. 98p.

SILVA, T. T. (Org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2000. 133p.

VASQUEZ, A. S. Ética. 10. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1987. 267p.

Downloads

Publicado

2010-03-01

Como Citar

SILVA, J. L. C. A tríade identidade, ética e informação na biblioteconomia brasileira: análise sobre o código de ética do bibliotecário. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 8, n. 1, p. 76–101, 2010. DOI: 10.20396/rdbci.v7i2.1958. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/1958. Acesso em: 24 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos